Gostou do artigo? Compartilhe!

Pressão arterial sistólica mais alta na admissão não nega os efeitos do tratamento endovascular em pacientes com AVC isquêmico

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

As diretrizes atuais para o tratamento do AVC isquêmico1 recomendam um limite superior estrito, mas arbitrário, de 185/110 mmHg para pressão arterial2 antes da trombectomia endovascular. No entanto, se a pressão arterial2 na admissão influencia o efeito da trombectomia endovascular no resultado permanece desconhecido.

O objetivo deste estudo, publicado no The Lancet Neurology, foi estudar a influência da pressão arterial2 sistólica (PAS) de admissão no resultado funcional e no efeito da trombectomia endovascular.

Saiba mais sobre "O que vem a ser pressão arterial2" e "Doenças cerebrovasculares".

Foram usados dados individuais de pacientes de sete ensaios clínicos3 randomizados (MR CLEAN, ESCAPE, EXTEND-IA, SWIFT PRIME, REVASCAT, PISTE e THRACE) que designaram aleatoriamente pacientes com AVC isquêmico1 de circulação4 anterior para trombectomia endovascular (predominantemente usando stent retrievers, um stent que é retirado) ou terapia médica padrão (controle) entre 1º de junho de 2010 e 30 de abril de 2015. Foram incluídos todos os pacientes para os quais os dados de PAS estavam disponíveis na admissão hospitalar.

O desfecho primário foi o resultado funcional (escala de Rankin modificada) em 90 dias. Avaliou-se a associação da PAS com o desfecho tanto no grupo de trombectomia endovascular quanto no grupo controle usando análise de regressão multinível e testou-se a não linearidade e a interação entre PAS e o efeito da trombectomia endovascular, levando em consideração o tratamento com trombólise5 intravenosa.

Foram incluídos 1.753 pacientes (867 designados para trombectomia endovascular, 886 designados para controle) após a exclusão de 11 pacientes para os quais faltavam dados de PAS.

Foi encontrada uma associação não linear entre PAS e resultado funcional com um ponto de inflexão em 140 mmHg (732 [42%] de 1.753 pacientes tinham PAS <140 mmHg e 1.021 [58%] tinham PAS ≥140 mmHg).

Entre os pacientes com PAS de 140 mmHg ou superior, a PAS de admissão foi associada a pior resultado funcional (razão de chances comum ajustada [acOR] 0,86 por aumento de 10 mmHg na PAS; IC 95% 0,81-0,91).

Não foi encontrada associação entre PAS e resultado funcional em pacientes com PAS inferior a 140 mmHg (acOR 0,97 por diminuição de 10 mmHg na PAS; IC 95% 0,88-1,05).

Não houve interação significativa entre PAS e efeito da trombectomia endovascular no resultado funcional (p = 0,96).

Nessa metanálise, a pressão arterial sistólica6 alta na admissão foi associada a um pior resultado funcional após AVC, mas a PAS não pareceu anular o efeito da trombectomia endovascular.

Esse achado sugere que a pressão arterial sistólica6 de admissão não deve formar a base para decisões de suspender ou adiar a trombectomia endovascular para AVC isquêmico1, mas estudos randomizados são necessários para investigar melhor essa possibilidade.

Leia sobre "Acidente Vascular Cerebral7 - o que é".

 

Fonte: The Lancet Neurology, Vol. 22, Nº 4, em abril de 2023.

 

NEWS.MED.BR, 2023. Pressão arterial sistólica mais alta na admissão não nega os efeitos do tratamento endovascular em pacientes com AVC isquêmico. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1435555/pressao-arterial-sistolica-mais-alta-na-admissao-nao-nega-os-efeitos-do-tratamento-endovascular-em-pacientes-com-avc-isquemico.htm>. Acesso em: 27 fev. 2024.

Complementos

1 Isquêmico: Relativo à ou provocado pela isquemia, que é a diminuição ou suspensão da irrigação sanguínea, numa parte do organismo, ocasionada por obstrução arterial ou por vasoconstrição.
2 Pressão arterial: A relação que define a pressão arterial é o produto do fluxo sanguíneo pela resistência. Considerando-se a circulação como um todo, o fluxo total é denominado débito cardíaco, enquanto a resistência é denominada de resistência vascular periférica total.
3 Ensaios clínicos: Há três fases diferentes em um ensaio clínico. A Fase 1 é o primeiro teste de um tratamento em seres humanos para determinar se ele é seguro. A Fase 2 concentra-se em saber se um tratamento é eficaz. E a Fase 3 é o teste final antes da aprovação para determinar se o tratamento tem vantagens sobre os tratamentos padrões disponíveis.
4 Circulação: 1. Ato ou efeito de circular. 2. Facilidade de se mover usando as vias de comunicação; giro, curso, trânsito. 3. Movimento do sangue, fluxo de sangue através dos vasos sanguíneos do corpo e do coração.
5 Trombólise: Nome dado ao processo usado para dissolver um coágulo que existe na corrente sanguínea.
6 Pressão arterial sistólica: É a pressão mais elevada (pico) verificada nas artérias durante a fase de sístole do ciclo cardíaco, é também chamada de pressão máxima.
7 Acidente vascular cerebral: Conhecido popularmente como derrame cerebral, o acidente vascular cerebral (AVC) ou encefálico é uma doença que consiste na interrupção súbita do suprimento de sangue com oxigênio e nutrientes para o cérebro, lesando células nervosas, o que pode resultar em graves conseqüências, como inabilidade para falar ou mover partes do corpo. Há dois tipos de derrame, o isquêmico e o hemorrágico.
Gostou do artigo? Compartilhe!