Gostou do artigo? Compartilhe!

Remodelação dos circuitos neurais humanos pelo glioblastoma diminui a sobrevida

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Um novo estudo, publicado na revista Nature, relata como o próprio pensamento pode impulsionar o crescimento de tumores.

As células1 tumorais podem formar conexões com neurônios2 no cérebro3. O exame de uma variedade de tipos de evidências sobre o câncer4 cerebral humano lança luz sobre como essas interações tumor5-neurônio afetam a cognição6 e os tempos de sobrevivência7.

Poucos tratamentos eficazes estão disponíveis para um tipo comum e universalmente fatal de tumor5 cerebral adulto chamado glioma maligno. Embora esses tumores existam exclusivamente no sistema nervoso central8, as interações entre as células1 do glioma maligno e os 86 bilhões de neurônios2 no cérebro3 humano são pouco compreendidas. Isso é particularmente relevante porque a maioria das pessoas com a doença desenvolve um declínio cognitivo9 progressivo que lhes rouba a qualidade de vida nos últimos meses.

Neste estudo, pesquisadores mostram que os gliomas malignos podem crescer modificando os circuitos cerebrais, tirando assim a função cognitiva10 de seu hospedeiro e, por fim, levando à morte. Essas descobertas podem levar a abordagens fundamentalmente novas para o tratamento de glioma e fornecer um meio de limitar o declínio cognitivo9 em indivíduos afetados.

Saiba mais sobre "Tumores cerebrais" e "O glioma e as suas características".

No artigo, os pesquisadores contextualizam que os gliomas se integram sinapticamente em circuitos neurais. Pesquisas anteriores demonstraram interações bidirecionais entre neurônios2 e células1 de glioma, com atividade neuronal impulsionando o crescimento de gliomas e gliomas aumentando a excitabilidade neuronal.

No novo estudo procurou-se determinar como as alterações neuronais induzidas pelo glioma influenciam os circuitos neurais subjacentes à cognição6 e se essas interações influenciam a sobrevida11 do paciente.

Usando gravações cerebrais intracranianas durante tarefas de linguagem de recuperação lexical em humanos acordados, juntamente com biópsias12 de tecido13 tumoral específicas do local e experimentos de biologia celular, descobriu-se que os gliomas remodelam os circuitos neurais funcionais, de modo que as respostas neurais relevantes para a tarefa ativam o córtex infiltrado pelo tumor5 bem além das regiões corticais que normalmente são recrutadas no cérebro3 saudável.

Biópsias12 direcionadas ao local de regiões dentro do tumor5 que exibem alta conectividade funcional entre o tumor5 e o resto do cérebro3 são enriquecidas para uma subpopulação de glioblastoma que exibe um fenótipo14 sinaptogênico e neuronotrófico distinto.

As células1 tumorais de regiões funcionalmente conectadas secretam o fator sinaptogênico trombospondina-1, que contribui para as interações diferenciais neurônio-glioma observadas em regiões tumorais funcionalmente conectadas em comparação com regiões tumorais com menos conectividade funcional.

A inibição farmacológica da trombospondina-1 usando a gabapentina, medicamento aprovado pela FDA, diminui a proliferação do glioblastoma.

O grau de conectividade funcional entre o glioblastoma e o cérebro3 normal afeta negativamente a sobrevivência7 do paciente e o desempenho em tarefas de linguagem.

Esses dados demonstram que os gliomas de alto grau remodelam funcionalmente os circuitos neurais no cérebro3 humano, o que promove a progressão do tumor5 e prejudica a cognição6.

Leia sobre "Câncer4 - informações importantes".

 

Fontes:
Nature, publicação em 03 de maio de 2023.
Nature, notícia publicada em 03 de maio de 2023.

 

NEWS.MED.BR, 2023. Remodelação dos circuitos neurais humanos pelo glioblastoma diminui a sobrevida. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1438295/remodelacao-dos-circuitos-neurais-humanos-pelo-glioblastoma-diminui-a-sobrevida.htm>. Acesso em: 15 jul. 2024.

Complementos

1 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
2 Neurônios: Unidades celulares básicas do tecido nervoso. Cada neurônio é formado por corpo, axônio e dendritos. Sua função é receber, conduzir e transmitir impulsos no SISTEMA NERVOSO. Sinônimos: Células Nervosas
3 Cérebro: Derivado do TELENCÉFALO, o cérebro é composto dos hemisférios direito e esquerdo. Cada hemisfério contém um córtex cerebral exterior e gânglios basais subcorticais. O cérebro inclui todas as partes dentro do crânio exceto MEDULA OBLONGA, PONTE e CEREBELO. As funções cerebrais incluem as atividades sensório-motora, emocional e intelectual.
4 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
5 Tumor: Termo que literalmente significa massa ou formação de tecido. É utilizado em geral para referir-se a uma formação neoplásica.
6 Cognição: É o conjunto dos processos mentais usados no pensamento, percepção, classificação, reconhecimento e compreensão para o julgamento através do raciocínio para o aprendizado de determinados sistemas e soluções de problemas.
7 Sobrevivência: 1. Ato ou efeito de sobreviver, de continuar a viver ou a existir. 2. Característica, condição ou virtude daquele ou daquilo que subsiste a um outro. Condição ou qualidade de quem ainda vive após a morte de outra pessoa. 3. Sequência ininterrupta de algo; o que subsiste de (alguma coisa remota no tempo); continuidade, persistência, duração.
8 Sistema Nervoso Central: Principais órgãos processadores de informação do sistema nervoso, compreendendo cérebro, medula espinhal e meninges.
9 Cognitivo: 1. Relativo ao conhecimento, à cognição. 2. Relativo ao processo mental de percepção, memória, juízo e/ou raciocínio. 3. Diz-se de estados e processos relativos à identificação de um saber dedutível e à resolução de tarefas e problemas determinados. 4. Diz-se dos princípios classificatórios derivados de constatações, percepções e/ou ações que norteiam a passagem das representações simbólicas à experiência, e também da organização hierárquica e da utilização no pensamento e linguagem daqueles mesmos princípios.
10 Cognitiva: 1. Relativa ao conhecimento, à cognição. 2. Relativa ao processo mental de percepção, memória, juízo e/ou raciocínio. 3. Diz-se de estados e processos relativos à identificação de um saber dedutível e à resolução de tarefas e problemas determinados. 4. Diz-se dos princípios classificatórios derivados de constatações, percepções e/ou ações que norteiam a passagem das representações simbólicas à experiência, e também da organização hierárquica e da utilização no pensamento e linguagem daqueles mesmos princípios.
11 Sobrevida: Prolongamento da vida além de certo limite; prolongamento da existência além da morte, vida futura.
12 Biópsias: 1. Retirada de material celular ou de um fragmento de tecido de um ser vivo para determinação de um diagnóstico. 2. Exame histológico e histoquímico. 3. Por metonímia, é o próprio material retirado para exame.
13 Tecido: Conjunto de células de características semelhantes, organizadas em estruturas complexas para cumprir uma determinada função. Exemplo de tecido: o tecido ósseo encontra-se formado por osteócitos dispostos em uma matriz mineral para cumprir funções de sustentação.
14 Fenótipo: Características apresentadas por um indivíduo sejam elas morfológicas, fisiológicas ou comportamentais. Também fazem parte do fenótipo as características microscópicas e de natureza bioquímica, que necessitam de testes especiais para a sua identificação, como, por exemplo, o tipo sanguíneo do indivíduo.
Gostou do artigo? Compartilhe!