Gostou do artigo? Compartilhe!

Um medicamento reaproveitado pode oferecer alívio para pessoas com osteoartrite da mão

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Nova pesquisa, publicada na revista Science Translational Medicine, identificou uma via celular envolvida na osteoartrite1 (OA) e mostrou que o medicamento talarozol pode atingir essa via, possivelmente alterando a progressão da OA.

O estudo propõe a mecanoinflamação como o principal fator de osteoartrite1 da mão2, e identifica a importância do ácido retinoico em seu desenvolvimento.

Os pesquisadores mostraram que o talarozol aumenta os níveis de ácido retinoico na articulação3, suprimindo a mecanoinflamação – potencialmente modificando o curso da doença.

Pesquisas anteriores investigaram o fármaco4 bloqueador do metabolismo5 do ácido retinoico, talarozol, como um tratamento para distúrbios da pele6, principalmente devido à sua capacidade de reduzir a degradação do ácido retinoico.

Sabe-se que o ácido retinoico, um metabólito7 da vitamina8 A, está envolvido na comunicação celular e na resposta imune. Mais recentemente, estudos genéticos mostraram que alterações no gene ALDH1A2, que desempenha um papel na produção de ácido retinoico, são um fator de risco9 para OA da mão2 grave.

Saiba mais sobre "Como é a osteoartrite1", "O que é inflamação10" e "Artrite11: por que acontece".

A Dra. Tonia Vincent, professora de biologia musculoesquelética e diretora do Centro de Patogênese12 da Osteoartrite1 da Universidade de Oxford, que liderou a pesquisa, explicou que este novo estudo “mostrou que a variante no gene significava que esses indivíduos tinham níveis muito baixos de ácido retinoico para começar (que presumivelmente caem ainda mais quando a articulação3 é lesionada). Isso foi associado a maior inflamação10 no tecido”.

No artigo, os pesquisadores relaram que mais de 40% dos indivíduos desenvolverão osteoartrite1 (OA) durante a vida, mas atualmente não há tratamentos modificadores da doença licenciados para essa condição incapacitante.

Variantes polimórficas comuns no gene ALDH1A2, que codifica a enzima13 chave para a síntese do ácido all-trans retinóico (AATR), estão associadas à OA grave da mão2. No estudo, procurou-se elucidar o significado biológico dessa associação.

Primeiro, confirmou-se que as variantes de risco do ALDH1A2 estavam associadas à OA da mão2 no UK Biobank. A cartilagem articular14 foi adquirida de 33 indivíduos com OA de mão2 no momento da cirurgia de rotina de OA de mão2. Após a estratificação por genótipo15, foi realizado o sequenciamento do RNA.

Foi observada uma relação recíproca entre o RNA mensageiro do ALDH1A2 e genes inflamatórios. A lesão16 da cartilagem articular14 aumentou os níveis dos genes inflamatórios semelhantes por um processo que foi denominado anteriormente de mecanoinflamação, que acredita-se ser o principal condutor da OA.

A lesão16 da cartilagem17 também foi associada a uma queda concomitante nos genes induzíveis por AATR, que foram usados como uma medida substituta da concentração celular de AATR.

Ambas as respostas à lesão16 foram revertidas usando talarozol, um agente bloqueador do metabolismo5 do ácido retinoico. A supressão da mecanoinflamação pelo talarozol foi mediada por um mecanismo dependente de receptor gama ativado por proliferador de peroxissoma.

O talarozol foi capaz de suprimir genes mecanoinflamatórios na cartilagem articular14 in vivo 6 horas após a desestabilização da articulação do joelho18 em camundongos e reduziu a degradação da cartilagem17 e a formação de osteófitos19 após 26 dias.

Esses dados mostram que o aumento de ácido all-trans retinóico suprime a mecanoinflamação na cartilagem articular14 in vitro e in vivo e identifica os agentes bloqueadores do metabolismo5 do ácido retinoico como potenciais medicamentos modificadores da doença para a osteoartrite1.

Leia sobre "Dor nas juntas", "Artrose20" e "Mutações genéticas".

 

Fontes:
Science Translational Medicine, Vol. 14, Nº 676, em 21 de dezembro de 2022.
Medical News Today, notícia publicada em 05 de janeiro de 2023.

 

NEWS.MED.BR, 2023. Um medicamento reaproveitado pode oferecer alívio para pessoas com osteoartrite da mão. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1432015/um-medicamento-reaproveitado-pode-oferecer-alivio-para-pessoas-com-osteoartrite-da-mao.htm>. Acesso em: 5 fev. 2023.

Complementos

1 Osteoartrite: Termo geral que se emprega para referir-se ao processo degenerativo da cartilagem articular, manifestado por dor ao movimento, derrame articular, etc. Também denominado artrose.
2 Mão: Articulação entre os ossos do metacarpo e as falanges.
3 Articulação: 1. Ponto de contato, de junção de duas partes do corpo ou de dois ou mais ossos. 2. Ponto de conexão entre dois órgãos ou segmentos de um mesmo órgão ou estrutura, que geralmente dá flexibilidade e facilita a separação das partes. 3. Ato ou efeito de articular-se. 4. Conjunto dos movimentos dos órgãos fonadores (articuladores) para a produção dos sons da linguagem.
4 Fármaco: Qualquer produto ou preparado farmacêutico; medicamento.
5 Metabolismo: É o conjunto de transformações que as substâncias químicas sofrem no interior dos organismos vivos. São essas reações que permitem a uma célula ou um sistema transformar os alimentos em energia, que será ultilizada pelas células para que as mesmas se multipliquem, cresçam e movimentem-se. O metabolismo divide-se em duas etapas: catabolismo e anabolismo.
6 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
7 Metabólito: Qualquer composto intermediário das reações enzimáticas do metabolismo.
8 Vitamina: Compostos presentes em pequenas quantidades nos diversos alimentos e nutrientes e que são indispensáveis para o desenvolvimento dos processos biológicos normais.
9 Fator de risco: Qualquer coisa que aumente a chance de uma pessoa desenvolver uma doença.
10 Inflamação: Conjunto de processos que se desenvolvem em um tecido em resposta a uma agressão externa. Incluem fenômenos vasculares como vasodilatação, edema, desencadeamento da resposta imunológica, ativação do sistema de coagulação, etc.Quando se produz em um tecido superficial (pele, tecido celular subcutâneo) pode apresentar tumefação, aumento da temperatura local, coloração avermelhada e dor (tétrade de Celso, o cientista que primeiro descreveu as características clínicas da inflamação).
11 Artrite: Inflamação de uma articulação, caracterizada por dor, aumento da temperatura, dificuldade de movimentação, inchaço e vermelhidão da área afetada.
12 Patogênese: Modo de origem ou de evolução de qualquer processo mórbido; nosogenia, patogênese, patogenesia.
13 Enzima: Proteína produzida pelo organismo que gera uma reação química. Por exemplo, as enzimas produzidas pelo intestino que ajudam no processo digestivo.
14 Cartilagem Articular:
15 Genótipo: Composição genética de um indivíduo, ou seja, os genes que ele tem.
16 Lesão: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
17 Cartilagem: Tecido resistente e flexível, de cor branca ou cinzenta, formado de grandes células inclusas em substância que apresenta tendência à calcificação e à ossificação.
18 Articulação do joelho:
19 Osteófitos: Desenvolvimentos patológicos de tecido ósseo em torno de uma articulação, cuja cartilagem está alterada pela artrose.
20 Artrose: Também chamada de osteoartrose ou processo degenerativo articular, resulta de um processo anormal entre a destruição cartilaginosa e a reparação da mesma. Entende-se por cartilagem articular, um tipo especial de tecido que reveste a extremidade de dois ossos justapostos que possuem algum grau de movimentação entre eles, sua função básica é a de diminuir o atrito entre duas superfícies ósseas quando estas executam qualquer tipo de movimento, funcionando como mecanismo de absorção de choque. O estado de hidratação da cartilagem e a integridade da mesma, é fator preponderante para o não desenvolvimento da artrose.
Gostou do artigo? Compartilhe!