Gostou do artigo? Compartilhe!

Infartos cerebrais silenciosos impactam na função cognitiva em pacientes com fibrilação atrial

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Estudo publicado no European Heart Journal teve como objetivo investigar a associação de lesões1 cerebrais clinicamente evidentes e silenciosas com a função cognitiva2 em pacientes com fibrilação atrial (FA).

Foram inscritos 1.227 pacientes com FA em um estudo de coorte3 multicêntrico prospectivo4 (Swiss-AF). Os pacientes foram submetidos a ressonância magnética5 (RM) cerebral padronizada na linha de base e após 2 anos.

Quantificou-se novos pequenos infartos não corticais (PINCs) e grandes infartos não corticais ou corticais (GINCCs), lesões1 da substância branca (LSB) e micro-hemorragias6 (MH).

Clinicamente, infartos silenciosos foram definidos como novo PINC/GINCC na RM de acompanhamento em pacientes sem acidente vascular cerebral7 clínico ou ataque isquêmico8 transitório (AIT) durante o acompanhamento. A cognição9 foi avaliada por meio de testes validados.

A média de idade foi de 71 anos, 26,1% eram do sexo feminino e 89,9% estavam anticoagulados. Vinte e oito pacientes (2,3%) sofreram um AVC/AIT durante 2 anos de acompanhamento.

Dos 68 (5,5%) pacientes com ≥1 PINC/GINCC, 60 (88,2%) estavam anticoagulados na linha de base e 58 (85,3%) tiveram um infarto10 silencioso.

Pacientes com infartos cerebrais tiveram um declínio maior nas alterações de cognição9 (mediana [intervalo interquartil]) na pontuação Cognitive Construct (-0,12 [-0,22; -0,07]) do que pacientes sem novos infartos cerebrais (0,07 [-0,09; 0,25]).

Novas LSB ou MH não foram associadas ao declínio cognitivo11.

Em uma coorte12 contemporânea de pacientes com fibrilação atrial, 5,5% tiveram um novo infarto10 cerebral na ressonância magnética5 após 2 anos. A maioria desses infartos foi clinicamente silencioso e ocorreu em pacientes anticoagulados. Clinicamente, infartos cerebrais evidentes e silenciosos tiveram um impacto semelhante no declínio cognitivo11.

Leia sobre "Fibrilação atrial", "Hemorragia13 cerebral" e "Doenças cerebrovasculares".

 

Fonte: European Heart Journal, publicação em 17 de fevereiro de 2022.

 

NEWS.MED.BR, 2022. Infartos cerebrais silenciosos impactam na função cognitiva em pacientes com fibrilação atrial. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1412180/infartos-cerebrais-silenciosos-impactam-na-funcao-cognitiva-em-pacientes-com-fibrilacao-atrial.htm>. Acesso em: 25 mai. 2022.

Complementos

1 Lesões: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
2 Cognitiva: 1. Relativa ao conhecimento, à cognição. 2. Relativa ao processo mental de percepção, memória, juízo e/ou raciocínio. 3. Diz-se de estados e processos relativos à identificação de um saber dedutível e à resolução de tarefas e problemas determinados. 4. Diz-se dos princípios classificatórios derivados de constatações, percepções e/ou ações que norteiam a passagem das representações simbólicas à experiência, e também da organização hierárquica e da utilização no pensamento e linguagem daqueles mesmos princípios.
3 Estudo de coorte: Um estudo de coorte é realizado para verificar se indivíduos expostos a um determinado fator apresentam, em relação aos indivíduos não expostos, uma maior propensão a desenvolver uma determinada doença. Um estudo de coorte é constituído, em seu início, de um grupo de indivíduos, denominada coorte, em que todos estão livres da doença sob investigação. Os indivíduos dessa coorte são classificados em expostos e não-expostos ao fator de interesse, obtendo-se assim dois grupos (ou duas coortes de comparação). Essas coortes serão observadas por um período de tempo, verificando-se quais indivíduos desenvolvem a doença em questão. Os indivíduos expostos e não-expostos devem ser comparáveis, ou seja, semelhantes quanto aos demais fatores, que não o de interesse, para que as conclusões obtidas sejam confiáveis.
4 Prospectivo: 1. Relativo ao futuro. 2. Suposto, possível; esperado. 3. Relativo à preparação e/ou à previsão do futuro quanto à economia, à tecnologia, ao plano social etc. 4. Em geologia, é relativo à prospecção.
5 Ressonância magnética: Exame que fornece imagens em alta definição dos órgãos internos do corpo através da utilização de um campo magnético.
6 Hemorragias: Saída de sangue dos vasos sanguíneos ou do coração para o exterior, para o interstício ou para cavidades pré-formadas do organismo.
7 Acidente vascular cerebral: Conhecido popularmente como derrame cerebral, o acidente vascular cerebral (AVC) ou encefálico é uma doença que consiste na interrupção súbita do suprimento de sangue com oxigênio e nutrientes para o cérebro, lesando células nervosas, o que pode resultar em graves conseqüências, como inabilidade para falar ou mover partes do corpo. Há dois tipos de derrame, o isquêmico e o hemorrágico.
8 Isquêmico: Relativo à ou provocado pela isquemia, que é a diminuição ou suspensão da irrigação sanguínea, numa parte do organismo, ocasionada por obstrução arterial ou por vasoconstrição.
9 Cognição: É o conjunto dos processos mentais usados no pensamento, percepção, classificação, reconhecimento e compreensão para o julgamento através do raciocínio para o aprendizado de determinados sistemas e soluções de problemas.
10 Infarto: Morte de um tecido por irrigação sangüínea insuficiente. O exemplo mais conhecido é o infarto do miocárdio, no qual se produz a obstrução das artérias coronárias com conseqüente lesão irreversível do músculo cardíaco.
11 Cognitivo: 1. Relativo ao conhecimento, à cognição. 2. Relativo ao processo mental de percepção, memória, juízo e/ou raciocínio. 3. Diz-se de estados e processos relativos à identificação de um saber dedutível e à resolução de tarefas e problemas determinados. 4. Diz-se dos princípios classificatórios derivados de constatações, percepções e/ou ações que norteiam a passagem das representações simbólicas à experiência, e também da organização hierárquica e da utilização no pensamento e linguagem daqueles mesmos princípios.
12 Coorte: Grupo de indivíduos que têm algo em comum ao serem reunidos e que são observados por um determinado período de tempo para que se possa avaliar o que ocorre com eles. É importante que todos os indivíduos sejam observados por todo o período de seguimento, já que informações de uma coorte incompleta podem distorcer o verdadeiro estado das coisas. Por outro lado, o período de tempo em que os indivíduos serão observados deve ser significativo na história natural da doença em questão, para que haja tempo suficiente do risco se manifestar.
13 Hemorragia: Saída de sangue dos vasos sanguíneos ou do coração para o exterior, para o interstício ou para cavidades pré-formadas do organismo.
Gostou do artigo? Compartilhe!