Gostou do artigo? Compartilhe!

Suplementos de vitamina C e E podem fazer com que o câncer de pulmão cresça mais rápido

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

A suplementação1 com antioxidantes, como as vitaminas C e E, pode aumentar a formação de vasos sanguíneos2 nos tumores de câncer3 de pulmão4, ajudando-os a crescer e a espalhar-se, de acordo com um estudo em camundongos, publicado no The Journal of Clinical Investigation.

Um dos pesquisadores destacou que as pessoas com esta doença não devem tentar evitar estes antioxidantes na sua dieta, mas obter mais do que necessitam através de suplementos pode causar danos.

Martin Bergö, do Instituto Karolinska, na Suécia, e os seus colegas descobriram anteriormente que a suplementação1 com os antioxidantes vitamina5 E e n-acetilcisteína6 causava a propagação do câncer3 de pulmão4 em camundongos.

Leia sobre "O papel orgânico das vitaminas", "Micronutriente - o que é isso" e "Suplementos alimentares - devemos usá-los?"

Para entender melhor como isso pode ocorrer, Bergö e uma nova equipe de pesquisadores estudaram camundongos com uma forma de câncer3 de pulmão4 específica de murinos e camundongos que haviam sido implantados com células7 de câncer3 de pulmão4 humano. Eles complementaram a água dos ratos com vitamina5 C, que os animais produzem naturalmente, e vitamina5 E e n-acetilcisteína6, que eles obtêm através da dieta.

Esses suplementos foram administrados em doses crescentes, o que fez com que os níveis desses antioxidantes nos camundongos excedessem o necessário. “Hoje, na sociedade, há muitas pessoas que comem de forma saudável, tomam alguns suplementos e depois podem tomar um shot de gengibre e um smoothie”, diz Bergö. “Se você fizer tudo isso, poderá acabar com os níveis de doses de que estamos falando.”

Os pesquisadores descobriram que quanto mais elevadas as doses de antioxidantes administradas aos camundongos, maior a taxa de formação de vasos sanguíneos2 nos seus tumores. Isto foi verdade para os camundongos com câncer3 de pulmão4 murino e aqueles com células7 cancerígenas humanas implantadas. O aumento do crescimento dos vasos sanguíneos2 provavelmente levaria ao crescimento e disseminação do tumor8, diz Bergö, no entanto, os pesquisadores não estudaram isto.

Bergö enfatizou que as pessoas com qualquer tipo de câncer3 não deveriam alterar sua dieta com base nesta pesquisa. “Se você retirasse todos os antioxidantes dos alimentos, ficaria doente por vários motivos, como deficiência de vitaminas, e isso influenciaria o câncer”, diz ele. “Estamos nos concentrando em doses aumentadas, acima dos níveis exigidos.”

Em outra parte do experimento, os pesquisadores estudaram organoides de tumores de câncer3 de pulmão4 humano e de camundongos, bolas de células cultivadas9 em laboratório. Depois de expô-los a doses superiores às necessárias dos três antioxidantes, descobriram que estes neutralizavam os chamados radicais livres de oxigênio dentro dos organoides.

Na pesquisa anterior, Bergö e sua equipe implicaram uma proteína chamada BACH1 no aumento do crescimento do tumor8 após suplementos de vitamina5 E e n-acetilcisteína6. O último estudo sugere que a BACH1 é ativada quando há uma queda nos níveis de radicais livres de oxigênio, com essa ativação induzindo a formação de vasos sanguíneos2.

Com mais pesquisas, os resultados poderão apontar para uma nova forma de tratar alguns cânceres, diz Bergö. Os inibidores do crescimento dos vasos sanguíneos2 são amplamente utilizados no tratamento do câncer3, mas podem ter efeitos colaterais10 graves, como coágulos sanguíneos, diz ele. Eles podem ser mais eficazes em pessoas com níveis elevados de BACH1 nos tumores, o que pode ocorrer tanto por meio de suplementos quanto por mutações, diz ele.

Embora todas as experiências envolvessem tumores de câncer3 de pulmão4, os pesquisadores também pesquisaram bases de dados genômicas para outras formas de câncer3 que possam ter níveis elevados de BACH1. Eles descobriram que estes eram frequentemente particularmente elevados em tumores renais e de mama11. Isto sugere que estas condições também poderiam ser melhor combatidas através de inibidores do crescimento dos vasos sanguíneos2 em pessoas com níveis elevados de BACH1, que podem ser rastreados, diz Bergö.

No artigo publicado, os pesquisadores relatam como antioxidantes estimulam a angiogênese12 tumoral dependente de BACH1.

Eles contextualizam que a progressão do câncer3 de pulmão4 depende da angiogênese12, que é uma resposta à hipóxia13 normalmente coordenada por fatores de transcrição induzíveis por hipóxia13 (HIFs); mas evidências crescentes indicam que programas transcricionais além dos HIFs controlam a angiogênese12 tumoral.

Neste estudo mostrou-se que o fator de transcrição sensível a redox BTB and CNC homology 1 (BACH1) controla a transcrição de uma ampla gama de genes de angiogênese12. O BACH1 é estabilizado pela redução dos níveis de espécies reativas de oxigênio; consequentemente, a expressão do gene da angiogênese12 em células7 de câncer3 de pulmão4, organoides tumorais e tumores de xenoenxerto aumentou substancialmente após a administração de vitaminas C e E e de N-acetilcisteína6 de uma forma dependente de BACH1 sob normóxia.

Além disso, a expressão do gene da angiogênese12 aumentou nas células7 endógenas que superexpressam BACH1 e diminuiu naquelas com inativação de BACH1 na ausência de antioxidantes.

Os níveis de BACH1 também aumentaram após hipóxia13 e após administração de inibidores da prolil hidroxilase tanto em células7 com inativação do HIF1a quanto células7 do tipo selvagem.

Descobriu-se que o BACH1 é um alvo transcricional do HIF1a, mas a capacidade do BACH1 de estimular a expressão do gene da angiogênese12 era independente do HIF1a.

Os antioxidantes aumentaram a vascularização do tumor8 in vivo de uma forma dependente de BACH1, e a superexpressão de BACH1 tornou os tumores sensíveis à terapia anti-angiogênese12. A expressão de BACH1 em seções tumorais de pacientes com câncer3 de pulmão4 correlaciona-se com o gene da angiogênese12 e a expressão proteica.

Concluiu-se que o BACH1 é um fator de transcrição da angiogênese12 sensível ao oxigênio e ao redox.

Veja também sobre "Câncer3 de pulmão4" e "Prevenção do câncer3".

 

Fontes:
The Journal of Clinical Investigation, publicação em 31 de agosto de 2023.
New Scientist, notícia publicada em 31 de agosto de 2023.

 

NEWS.MED.BR, 2023. Suplementos de vitamina C e E podem fazer com que o câncer de pulmão cresça mais rápido. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1444440/suplementos-de-vitamina-c-e-e-podem-fazer-com-que-o-cancer-de-pulmao-cresca-mais-rapido.htm>. Acesso em: 15 jul. 2024.

Complementos

1 Suplementação: Que serve de suplemento para suprir o que falta, que completa ou amplia.
2 Vasos Sanguíneos: Qualquer vaso tubular que transporta o sangue (artérias, arteríolas, capilares, vênulas e veias).
3 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
4 Pulmão: Cada um dos órgãos pareados que ocupam a cavidade torácica que tem como função a oxigenação do sangue.
5 Vitamina: Compostos presentes em pequenas quantidades nos diversos alimentos e nutrientes e que são indispensáveis para o desenvolvimento dos processos biológicos normais.
6 Acetilcisteína: Derivado N-acetil da cisteína. É usado como um agente mucolítico para reduzir a viscosidade das secreções mucosas.
7 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
8 Tumor: Termo que literalmente significa massa ou formação de tecido. É utilizado em geral para referir-se a uma formação neoplásica.
9 Células Cultivadas: Células propagadas in vitro em meio especial apropriado ao seu crescimento. Células cultivadas são utilizadas no estudo de processos de desenvolvimento, processos morfológicos, metabólicos, fisiológicos e genéticos, entre outros.
10 Efeitos colaterais: 1. Ação não esperada de um medicamento. Ou seja, significa a ação sobre alguma parte do organismo diferente daquela que precisa ser tratada pelo medicamento. 2. Possível reação que pode ocorrer durante o uso do medicamento, podendo ser benéfica ou maléfica.
11 Mama: Em humanos, uma das regiões pareadas na porção anterior do TÓRAX. As mamas consistem das GLÂNDULAS MAMÁRIAS, PELE, MÚSCULOS, TECIDO ADIPOSO e os TECIDOS CONJUNTIVOS.
12 Angiogênese: O crescimento de novos vasos sanguíneos, seja espontâneo ou induzido por medicamentos. O crescimento destes novos vasos sanguíneos pode ajudar a melhorar uma doença oclusiva das artérias coronárias, criando novos caminhos para a passagem do sangue
13 Hipóxia: Estado de baixo teor de oxigênio nos tecidos orgânicos que pode ocorrer por diversos fatores, tais como mudança repentina para um ambiente com ar rarefeito (locais de grande altitude) ou por uma alteração em qualquer mecanismo de transporte de oxigênio, desde as vias respiratórias superiores até os tecidos orgânicos.
Gostou do artigo? Compartilhe!