Gostou do artigo? Compartilhe!

Um antibiótico otimizado se mostrou promissor para o tratamento da tuberculose resistente ao tratamento

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Um antibiótico projetado tratou com sucesso a tuberculose1 (TB) em camundongos e também pode matar bactérias da tuberculose1 cultivadas em laboratório que são resistentes aos tratamentos existentes. As descobertas foram publicadas na revista Cell.

No artigo, os pesquisadores relatam a descoberta de sequanamicinas derivadas de produtos naturais como potentes agentes anti-tuberculose1 orais.

Saiba mais sobre "Tuberculose1 pulmonar", "Tuberculose1 miliar" e "Tuberculose1 - tratando direito tem cura".

Destaques

  • A química medicinal baseada em estrutura leva a uma molécula principal otimizada derivada de sequanamicina, SEQ-9.
  • As sequanamicinas são antibióticos macrolídeos capazes de superar a resistência aos macrolídeos inerente do Mycobacterium tuberculosis (Mtb).
  • A SEQ-9 é capaz de ajustar seu modo de ligação à forma metilada (resistente) do ribossomo do Mtb.
  • A SEQ-9 mata o Mtb in vitro e é eficaz em modelos de camundongos de TB.

Resumo

O surgimento de tuberculose1 resistente a medicamentos criou uma necessidade urgente de novos agentes antituberculares. Neste estudo, relata-se a descoberta de uma série de macrolídeos chamados sequanamicinas com excelente atividade in vitro e in vivo contra Mycobacterium tuberculosis (Mtb).

As sequanamicinas são inibidores de ribossomos bacterianos que interagem com o ribossomo de maneira semelhante aos macrolídeos clássicos, como a eritromicina e a claritromicina, mas com características de ligação que lhes permitem superar a resistência aos macrolídeos inerente do Mtb.

As estruturas do ribossomo com inibidores ligados foram usadas para otimizar a sequanamicina para produzir o composto principal avançado SEQ-9.

A SEQ-9 foi eficaz em modelos de camundongos de TB aguda e crônica como agente único, e demonstrou atividade bactericida em um modelo murino de infecção2 por TB em combinação com outros medicamentos para TB.

Esses resultados apoiam uma investigação mais aprofundada desta série como candidatos clínicos para tuberculose1, com potencial para uso em novos regimes contra a tuberculose1 suscetível e resistente a medicamentos.

Leia sobre "Usos e abusos dos antibióticos" e "A resistência aos antibióticos e as superbactérias".

 

Fonte: Cell, Vol. 186, Nº 5, em 02 de março de 2023.

 

NEWS.MED.BR, 2023. Um antibiótico otimizado se mostrou promissor para o tratamento da tuberculose resistente ao tratamento. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1435315/um-antibiotico-otimizado-se-mostrou-promissor-para-o-tratamento-da-tuberculose-resistente-ao-tratamento.htm>. Acesso em: 22 abr. 2024.

Complementos

1 Tuberculose: Doença infecciosa crônica produzida pelo bacilo de Koch (Mycobacterium tuberculosis). Produz doença pulmonar, podendo disseminar-se para qualquer outro órgão. Os sintomas de tuberculose pulmonar consistem em febre, tosse, expectoração, hemoptise, acompanhada de perda de peso e queda do estado geral. Em países em desenvolvimento (como o Brasil) aconselha-se a vacinação com uma cepa atenuada desta bactéria (vacina BCG).
2 Infecção: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
Gostou do artigo? Compartilhe!