Gostou do artigo? Compartilhe!

A assimetria e a fraqueza da força de preensão manual estão associadas à menor função cognitiva

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Examinar a assimetria e a fraqueza da força de preensão manual (FPM) em conjunto pode estender a capacidade preditiva da FPM para capturar possíveis problemas de saúde1, como comprometimento cognitivo2.

O objetivo deste estudo, publicado no Journal of the American Geriatrics Society, foi determinar as associações de assimetria e fraqueza da FPM no funcionamento cognitivo2 mais baixo em uma amostra nacional de americanos idosos.

O estudo consistiu em um painel longitudinal, realizado em residências participantes. A amostra analítica incluiu 17.163 americanos com 65,0 anos (desvio padrão = 10,1 anos) que participaram das ondas de 2006 a 2016 do Health and Retirement Study (HRS).

Um dinamômetro3 de preensão manual foi utilizado para medir a FPM; fraqueza foi definida como FPM abaixo de 26 kg (homens) ou abaixo de 16 kg (mulheres). Pessoas com FPM acima de 10% mais forte em qualquer um dos lados foram consideradas como tendo qualquer assimetria de FPM. Aqueles com FPM que eram mais de 10% mais fortes na mão4 dominante ou não dominante foram considerados como tendo assimetria de FPM dominante ou não dominante, respectivamente.

A entrevista por telefone do estado cognitivo2 determinou um funcionamento cognitivo2 mais baixo (≤ 11 para idades entre 50 e 64 anos; ≤10 para idades ≥65 anos). Modelos de efeitos mistos lineares ajustados por covariáveis ​​analisaram as associações de cada grupo de assimetria e fraqueza de FPM no funcionamento cognitivo2 mais baixo.

Em relação àqueles com FPM simétrica e sem fraqueza, cada grupo de assimetria e fraqueza de FPM teve maiores chances de um funcionamento cognitivo2 mais baixo: 1,15 (intervalo de confiança [IC] de 95% = 1,03-1,27) para qualquer assimetria de FPM sozinha, 1,64 (IC 95% = 1,21-2,23) para fraqueza sozinha e 1,95 (IC 95% = 1,51-2,53) para qualquer assimetria e fraqueza de FPM.

Cada grupo de domínio de assimetria e fraqueza da FPM também apresentou maiores chances de menor funcionamento cognitivo2: 1,12 (IC 95% = 1,01-1,25) para a FPM dominante assimétrica sozinha, 1,27 (IC 95% = 1,05-1,53) para a FPM não dominante assimétrica sozinha, 1,64 ( IC 95% = 1,21-2,23) para fraqueza sozinha, 1,89 (IC 95% = 1,39-2,57) para fraqueza e FPM dominante assimétrica e 2,10 (IC 95% = 1,37‐3,20) para fraqueza e FPM não dominante assimétrica.

O estudo concluiu que a presença de assimetria e fraqueza de força de preensão manual pode prever declínios acelerados no funcionamento cognitivo2.

Veja também sobre "Distúrbio neurocognitivo.", "Principais síndromes geriátricas", "Musculação para idosos" e "Envelhecimento saudável".

 

Fonte: Journal of American Geriatrics Society, publicação em 30 de maio de 2020.

 

NEWS.MED.BR, 2020. A assimetria e a fraqueza da força de preensão manual estão associadas à menor função cognitiva. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1369563/a-assimetria-e-a-fraqueza-da-forca-de-preensao-manual-estao-associadas-a-menor-funcao-cognitiva.htm>. Acesso em: 1 dez. 2020.

Complementos

1 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
2 Cognitivo: 1. Relativo ao conhecimento, à cognição. 2. Relativo ao processo mental de percepção, memória, juízo e/ou raciocínio. 3. Diz-se de estados e processos relativos à identificação de um saber dedutível e à resolução de tarefas e problemas determinados. 4. Diz-se dos princípios classificatórios derivados de constatações, percepções e/ou ações que norteiam a passagem das representações simbólicas à experiência, e também da organização hierárquica e da utilização no pensamento e linguagem daqueles mesmos princípios.
3 Dinamômetro: 1. Em medicina, é um aparelho usado para medir a força muscular. 2. Em física, é um instrumento que mede forças diretamente da deformação por elas causada num sistema elástico.
4 Mão: Articulação entre os ossos do metacarpo e as falanges.
Gostou do artigo? Compartilhe!