Atalho: 5U7TX76
Gostou do artigo? Compartilhe!

Sobrevida ao câncer de ovário dobra em 30 anos, segundo dados do Cancer Research UK

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

A sobrevida1 ao câncer2 de ovário3 dobrou em 30 anos, segundo informações do Cancer2 Research UK. Os cinco anos de sobrevida1 após diagnóstico4 de tumor5 de ovário3 em estágio precoce passou de 21%, na década de 70, para 41% hoje em dia.

O câncer2 de ovário3 se desenvolve sem sintomas6 evidentes para a maioria das mulheres acometidas pela patologia7 e só é descoberto em estágios avançados, quando já se espalhou pelo organismo.

O Dr. James Brenton, do Cancer2 Research UK’s Cambridge Research Institut, atribui o aumento da sobrevida1 à melhoria do tratamento, com a centralização da cirurgia para o câncer2 de ovário3 e o acesso universal à quimioterapia8, principalmente quando o diagnóstico4 é precoce. Ainda persiste o desafio de melhorar a sobrevida1 das mulheres cujo diagnóstico4 é tardio.

Baseado nos dados do East of England Cancer2 Registry (ECRIC), as taxas de sobrevivência9 para mulheres com diagnóstico4 de câncer2 de ovário3 no estágio III – a maioria (45%) das mulheres – ainda estão em apenas 20% de sobrevida1 em cinco anos. E isto cai para 6% para aquelas com o diagnóstico4 feito no estágio IV da doença.

Em 1980 foi descoberta uma nova droga para tratar este tumor5: a carboplatina. Hoje ela é considerada o padrão ouro para o tratamento e oferece novas opções para manipulação das recorrências10 da doença.

O Cancer2 Research UK está realizando um ensaio clínico para rastreamento do câncer2 de ovário3 com a participação de mais de 200 mil mulheres, as quais estão fazendo ultrassonografia11 e testes sanguíneos para avaliar se estes exames podem ajudar no diagnóstico4 precoce do tumor5 de ovário3 e salvar mais vidas. Os resultados iniciais são promissores e os achados finais são esperados para 2015.

Os pesquisadores britânicos estão tentando desenvolver novos tratamentos como os inibidores da PARP (poli adenosina-difosfato-ribose polimerase), uma nova classe de medicamentos utilizada para o tratamento do câncer2 de mama12, que apresentou efeitos antitumorais nos cânceres de ovário3, próstata13 e mama12 que apresentavam positividade para as mutações BRCA1 e BRCA2.

Fonte: Cancer2 Research UK – Press Release de 9 de março de 2011

NEWS.MED.BR, 2011. Sobrevida ao câncer de ovário dobra em 30 anos, segundo dados do Cancer Research UK. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/174787/sobrevida-ao-cancer-de-ovario-dobra-em-30-anos-segundo-dados-do-cancer-research-uk.htm>. Acesso em: 18 fev. 2020.

Complementos

1 Sobrevida: Prolongamento da vida além de certo limite; prolongamento da existência além da morte, vida futura.
2 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
3 Ovário: Órgão reprodutor (GÔNADAS) feminino. Nos vertebrados, o ovário contém duas partes funcionais Sinônimos: Ovários
4 Diagnóstico: Determinação de uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.
5 Tumor: Termo que literalmente significa massa ou formação de tecido. É utilizado em geral para referir-se a uma formação neoplásica.
6 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
7 Patologia: 1. Especialidade médica que estuda as doenças e as alterações que estas provocam no organismo. 2. Qualquer desvio anatômico e/ou fisiológico, em relação à normalidade, que constitua uma doença ou caracterize determinada doença. 3. Por extensão de sentido, é o desvio em relação ao que é próprio ou adequado ou em relação ao que é considerado como o estado normal de uma coisa inanimada ou imaterial.
8 Quimioterapia: Método que utiliza compostos químicos, chamados quimioterápicos, no tratamento de doenças causadas por agentes biológicos. Quando aplicada ao câncer, a quimioterapia é chamada de quimioterapia antineoplásica ou quimioterapia antiblástica.
9 Sobrevivência: 1. Ato ou efeito de sobreviver, de continuar a viver ou a existir. 2. Característica, condição ou virtude daquele ou daquilo que subsiste a um outro. Condição ou qualidade de quem ainda vive após a morte de outra pessoa. 3. Sequência ininterrupta de algo; o que subsiste de (alguma coisa remota no tempo); continuidade, persistência, duração.
10 Recorrências: 1. Retornos, repetições. 2. Em medicina, é o reaparecimento dos sintomas característicos de uma doença, após a sua completa remissão. 3. Em informática, é a repetição continuada da mesma operação ou grupo de operações. 4. Em psicologia, é a volta à memória.
11 Ultrassonografia: Ultrassonografia ou ecografia é um exame complementar que usa o eco produzido pelo som para observar em tempo real as reflexões produzidas pelas estruturas internas do organismo (órgãos internos). Os aparelhos de ultrassonografia utilizam uma frequência variada, indo de 2 até 14 MHz, emitindo através de uma fonte de cristal que fica em contato com a pele e recebendo os ecos gerados, os quais são interpretados através de computação gráfica.
12 Mama: Em humanos, uma das regiões pareadas na porção anterior do TÓRAX. As mamas consistem das GLÂNDULAS MAMÁRIAS, PELE, MÚSCULOS, TECIDO ADIPOSO e os TECIDOS CONJUNTIVOS.
13 Próstata: Glândula que (nos machos) circunda o colo da BEXIGA e da URETRA. Secreta uma substância que liquefaz o sêmem coagulado. Está situada na cavidade pélvica (atrás da parte inferior da SÍNFISE PÚBICA, acima da camada profunda do ligamento triangular) e está assentada sobre o RETO.
Gostou do artigo? Compartilhe!