Gostou do artigo? Compartilhe!

Estudo revela associação genética entre esquizofrenia e área de superfície e espessura cortical do cérebro

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Até que ponto a arquitetura genética da esquizofrenia1 é compartilhada com a área de superfície e espessura cortical do cérebro2?

A esquizofrenia1 é um distúrbio hereditário complexo associado a muitas variantes genéticas, cada uma com um pequeno efeito. Embora as diferenças corticais entre pacientes com esquizofrenia1 e controles saudáveis ​​sejam relatadas de forma consistente, os mecanismos moleculares subjacentes permanecem indefinidos.

O objetivo deste estudo, publicado pelo JAMA Psychiatry, foi investigar a extensão da arquitetura genética compartilhada entre a esquizofrenia1 e a área de superfície (AS) e espessura (ES) cortical do cérebro2 e identificar loci genômicos compartilhados.

Saiba mais sobre "Esquizofrenia1 - o que saber sobre ela" e "Genética - Alguns conceitos básicos".

Foram obtidos dados de estudo de associação independente de todo o genoma na esquizofrenia1 (Psychiatric Genomics Consortium e CLOZUK: n = 105.318) e AS e ES (UK Biobank: n = 33.735). A extensão da sobreposição poligênica foi investigada usando MiXeR. Os loci genômicos compartilhados específicos foram identificados por análise de taxa de descoberta falsa condicional / conjuncional e foram examinados em 3 coortes independentes.

Os dados foram coletados de dezembro de 2019 a fevereiro de 2021, e a análise dos dados foi realizada de maio de 2020 a fevereiro de 2021.

Os resultados primários foram frações estimadas de sobreposição poligênica entre esquizofrenia1, AS total e ES média e uma lista de loci genômicos compartilhados funcionalmente caracterizados.

Com base nos dados do estudo de associação de todo o genoma de 139.053 participantes, o MiXeR estimou a esquizofrenia1 como mais poligênica (9.703 variantes de nucleotídeo único [VNUs]) do que a AS total (2.101 VNUs) e a ES média (1.363 VNUs).

A maioria das VNUs associadas à AS total (1.966 de 2.101 [93,6%]) e à ES média (1.322 de 1.363 [97,0%]) podem estar associadas ao desenvolvimento de esquizofrenia1.

A análise subsequente da taxa de descoberta falsa conjuncional identificou 44 e 23 loci de risco de esquizofrenia1 compartilhados com AS total e ES média, respectivamente. As associações de VNU de loci compartilhados entre esquizofrenia1 e AS total revelaram associação concordante em massa entre a descoberta e coortes independentes.

Depois de remover as regiões de desequilíbrio de ligação elevada, como a região do complexo principal de histocompatibilidade, os loci compartilhados foram enriquecidos em conjuntos de genes de assinatura imunológica.

Sobreposição poligênica e loci compartilhados entre esquizofrenia1 e regiões de interesse associadas à esquizofrenia1 para AS (giro frontal superior e giro temporal médio) e para ES (giro temporal superior, temporal inferior e giro frontal superior) também foram identificados.

Este estudo demonstrou loci genéticos compartilhados entre morfometria cortical e esquizofrenia1, entre os quais um subconjunto está associado à imunidade3, fornecendo uma visão4 sobre a complexa arquitetura genética associada à esquizofrenia1.

Os conjuntos de dados revelaram que 94% das variantes genéticas associadas à área de superfície cortical total e todas as variantes associadas à espessura cortical média também foram associadas ao risco genético de esquizofrenia1, apesar das correlações genéticas não significativas.

Dessa forma, a quantidade de variantes genéticas compartilhadas entre a esquizofrenia1 e a estrutura cortical do cérebro2 sugere mecanismos genéticos moleculares sobrepostos entre o desenvolvimento cortical e a esquizofrenia1.

Leia também sobre "Diferenças entre Neurologia e Psiquiatria", "Neuroplasticidade cerebral" e "Mutações genéticas".

 

Fonte: JAMA Psychiatry, publicação em 23 de junho de 2021.

 

NEWS.MED.BR, 2021. Estudo revela associação genética entre esquizofrenia e área de superfície e espessura cortical do cérebro. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1397720/estudo-revela-associacao-genetica-entre-esquizofrenia-e-area-de-superficie-e-espessura-cortical-do-cerebro.htm>. Acesso em: 23 set. 2021.

Complementos

1 Esquizofrenia: Doença mental do grupo das Psicoses, caracterizada por alterações emocionais, de conduta e intelectuais, caracterizadas por uma relação pobre com o meio social, desorganização do pensamento, alucinações auditivas, etc.
2 Cérebro: Derivado do TELENCÉFALO, o cérebro é composto dos hemisférios direito e esquerdo. Cada hemisfério contém um córtex cerebral exterior e gânglios basais subcorticais. O cérebro inclui todas as partes dentro do crânio exceto MEDULA OBLONGA, PONTE e CEREBELO. As funções cerebrais incluem as atividades sensório-motora, emocional e intelectual.
3 Imunidade: Capacidade que um indivíduo tem de defender-se perante uma agressão bacteriana, viral ou perante qualquer tecido anormal (tumores, enxertos, etc.).
4 Visão: 1. Ato ou efeito de ver. 2. Percepção do mundo exterior pelos órgãos da vista; sentido da vista. 3. Algo visto, percebido. 4. Imagem ou representação que aparece aos olhos ou ao espírito, causada por delírio, ilusão, sonho; fantasma, visagem. 5. No sentido figurado, concepção ou representação, em espírito, de situações, questões etc.; interpretação, ponto de vista. 6. Percepção de fatos futuros ou distantes, como profecia ou advertência divina.
Gostou do artigo? Compartilhe!