Gostou do artigo? Compartilhe!

O propionato atenua a aterosclerose por regulação imunodependente do metabolismo do colesterol intestinal

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

A doença cardiovascular aterosclerótica (DCVA) é uma das principais causas de mortalidade1 e morbidade2 em todo o mundo, e o aumento das lipoproteínas de baixa densidade (LDLs) desempenha um papel crítico no desenvolvimento e progressão da aterosclerose3.

Neste estudo, publicado pelo European Heart Journal, examinou-se pela primeira vez os efeitos imunomoduladores intestinais do ácido propiônico (AP), um metabólito4 derivado da microbiota5, no metabolismo6 do colesterol7 intestinal.

Saiba mais sobre "Aterosclerose3", "Microbioma8 intestinal humano" e "Entendendo o colesterol7 do organismo".

Usando estudos de modelos humanos e animais, demonstrou-se que o tratamento com AP reduz os níveis de colesterol7 total e LDL9 no sangue10. Em camundongos com apolipoproteína E -/- (Apoe -/-) alimentados com uma dieta rica em gordura11 (DRG), o AP reduziu a absorção intestinal de colesterol7 e a área de lesão12 aterosclerótica aórtica.

Além disso, o AP aumentou o número de células13 T regulatórias e os níveis de interleucina (IL)-10 no microambiente intestinal, que por sua vez suprimiu a expressão de Niemann-Pick C1-like 1 (Npc1l1), um importante transportador de colesterol7 intestinal.

O bloqueio da sinalização do receptor de IL-10 atenuou a redução relacionada ao AP no colesterol7 total e LDL9 e aumentou a gravidade da lesão12 aterosclerótica nos camundongos Apoe -/- alimentados com DRG.

Para traduzir esses achados pré-clínicos para humanos, conduziu-se um estudo humano randomizado14, duplo-cego e controlado por placebo15.

A suplementação16 oral com 500 mg de AP duas vezes ao dia ao longo de 8 semanas reduziu significativamente os níveis de colesterol7 LDL9 (15,9 mg/dL17 [-8,1%] vs. -1,6 mg/dL17 [-0,5%], P = 0,016), colesterol7 total (-19,6 mg/dL17 [-7,3%] vs. -5,3 mg/dL17 [-1,7%], P = 0,014) e colesterol7 de lipoproteína de não alta densidade (AP vs. placebo15: -18,9 mg/dL17 [-9,1%] vs. -0,6 mg/dL17 [-0,5%], P = 0,002] em indivíduos com níveis basais de colesterol7 LDL9 elevados.

Os resultados revelam uma nova via imunomediada que liga o metabólito4 derivado da microbiota5 intestinal ácido propiônico com a expressão intestinal de Npc1l1 e homeostase do colesterol7.

Os resultados destacam o sistema imunológico18 intestinal como um potencial alvo terapêutico para controlar a dislipidemia que pode introduzir um novo caminho para a prevenção da doença cardiovascular aterosclerótica.

Leia sobre "Doenças cardiovasculares19", "Como reduzir o colesterol7" e "As relações entre intestino e cérebro20".

 

Fonte: European Heart Journal, publicação em 01 de outubro de 2021.

 

NEWS.MED.BR, 2021. O propionato atenua a aterosclerose por regulação imunodependente do metabolismo do colesterol intestinal. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1403555/o-propionato-atenua-a-aterosclerose-por-regulacao-imunodependente-do-metabolismo-do-colesterol-intestinal.htm>. Acesso em: 8 dez. 2021.

Complementos

1 Mortalidade: A taxa de mortalidade ou coeficiente de mortalidade é um dado demográfico do número de óbitos, geralmente para cada mil habitantes em uma dada região, em um determinado período de tempo.
2 Morbidade: Morbidade ou morbilidade é a taxa de portadores de determinada doença em relação à população total estudada, em determinado local e em determinado momento.
3 Aterosclerose: Tipo de arteriosclerose caracterizado pela formação de placas de ateroma sobre a parede das artérias.
4 Metabólito: Qualquer composto intermediário das reações enzimáticas do metabolismo.
5 Microbiota: Em ecologia, chama-se microbiota ao conjunto dos microrganismos que habitam um ecossistema, principalmente bactérias, protozoários e outros microrganismos que têm funções importantes na decomposição da matéria orgânica e, portanto, na reciclagem dos nutrientes. Fazem parte da microbiota humana uma quantidade enorme de bactérias que vivem em harmonia no organismo e auxiliam a ação do sistema imunológico e a nutrição, por exemplo.
6 Metabolismo: É o conjunto de transformações que as substâncias químicas sofrem no interior dos organismos vivos. São essas reações que permitem a uma célula ou um sistema transformar os alimentos em energia, que será ultilizada pelas células para que as mesmas se multipliquem, cresçam e movimentem-se. O metabolismo divide-se em duas etapas: catabolismo e anabolismo.
7 Colesterol: Tipo de gordura produzida pelo fígado e encontrada no sangue, músculos, fígado e outros tecidos. O colesterol é usado pelo corpo para a produção de hormônios esteróides (testosterona, estrógeno, cortisol e progesterona). O excesso de colesterol pode causar depósito de gordura nos vasos sangüíneos. Seus componentes são: HDL-Colesterol: tem efeito protetor para as artérias, é considerado o bom colesterol. LDL-Colesterol: relacionado às doenças cardiovasculares, é o mau colesterol. VLDL-Colesterol: representa os triglicérides (um quinto destes).
8 Microbioma: Comunidade ecológica de microrganismos comensais, simbióticos e patogênicos que compartilham nosso espaço corporal. Microbioma humano é o conjunto de microrganismos que reside no corpo do Homo sapiens, mantendo uma relação simbiótica com o hospedeiro. O conceito vai além do termo microbiota, incluindo também a relação entre as células microbianas e as células e sistemas humanos, por meio de seus genomas, transcriptomas, proteomas e metabolomas.
9 LDL: Lipoproteína de baixa densidade, encarregada de transportar colesterol através do sangue. Devido à sua tendência em depositar o colesterol nas paredes arteriais e a produzir aterosclerose, tem sido denominada “mau colesterol“.
10 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
11 Gordura: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Os alimentos que fornecem gordura são: manteiga, margarina, óleos, nozes, carnes vermelhas, peixes, frango e alguns derivados do leite. O excesso de calorias é estocado no organismo na forma de gordura, fornecendo uma reserva de energia ao organismo.
12 Lesão: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
13 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
14 Randomizado: Ensaios clínicos comparativos randomizados são considerados o melhor delineamento experimental para avaliar questões relacionadas a tratamento e prevenção. Classicamente, são definidos como experimentos médicos projetados para determinar qual de duas ou mais intervenções é a mais eficaz mediante a alocação aleatória, isto é, randomizada, dos pacientes aos diferentes grupos de estudo. Em geral, um dos grupos é considerado controle – o que algumas vezes pode ser ausência de tratamento, placebo, ou mais frequentemente, um tratamento de eficácia reconhecida. Recursos estatísticos são disponíveis para validar conclusões e maximizar a chance de identificar o melhor tratamento. Esses modelos são chamados de estudos de superioridade, cujo objetivo é determinar se um tratamento em investigação é superior ao agente comparativo.
15 Placebo: Preparação neutra quanto a efeitos farmacológicos, ministrada em substituição a um medicamento, com a finalidade de suscitar ou controlar as reações, geralmente de natureza psicológica, que acompanham tal procedimento terapêutico.
16 Suplementação: Que serve de suplemento para suprir o que falta, que completa ou amplia.
17 Mg/dL: Miligramas por decilitro, unidade de medida que mostra a concentração de uma substância em uma quantidade específica de fluido.
18 Sistema imunológico: Sistema de defesa do organismo contra infecções e outros ataques de micro-organismos que enfraquecem o nosso corpo.
19 Doenças cardiovasculares: Doença do coração e vasos sangüíneos (artérias, veias e capilares).
20 Cérebro: Derivado do TELENCÉFALO, o cérebro é composto dos hemisférios direito e esquerdo. Cada hemisfério contém um córtex cerebral exterior e gânglios basais subcorticais. O cérebro inclui todas as partes dentro do crânio exceto MEDULA OBLONGA, PONTE e CEREBELO. As funções cerebrais incluem as atividades sensório-motora, emocional e intelectual.
Gostou do artigo? Compartilhe!