Gostou do artigo? Compartilhe!

Estudo destaca efeitos duradouros do fumo no sistema imunológico

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Um estudo de células1 humanas revela que fumar pode influenciar certas respostas imunológicas na mesma medida que a idade ou a genética. De acordo com as descobertas, publicadas na revista Nature, fumar pode alterar o sistema imunológico2 de maneiras que persistem por muito tempo após abandonar o hábito.

Quando o nosso corpo encontra agentes patogênicos como bactérias e vírus3, as células1 imunológicas libertam moléculas chamadas citocinas4 para coordenar os mecanismos de defesa do corpo. Essas citocinas4 enviam sinais5 para outras células1 do sistema imunológico2 para montar uma resposta apropriada contra os patógenos invasores. A secreção de citocinas4 pode variar entre os indivíduos e é influenciada por fatores ambientais e hereditários.

No novo estudo, pesquisadores relatam sua análise de dados do projeto Milieu Intérieur, uma iniciativa de pesquisa concebida para estudar a variabilidade no sistema imunológico2 entre 1.000 indivíduos saudáveis.

Leia sobre "Conhecendo o sistema imunológico2", "Tabagismo" e "Parar de fumar: como é".

O artigo publicado descreve como fumar altera a imunidade6 adaptativa com efeitos persistentes.

Os pesquisadores contextualizam que indivíduos diferem amplamente nas suas respostas imunológicas, com idade, sexo e fatores genéticos desempenhando papéis importantes nesta variabilidade inerente. No entanto, as variáveis que impulsionam tais diferenças na secreção de citocinas4 – um componente crucial da resposta do hospedeiro aos desafios imunológicos – permanecem mal definidas.

Eles então investigaram 136 variáveis e identificaram tabagismo, infecção7 latente por citomegalovírus8 e índice de massa corporal9 como os principais contribuintes para a variabilidade na resposta de citocinas4, com efeitos de magnitudes comparáveis com idade, sexo e genética.

Descobriu-se que fumar influencia as respostas imunes inatas e adaptativas. Notavelmente, o seu efeito nas respostas inatas é rapidamente perdido após a cessação do tabagismo e está especificamente associado aos níveis plasmáticos de CEACAM6, enquanto o seu efeito nas respostas adaptativas persiste muito depois de os indivíduos pararem de fumar e está associado à memória epigenética.

Isto é apoiado pela associação do efeito do fumo no passado nas respostas das citocinas4 com a metilação do DNA em transativadores de sinais5 específicos e reguladores do metabolismo10.

Essas descobertas identificam três novas variáveis associadas à variabilidade da secreção de citocinas4 e revelam o papel do tabagismo na regulação das respostas imunes a curto e longo prazo.

Estes resultados têm implicações clínicas potenciais para o risco de desenvolvimento de infecções11, cânceres ou doenças autoimunes12.

 

Fontes: Nature, publicação em 14 de fevereiro de 2024.

 

NEWS.MED.BR, 2024. Estudo destaca efeitos duradouros do fumo no sistema imunológico. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1466922/estudo-destaca-efeitos-duradouros-do-fumo-no-sistema-imunologico.htm>. Acesso em: 19 jun. 2024.

Complementos

1 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
2 Sistema imunológico: Sistema de defesa do organismo contra infecções e outros ataques de micro-organismos que enfraquecem o nosso corpo.
3 Vírus: Pequeno microorganismo capaz de infectar uma célula de um organismo superior e replicar-se utilizando os elementos celulares do hospedeiro. São capazes de causar múltiplas doenças, desde um resfriado comum até a AIDS.
4 Citocinas: Citoquina ou citocina é a designação genérica de certas substâncias segregadas por células do sistema imunitário que controlam as reações imunes do organismo.
5 Sinais: São alterações percebidas ou medidas por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida.
6 Imunidade: Capacidade que um indivíduo tem de defender-se perante uma agressão bacteriana, viral ou perante qualquer tecido anormal (tumores, enxertos, etc.).
7 Infecção: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
8 Citomegalovírus: Citomegalovírus (CMV) é um vírus pertence à família do herpesvírus, a mesma dos vírus da catapora, herpes simples, herpes genital e do herpes zóster.
9 Índice de massa corporal: Medida usada para avaliar se uma pessoa está abaixo do peso, com peso normal, com sobrepeso ou obesa. É a medida mais usada na prática para saber se você é considerado obeso ou não. Também conhecido como IMC. É calculado dividindo-se o peso corporal em quilogramas pelo quadrado da altura em metros. Existe uma tabela da Organização Mundial de Saúde que classifica as medidas de acordo com o resultado encontrado.
10 Metabolismo: É o conjunto de transformações que as substâncias químicas sofrem no interior dos organismos vivos. São essas reações que permitem a uma célula ou um sistema transformar os alimentos em energia, que será ultilizada pelas células para que as mesmas se multipliquem, cresçam e movimentem-se. O metabolismo divide-se em duas etapas: catabolismo e anabolismo.
11 Infecções: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
12 Autoimunes: 1. Relativo à autoimunidade (estado patológico de um organismo atingido por suas próprias defesas imunitárias). 2. Produzido por autoimunidade. 3. Autoalergia.
Gostou do artigo? Compartilhe!