Gostou do artigo? Compartilhe!

Eficácia in vitro de um antisséptico nasal com Povidona-iodo para a rápida inativação do SARS-CoV-2

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Pesquisas são necessárias para demonstrar a eficácia da povidona-iodo nasal (PVP-I) contra o coronavírus 2 da síndrome1 respiratória aguda grave (SARS-CoV-2).

O objetivo desse estudo, publicado pelo JAMA Otolaryngology – Head & Neck Surgery, foi avaliar a eficácia in vitro do antisséptico2 nasal PVP-I para a inativação do SARS-CoV-2 em tempos de contato clinicamente significativos de 15 e 30 segundos.

Saiba mais sobre "Coronavírus: como é e como evitar contaminação" e "Tempo de permanência do SARS-CoV-2 nas superfícies".

O estoque de vírus3 de SARS-CoV-2, cepa4 USA-WA1/2020, foi testado contra soluções antissépticas nasais consistindo em PVP-I aquoso como o único ingrediente ativo. Povidona-iodo foi testado em concentrações diluídas de 0,5%, 1,25% e 2,5% e comparado com controles. As soluções de teste e os vírus3 foram incubados a uma temperatura ambiente média (DP) de 22 (2) °C por períodos de tempo de 15 e 30 segundos.

Este estudo controlado de pesquisa de laboratório in vitro usou 3 concentrações diferentes de solução de estudo e etanol, 70%, como controle positivo em meio de teste infectado com SARS-CoV-2. Os meios de teste sem vírus3 foram adicionados a 2 tubos dos compostos para servir como controles de toxicidade5 e neutralização. Etanol, 70%, foi testado em paralelo como controle positivo e água apenas como controle negativo.

A medição do resultado primário do estudo foi o valor de redução logarítmica após 15 segundos e 30 segundos do tratamento dado. O vírus3 sobrevivente de cada amostra foi quantificado por ensaio de diluição de ponto final padrão e o valor de redução logarítmica de cada composto foi comparado com o controle negativo (água).

Os antissépticos6 nasais de povidona-iodo em concentrações (0,5%, 1,25% e 2,5%) inativaram completamente o SARS-CoV-2 em 15 segundos de contato, conforme medido pelo valor de redução logarítmica maior que 3 log10 de 50% da dose infecciosa do vírus3 em cultura de células7.

O controle positivo de etanol, 70%, não inativou completamente o SARS-CoV-2 após 15 segundos de contato. Os antissépticos6 nasais testados tiveram um desempenho melhor do que o controle positivo padrão rotineiramente usado para avaliação in vitro de agentes anti-SARS-CoV-2 em um tempo de contato de 15 segundos. Nenhum efeito citotóxico8 nas células7 foi observado após o contato com cada um dos antissépticos6 nasais testados.

O estudo concluiu que soluções antissépticas nasais de povidona-iodo em concentrações tão baixas quanto 0,5% inativam rapidamente o SARS-CoV-2 em tempos de contato tão curtos quanto 15 segundos. O uso intranasal de PVP-I demonstrou segurança em concentrações de 1,25% e abaixo e pode desempenhar um papel auxiliar na mitigação da transmissão viral além do equipamento de proteção individual.

Leia sobre "Excreção viral e transmissibilidade da COVID-19", "Uso de máscaras durante a pandemia9 de COVID-19" e "Tratamentos medicamentosos para covid-19".

 

Fonte: JAMA Otolaryngology – Head & Neck Surgery, publicação em 17 de setembro de 2020.

 

NEWS.MED.BR, 2020. Eficácia in vitro de um antisséptico nasal com Povidona-iodo para a rápida inativação do SARS-CoV-2. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1379468/eficacia-in-vitro-de-um-antisseptico-nasal-com-povidona-iodo-para-a-rapida-inativacao-do-sars-cov-2.htm>. Acesso em: 25 out. 2020.

Complementos

1 Síndrome: Conjunto de sinais e sintomas que se encontram associados a uma entidade conhecida ou não.
2 Antisséptico: Que ou o que impede a contaminação e combate a infecção.
3 Vírus: Pequeno microorganismo capaz de infectar uma célula de um organismo superior e replicar-se utilizando os elementos celulares do hospedeiro. São capazes de causar múltiplas doenças, desde um resfriado comum até a AIDS.
4 Cepa: Cepa ou estirpe é um termo da biologia e da genética que se refere a um grupo de descendentes com um ancestral comum que compartilham semelhanças morfológicas e/ou fisiológicas.
5 Toxicidade: Capacidade de uma substância produzir efeitos prejudiciais ao organismo vivo.
6 Antissépticos: Que ou os que impedem a contaminação e combatem a infecção.
7 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
8 Citotóxico: Diz-se das substâncias que são tóxicas às células ou que impedem o crescimento de um tecido celular.
9 Pandemia: É uma epidemia de doença infecciosa que se espalha por um ou mais continentes ou por todo o mundo, causando inúmeras mortes. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, a pandemia pode se iniciar com o aparecimento de uma nova doença na população, quando o agente infecta os humanos, causando doença séria ou quando o agente dissemina facilmente e sustentavelmente entre humanos. Epidemia global.
Gostou do artigo? Compartilhe!