Gostou do artigo? Compartilhe!

Imunidade de células T específica para SARS-CoV-2 em casos de COVID-19, de SARS e de controles não infectados

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

As células1 T de memória induzidas por patógenos anteriores podem moldar a suscetibilidade e a gravidade clínica de infecções2 subsequentes. Pouco se sabe sobre a presença de células1 T de memória pré-existentes em humanos com potencial para reconhecer o SARS-CoV-2.

Nessa publicação da revista Nature, estudou-se primeiro as respostas das células1 T às regiões estrutural (proteína nucleocapsídica, NP) e não estrutural (NSP-7 e NSP13 de ORF1) do SARS-CoV-2 em convalescentes da COVID-19 (n = 36). Em todos eles, demonstrou-se a presença de células1 T CD4 e CD8 reconhecendo várias regiões da proteína NP.

Mostrou-se então que os pacientes recuperados da SARS (n = 23) ainda possuem células1 T de memória duradouras reativas ao SARS-NP dezessete anos após o surto de 2003, que exibiram reatividade cruzada robusta ao SARS-CoV-2 NP.

Surpreendentemente, também frequentemente detectou-se células1 T específicas para SARS-CoV-2 em indivíduos sem histórico de SARS, COVID-19 ou contato com pacientes com SARS / COVID-19 (n = 37). As células1 T de SARS-CoV-2 em doadores não infectados exibiram um padrão diferente de imunodominância, visando frequentemente as proteínas3 NSP7 e 13 codificadas em ORF-1, bem como a proteína estrutural NP.

A caracterização do epítopo de células1 T específicas para NSP7 mostrou reconhecimento de fragmentos4 de proteínas3 com baixa homologia para coronavírus humanos do "resfriado comum", mas conservados entre os betacoranavírus animais. Assim, a infecção5 por betacoronavírus induz imunidade6 de células1 T multiespecífica e duradoura à proteína estrutural NP.

Compreender como as células1 T específicas para NP e ORF-1 presentes na população geral afetam a suscetibilidade e a patogênese7 da infecção5 por SARS-CoV-2 é de suma importância para o manejo da atual pandemia8 de COVID-19.

Leia sobre "Células1 T reativas ao SARS-CoV-2 em pacientes com COVID-19 e doadores saudáveis" e "Imunidade6 preexistente ao SARS-CoV-2".

 

Fonte: Nature, publicação em 15 de julho de 2020.

 

NEWS.MED.BR, 2020. Imunidade de células T específica para SARS-CoV-2 em casos de COVID-19, de SARS e de controles não infectados. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1374943/imunidade-de-celulas-t-especifica-para-sars-cov-2-em-casos-de-covid-19-de-sars-e-de-controles-nao-infectados.htm>. Acesso em: 30 nov. 2020.

Complementos

1 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
2 Infecções: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
3 Proteínas: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Alimentos que fornecem proteína incluem carne vermelha, frango, peixe, queijos, leite, derivados do leite, ovos.
4 Fragmentos: 1. Pedaço de coisa que se quebrou, cortou, rasgou etc. É parte de um todo; fração. 2. No sentido figurado, é o resto de uma obra literária ou artística cuja maior parte se perdeu ou foi destruída. Ou um trecho extraído de uma obra.
5 Infecção: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
6 Imunidade: Capacidade que um indivíduo tem de defender-se perante uma agressão bacteriana, viral ou perante qualquer tecido anormal (tumores, enxertos, etc.).
7 Patogênese: Modo de origem ou de evolução de qualquer processo mórbido; nosogenia, patogênese, patogenesia.
8 Pandemia: É uma epidemia de doença infecciosa que se espalha por um ou mais continentes ou por todo o mundo, causando inúmeras mortes. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, a pandemia pode se iniciar com o aparecimento de uma nova doença na população, quando o agente infecta os humanos, causando doença séria ou quando o agente dissemina facilmente e sustentavelmente entre humanos. Epidemia global.
Gostou do artigo? Compartilhe!