Gostou do artigo? Compartilhe!

Deficiência crônica de ferro na primeira infância traz prejuízos para a função cognitiva posterior

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Embora a anemia1 por deficiência de ferro continue sendo uma causa comum de anemia1 em crianças pequenas, ainda mais comum é a prevalência2 de deficiência de ferro não anêmica.

Por décadas, houve preocupação com os efeitos adversos irreversíveis da deficiência crônica de ferro com ou sem anemia1 na função cognitiva3 em crianças. Em um estudo observacional histórico iniciado no início dos anos 1980, Lozoff e seus colegas estudaram 185 bebês4 costarriquenhos de um ambiente de poucos recursos e os acompanharam até a idade adulta. Eles relataram inferioridade cognitiva3 inicial e de longo prazo em indivíduos com deficiência crônica de ferro com ou sem anemia1: crianças com deficiência crônica de ferro em comparação com bom estado de ferro na infância tinham escores cognitivos5 de 8 a 9 pontos mais baixos até os 19 anos de idade.

Agora, um novo estudo, publicado na revista Pediatrics, aborda novamente essas preocupações em um ambiente contemporâneo de altos recursos, usando um grupo seleto de bebês4 de um estudo de coorte6 longitudinal multilocal, TARGet Kids!, com sede em Toronto, Canadá.

Leia sobre "Ferritina baixa - o que fazer", "Anemia ferropriva7" e "Desenvolvimento infantil".

Este foi um estudo observacional prospectivo8 de crianças de 12 a 40 meses examinadas quanto a hemoglobina9 e ferritina sérica. Todos os pais receberam aconselhamento dietético; as crianças receberam ferro oral de acordo com o status de ferro.

Após 4 meses, as crianças foram agrupadas como: deficiência crônica de ferro (anemia1 por deficiência de ferro no início do estudo ou deficiência de ferro não anêmica persistente) ou suficiência de ferro (SF) (SF no início do estudo ou deficiência de ferro não anêmica resolvida).

Os resultados medidos aos 4 e 12 meses incluíram o Composto de Aprendizagem Precoce (da Escala de Mullen de Aprendizagem Precoce) e a ferritina sérica.

De 1.478 crianças examinadas, 116 foram incluídas (41 com deficiência crônica, 75 com suficiência).

Usando análises multivariáveis, a média das diferenças entre os grupos no Composto de Aprendizagem Precoce aos 4 meses foi de -6,4 pontos (intervalo de confiança [IC] de 95%: -12,4 a -0,3, P = 0,04) e aos 12 meses foi de -7,4 pontos (IC de 95%: -14,0 a -0,8, P = 0,03).

A diferença média entre os grupos na ferritina sérica aos 4 meses foi de 14,3 μg/L (IC 95%: 1,3-27,4, P = 0,03) e não foi significativamente diferente aos 12 meses.

O estudo concluiu que crianças com deficiência crônica de ferro, em comparação com crianças com suficiência de ferro, demonstraram melhora no estado de ferro, mas pontuações cognitivas de 6 a 7 pontos mais baixas 4 e 12 meses após a intervenção.

Pesquisas futuras podem examinar os resultados de uma estratégia de triagem com base na detecção precoce da deficiência de ferro usando ferritina sérica.

Veja também sobre "Alimentação infantil: orientações práticas", "Anemias" e "Atrasos do desenvolvimento".

 

Fonte: Pediatrics, publicação em 22 de novembro de 2022.

 

NEWS.MED.BR, 2022. Deficiência crônica de ferro na primeira infância traz prejuízos para a função cognitiva posterior. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1430565/deficiencia-cronica-de-ferro-na-primeira-infancia-traz-prejuizos-para-a-funcao-cognitiva-posterior.htm>. Acesso em: 5 fev. 2023.

Complementos

1 Anemia: Condição na qual o número de células vermelhas do sangue está abaixo do considerado normal para a idade, resultando em menor oxigenação para as células do organismo.
2 Prevalência: Número de pessoas em determinado grupo ou população que são portadores de uma doença. Número de casos novos e antigos desta doença.
3 Cognitiva: 1. Relativa ao conhecimento, à cognição. 2. Relativa ao processo mental de percepção, memória, juízo e/ou raciocínio. 3. Diz-se de estados e processos relativos à identificação de um saber dedutível e à resolução de tarefas e problemas determinados. 4. Diz-se dos princípios classificatórios derivados de constatações, percepções e/ou ações que norteiam a passagem das representações simbólicas à experiência, e também da organização hierárquica e da utilização no pensamento e linguagem daqueles mesmos princípios.
4 Bebês: Lactentes. Inclui o período neonatal e se estende até 1 ano de idade (12 meses).
5 Cognitivos: 1. Relativo ao conhecimento, à cognição. 2. Relativo ao processo mental de percepção, memória, juízo e/ou raciocínio. 3. Diz-se de estados e processos relativos à identificação de um saber dedutível e à resolução de tarefas e problemas determinados. 4. Diz-se dos princípios classificatórios derivados de constatações, percepções e/ou ações que norteiam a passagem das representações simbólicas à experiência, e também da organização hierárquica e da utilização no pensamento e linguagem daqueles mesmos princípios.
6 Estudo de coorte: Um estudo de coorte é realizado para verificar se indivíduos expostos a um determinado fator apresentam, em relação aos indivíduos não expostos, uma maior propensão a desenvolver uma determinada doença. Um estudo de coorte é constituído, em seu início, de um grupo de indivíduos, denominada coorte, em que todos estão livres da doença sob investigação. Os indivíduos dessa coorte são classificados em expostos e não-expostos ao fator de interesse, obtendo-se assim dois grupos (ou duas coortes de comparação). Essas coortes serão observadas por um período de tempo, verificando-se quais indivíduos desenvolvem a doença em questão. Os indivíduos expostos e não-expostos devem ser comparáveis, ou seja, semelhantes quanto aos demais fatores, que não o de interesse, para que as conclusões obtidas sejam confiáveis.
7 Anemia Ferropriva: Anemia por deficiência de ferro. É o tipo mais comum de anemia. Há redução da quantidade total de ferro corporal até a exaustão das reservas de ferro. O fornecimento de ferro é insuficiente para atingir as necessidades de diferentes tecidos, incluindo as necessidades para a formação de hemoglobina e dos glóbulos vermelhos.
8 Prospectivo: 1. Relativo ao futuro. 2. Suposto, possível; esperado. 3. Relativo à preparação e/ou à previsão do futuro quanto à economia, à tecnologia, ao plano social etc. 4. Em geologia, é relativo à prospecção.
9 Hemoglobina: Proteína encarregada de transportar o oxigênio desde os pulmões até os tecidos do corpo. Encontra-se em altas concentrações nos glóbulos vermelhos.
Gostou do artigo? Compartilhe!