Gostou do artigo? Compartilhe!

Diabetes gestacional aumenta o risco a longo prazo para uma ampla gama de condições cardiovasculares

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Uma análise dos dados da coorte1 UK Biobank está fornecendo aos médicos uma visão2 abrangente dos riscos cardiovasculares de longo prazo associados ao diagnóstico3 de diabetes mellitus4 gestacional. A análise da coorte1 sugere que a presença de diabetes gestacional5 foi associada a um aumento de 33% no risco de doença arterial coronariana (DAC), 67% no risco de infarto do miocárdio6, 69% no risco de acidente vascular cerebral7 e 42% no risco de insuficiência cardíaca8.

O estudo, que foi apresentado na reunião anual da Society for Maternal-Fetal Medicine e publicado no American Journal of Obstetrics & Gynecology, sugere que as mulheres apresentavam uma gama mais ampla de comorbidades9 cardiovasculares do que os dados anteriores indicavam, com o diabetes gestacional5 associado a um risco aumentado de DAC, doença arterial periférica (DAP), infarto10, acidente vascular cerebral7, insuficiência cardíaca8, regurgitação11 mitral e fibrilação atrial (FA).

“Sabemos que o diabetes gestacional5 pode levar a problemas cardíacos”, disse a investigadora do estudo Seung Mi Lee, MD, subespecialista materno-fetal e professora associada de obstetrícia e ginecologia da Faculdade de Medicina da Universidade Nacional de Seul, em um comunicado. “Esta pesquisa nos mostra a extensão dos problemas de saúde12 cardíaca que podem surgir muito depois de alguém dar à luz. O próximo passo é analisar que tipo de medidas preventivas podem ser tomadas durante a gravidez13 para evitar que doenças cardiovasculares14 se desenvolvam mais tarde na vida”.

Leia sobre "Diabetes gestacional5: como ela é", "Doenças cardiovasculares14" e "Sinais15 de doenças cardíacas em mulheres".

Nas análises de mediação, o grupo de Lee descobriu que o diabetes16 evidente subsequente explicava 23% da associação entre diabetes gestacional5 e desfechos cardiovasculares gerais. A hipertensão17 explicou 11% dessa associação e a dislipidemia explicou 10%.

No resumo publicado, os pesquisadores contextualizam como estudos anteriores sugeriram que uma história de diabetes mellitus4 gestacional (DMG) pode ser um fator de risco18 para doença cardiovascular aterosclerótica subsequente. No entanto, há uma escassez de informações sobre diversos desfechos cardiovasculares em mulheres de meia-idade com história de DMG.

O objetivo do estudo foi examinar se as mulheres com história de DMG têm um risco aumentado de desfechos cardiovasculares globais a longo prazo.

O UK Biobank é um estudo de coorte19 prospectivo20 que recrutou >500.000 residentes adultos entre 2006 e 2010 com acompanhamento contínuo. Os pesquisadores incluíram 219.330 mulheres que relataram pelo menos um nascido vivo e comparou-se a nova incidência21 de diversos desfechos cardiovasculares de acordo com a história de DMG por modelos multivariáveis de risco proporcional de Cox. Além disso, a análise de mediação causal foi realizada para examinar a contribuição de fatores de risco bem conhecidos para o risco observado.

Durante o acompanhamento, um total de 13.094 mulheres (6,0%) desenvolveu novos desfechos cardiovasculares globais. Mulheres com história de DMG tiveram um risco aumentado para desfechos cardiovasculares totais (7,80 vs 5,81 novas incidências por 1.000 mulheres-ano entre mulheres com história de DMG e aquelas sem, p < 0,001).

Especificamente, após ajuste para variáveis de confusão, mulheres com história de DMG tiveram risco aumentado para nova ocorrência de:

Na análise de mediação, o diabetes16 evidente subsequente explicou 23%, a hipertensão17 explicou 11% e a dislipidemia explicou 10% da associação entre DMG e desfecho cardiovascular geral.

O estudo concluiu que o diabetes mellitus4 gestacional está associado a um risco aumentado de desfechos cardiovasculares mais diversos do que se considerava anteriormente, e fatores de risco convencionais, como diabetes16 subsequente, hipertensão17 e dislipidemia, contribuíram parcialmente para essa relação.

Veja também sobre "Dieta saudável na gravidez13", "Gravidez13 de risco: quando pode ocorrer" e "Sete passos para um coração23 saudável".

 

Fontes:
American Journal of Obstetrics & Gynecology, publicação em 04 de fevereiro de 2022.
Practical Cardiology, notícia publicada em 07 de fevereiro de 2022.

 

NEWS.MED.BR, 2022. Diabetes gestacional aumenta o risco a longo prazo para uma ampla gama de condições cardiovasculares. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1410405/diabetes-gestacional-aumenta-o-risco-a-longo-prazo-para-uma-ampla-gama-de-condicoes-cardiovasculares.htm>. Acesso em: 7 out. 2022.

Complementos

1 Coorte: Grupo de indivíduos que têm algo em comum ao serem reunidos e que são observados por um determinado período de tempo para que se possa avaliar o que ocorre com eles. É importante que todos os indivíduos sejam observados por todo o período de seguimento, já que informações de uma coorte incompleta podem distorcer o verdadeiro estado das coisas. Por outro lado, o período de tempo em que os indivíduos serão observados deve ser significativo na história natural da doença em questão, para que haja tempo suficiente do risco se manifestar.
2 Visão: 1. Ato ou efeito de ver. 2. Percepção do mundo exterior pelos órgãos da vista; sentido da vista. 3. Algo visto, percebido. 4. Imagem ou representação que aparece aos olhos ou ao espírito, causada por delírio, ilusão, sonho; fantasma, visagem. 5. No sentido figurado, concepção ou representação, em espírito, de situações, questões etc.; interpretação, ponto de vista. 6. Percepção de fatos futuros ou distantes, como profecia ou advertência divina.
3 Diagnóstico: Determinação de uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.
4 Diabetes mellitus: Distúrbio metabólico originado da incapacidade das células de incorporar glicose. De forma secundária, podem estar afetados o metabolismo de gorduras e proteínas.Este distúrbio é produzido por um déficit absoluto ou relativo de insulina. Suas principais características são aumento da glicose sangüínea (glicemia), poliúria, polidipsia (aumento da ingestão de líquidos) e polifagia (aumento da fome).
5 Diabetes gestacional: Tipo de diabetes melito que se desenvolve durante a gravidez e habitualmente desaparece após o parto, mas aumenta o risco da mãe desenvolver diabetes no futuro. O diabetes gestacional é controlado com planejamento das refeições, atividade física e, em alguns casos, com o uso de insulina.
6 Infarto do miocárdio: Interrupção do suprimento sangüíneo para o coração por estreitamento dos vasos ou bloqueio do fluxo. Também conhecido por ataque cardíaco.
7 Acidente vascular cerebral: Conhecido popularmente como derrame cerebral, o acidente vascular cerebral (AVC) ou encefálico é uma doença que consiste na interrupção súbita do suprimento de sangue com oxigênio e nutrientes para o cérebro, lesando células nervosas, o que pode resultar em graves conseqüências, como inabilidade para falar ou mover partes do corpo. Há dois tipos de derrame, o isquêmico e o hemorrágico.
8 Insuficiência Cardíaca: É uma condição na qual a quantidade de sangue bombeada pelo coração a cada minuto (débito cardíaco) é insuficiente para suprir as demandas normais de oxigênio e de nutrientes do organismo. Refere-se à diminuição da capacidade do coração suportar a carga de trabalho.
9 Comorbidades: Coexistência de transtornos ou doenças.
10 Infarto: Morte de um tecido por irrigação sangüínea insuficiente. O exemplo mais conhecido é o infarto do miocárdio, no qual se produz a obstrução das artérias coronárias com conseqüente lesão irreversível do músculo cardíaco.
11 Regurgitação: Presença de conteúdo gástrico na cavidade oral, na ausência do reflexo de vômito. É muito freqüente em lactentes.
12 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
13 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
14 Doenças cardiovasculares: Doença do coração e vasos sangüíneos (artérias, veias e capilares).
15 Sinais: São alterações percebidas ou medidas por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida.
16 Diabetes: Nome que designa um grupo de doenças caracterizadas por diurese excessiva. A mais frequente é o Diabetes mellitus, ainda que existam outras variantes (Diabetes insipidus) de doença nas quais o transtorno primário é a incapacidade dos rins de concentrar a urina.
17 Hipertensão: Condição presente quando o sangue flui através dos vasos com força maior que a normal. Também chamada de pressão alta. Hipertensão pode causar esforço cardíaco, dano aos vasos sangüíneos e aumento do risco de um ataque cardíaco, derrame ou acidente vascular cerebral, além de problemas renais e morte.
18 Fator de risco: Qualquer coisa que aumente a chance de uma pessoa desenvolver uma doença.
19 Estudo de coorte: Um estudo de coorte é realizado para verificar se indivíduos expostos a um determinado fator apresentam, em relação aos indivíduos não expostos, uma maior propensão a desenvolver uma determinada doença. Um estudo de coorte é constituído, em seu início, de um grupo de indivíduos, denominada coorte, em que todos estão livres da doença sob investigação. Os indivíduos dessa coorte são classificados em expostos e não-expostos ao fator de interesse, obtendo-se assim dois grupos (ou duas coortes de comparação). Essas coortes serão observadas por um período de tempo, verificando-se quais indivíduos desenvolvem a doença em questão. Os indivíduos expostos e não-expostos devem ser comparáveis, ou seja, semelhantes quanto aos demais fatores, que não o de interesse, para que as conclusões obtidas sejam confiáveis.
20 Prospectivo: 1. Relativo ao futuro. 2. Suposto, possível; esperado. 3. Relativo à preparação e/ou à previsão do futuro quanto à economia, à tecnologia, ao plano social etc. 4. Em geologia, é relativo à prospecção.
21 Incidência: Medida da freqüência em que uma doença ocorre. Número de casos novos de uma doença em um certo grupo de pessoas por um certo período de tempo.
22 Isquêmico: Relativo à ou provocado pela isquemia, que é a diminuição ou suspensão da irrigação sanguínea, numa parte do organismo, ocasionada por obstrução arterial ou por vasoconstrição.
23 Coração: Órgão muscular, oco, que mantém a circulação sangüínea.
Gostou do artigo? Compartilhe!