Gostou do artigo? Compartilhe!

Resposta inadequada à terapia de artrite pode sinalizar aumento do risco de ataque cardíaco

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Uma análise de dados médicos de um grande banco de dados em Taiwan sugere que uma resposta inadequada à terapia com medicamento antirreumático modificador da doença (DMARD) entre pacientes com artrite reumatoide1 foi associada a um risco aumentado de síndrome2 coronariana aguda.

Enfatizando a importância do cuidado colaborativo entre as especialidades, a nova pesquisa sugere que uma resposta inadequada à terapia entre pacientes com artrite reumatoide1 pode sinalizar um risco aumentado de ataque cardíaco.

Nessa análise de mais de 7.100 pacientes com artrite reumatoide1, publicada no Journal of the American Heart Association, os resultados indicam que os pacientes que tiveram uma resposta inadequada aos medicamentos antirreumáticos modificadores da doença (DMARDs) tinham um risco 45% maior de síndrome2 coronariana aguda, mas tinham um risco semelhante de acidente vascular cerebral3 isquêmico4 que indivíduos homólogos com uma resposta adequada à terapia com DMARD.

Leia sobre "Artrite reumatoide1", "Infarto do Miocárdio5" e "Reumatismos inflamatórios sistêmicos6".

“Os médicos devem se concentrar no risco cardiovascular durante o acompanhamento de pacientes com artrite reumatoide1 com resposta inadequada ao DMARD, especialmente aqueles com hipertensão7. Além disso, a identificação precoce desses pacientes significaria que eles são considerados parte da coorte8 de resposta inadequada ao DMARD, e o uso oportuno de agentes biológicos pode ajudar a prevenir eventos cardiovasculares”, escreveram os pesquisadores do estudo.

A doença cardiovascular é a causa mais comum de morte em pacientes com artrite reumatoide1. Acredita-se que o uso de medicamentos antirreumáticos modificadores da doença (DMARDs) para controlar a inflamação9 pode reduzir o risco de doenças cardiovasculares10. O estudo investigou, portanto, se os pacientes que responderam de forma diferente aos DMARDs podem apresentar eventos cardiovasculares diferentes.

Os pesquisadores projetaram um estudo de coorte11 usando o banco de dados de pesquisa Chang Gung. Foram identificados 7.114 pacientes com diagnóstico12 de artrite reumatoide1. Após critérios de exclusão rígidos, coletou-se 663 indivíduos como um grupo de resposta inadequada aos DMARDs. Em seguida, 2.034 indivíduos foram incluídos como grupo controle.

O desfecho final foi resultados vasculares13 compostos, incluindo síndrome2 coronariana aguda ou acidente vascular cerebral3 isquêmico4. Usou-se a probabilidade inversa de ponderação de tratamento para manter as covariáveis ​​entre esses 2 grupos bem equilibradas. Comparou-se o risco desses resultados usando o modelo de riscos proporcionais de Cox.

O tempo médio de acompanhamento foi de 4,7 anos. Durante o acompanhamento houve 7,5% e 6,4% dos pacientes com resultados vasculares13 compostos nos grupos de resposta inadequada ao DMARD e controle, respectivamente.

Não houve diferença significativa no risco de resultados vasculares13 compostos (IC 95%, 0,94-1,41) e acidente vascular cerebral3 isquêmico4 (IC 95%, 0,84-1,36). O risco de síndrome2 coronariana aguda foi significativamente maior no grupo de resposta inadequada ao DMARD (razão de risco, 1,45; IC de 95%, 1,02-2,05).

O estudo concluiu que pacientes com artrite reumatoide1 com resposta inadequada ao DMARD têm maior risco de desenvolver síndrome2 coronariana aguda do que aqueles cuja doença pode ser controlada por DMARDs.

Veja também sobre "Doenças cardiovasculares10" e "Artrite14: por que acontece".

 

Fontes:
Journal of the American Heart Association, Vol. 10, Nº 8, em abril de 2021.
Practical Cardiology, notícia publicada em 16 de abril de 2021.

 

NEWS.MED.BR, 2021. Resposta inadequada à terapia de artrite pode sinalizar aumento do risco de ataque cardíaco. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1392930/resposta-inadequada-a-terapia-de-artrite-pode-sinalizar-aumento-do-risco-de-ataque-cardiaco.htm>. Acesso em: 13 mai. 2021.

Complementos

1 Artrite reumatóide: Doença auto-imune de etiologia desconhecida, caracterizada por poliartrite periférica, simétrica, que leva à deformidade e à destruição das articulações por erosão do osso e cartilagem. Afeta mulheres duas vezes mais do que os homens e sua incidência aumenta com a idade. Em geral, acomete grandes e pequenas articulações em associação com manifestações sistêmicas como rigidez matinal, fadiga e perda de peso. Quando envolve outros órgãos, a morbidade e a gravidade da doença são maiores, podendo diminuir a expectativa de vida em cinco a dez anos.
2 Síndrome: Conjunto de sinais e sintomas que se encontram associados a uma entidade conhecida ou não.
3 Acidente vascular cerebral: Conhecido popularmente como derrame cerebral, o acidente vascular cerebral (AVC) ou encefálico é uma doença que consiste na interrupção súbita do suprimento de sangue com oxigênio e nutrientes para o cérebro, lesando células nervosas, o que pode resultar em graves conseqüências, como inabilidade para falar ou mover partes do corpo. Há dois tipos de derrame, o isquêmico e o hemorrágico.
4 Isquêmico: Relativo à ou provocado pela isquemia, que é a diminuição ou suspensão da irrigação sanguínea, numa parte do organismo, ocasionada por obstrução arterial ou por vasoconstrição.
5 Infarto do miocárdio: Interrupção do suprimento sangüíneo para o coração por estreitamento dos vasos ou bloqueio do fluxo. Também conhecido por ataque cardíaco.
6 Sistêmicos: 1. Relativo a sistema ou a sistemática. 2. Relativo à visão conspectiva, estrutural de um sistema; que se refere ou segue um sistema em seu conjunto. 3. Disposto de modo ordenado, metódico, coerente. 4. Em medicina, é o que envolve o organismo como um todo ou em grande parte.
7 Hipertensão: Condição presente quando o sangue flui através dos vasos com força maior que a normal. Também chamada de pressão alta. Hipertensão pode causar esforço cardíaco, dano aos vasos sangüíneos e aumento do risco de um ataque cardíaco, derrame ou acidente vascular cerebral, além de problemas renais e morte.
8 Coorte: Grupo de indivíduos que têm algo em comum ao serem reunidos e que são observados por um determinado período de tempo para que se possa avaliar o que ocorre com eles. É importante que todos os indivíduos sejam observados por todo o período de seguimento, já que informações de uma coorte incompleta podem distorcer o verdadeiro estado das coisas. Por outro lado, o período de tempo em que os indivíduos serão observados deve ser significativo na história natural da doença em questão, para que haja tempo suficiente do risco se manifestar.
9 Inflamação: Conjunto de processos que se desenvolvem em um tecido em resposta a uma agressão externa. Incluem fenômenos vasculares como vasodilatação, edema, desencadeamento da resposta imunológica, ativação do sistema de coagulação, etc.Quando se produz em um tecido superficial (pele, tecido celular subcutâneo) pode apresentar tumefação, aumento da temperatura local, coloração avermelhada e dor (tétrade de Celso, o cientista que primeiro descreveu as características clínicas da inflamação).
10 Doenças cardiovasculares: Doença do coração e vasos sangüíneos (artérias, veias e capilares).
11 Estudo de coorte: Um estudo de coorte é realizado para verificar se indivíduos expostos a um determinado fator apresentam, em relação aos indivíduos não expostos, uma maior propensão a desenvolver uma determinada doença. Um estudo de coorte é constituído, em seu início, de um grupo de indivíduos, denominada coorte, em que todos estão livres da doença sob investigação. Os indivíduos dessa coorte são classificados em expostos e não-expostos ao fator de interesse, obtendo-se assim dois grupos (ou duas coortes de comparação). Essas coortes serão observadas por um período de tempo, verificando-se quais indivíduos desenvolvem a doença em questão. Os indivíduos expostos e não-expostos devem ser comparáveis, ou seja, semelhantes quanto aos demais fatores, que não o de interesse, para que as conclusões obtidas sejam confiáveis.
12 Diagnóstico: Determinação de uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.
13 Vasculares: Relativo aos vasos sanguíneos do organismo.
14 Artrite: Inflamação de uma articulação, caracterizada por dor, aumento da temperatura, dificuldade de movimentação, inchaço e vermelhidão da área afetada.
Gostou do artigo? Compartilhe!