Gostou do artigo? Compartilhe!

Nature: descoberto novo tipo de célula T capaz de reconhecer e matar a maioria dos tipos de câncer

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

O ataque a células1 cancerosas, mediado por células1 T, independente do antígeno2 leucocitário humano (HLA), permitiria a destruição imunológica de malignidades em todos os indivíduos.

Agora, pesquisadores da Universidade de Cardiff, no País de Gales, encontraram um tipo totalmente novo de célula3 T quando estavam analisando amostras de um banco de sangue4.

Essa nova célula3 imune carrega um receptor nunca visto antes, que age como um gancho, agarrando-se à maioria dos cânceres humanos, enquanto ignora células1 saudáveis.

No estudo publicado pela revista Nature Immunology, os pesquisadores usaram a triagem por CRISPR-Cas9 em todo o genoma para estabelecer que esse receptor de células1 T (TCR) reconheceu e matou a maioria dos tipos de câncer5 humano por meio da proteína monomórfica relacionada ao MHC classe I, MR1, enquanto permaneceu inerte às células1 não cancerosas.

Ao contrário das células1 T invariantes associadas à mucosa6, o reconhecimento das células1 alvo pelo TCR foi independente da carga bacteriana. Além disso, a adição dependente da concentração de ligantes do metabólito7 do MR1 relacionados à vitamina8 B reduziu o reconhecimento das células1 cancerígenas pelo TCR, sugerindo que o reconhecimento ocorreu através da detecção do metaboloma9 do câncer5.

Um clone de células1 T restritas a MR1 mediou a regressão in vivo da leucemia10 e conferiu maior sobrevivência11 de camundongos NSG. A transferência do TCR para células1 T de pacientes permitiu a morte de melanoma12 autólogo e não autólogo.

Essas descobertas oferecem oportunidades para imunoterapias independentes do HLA, aplicáveis a todos os tipos de câncer5 e a todas as populações.

Leia sobre "Câncer5 - informações importantes" e "Imunoterapia".

 

Fonte: Nature Immunology, publicação em 20 de janeiro de 2020

 

NEWS.MED.BR, 2020. Nature: descoberto novo tipo de célula T capaz de reconhecer e matar a maioria dos tipos de câncer. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1358208/nature-descoberto-novo-tipo-de-celula-t-capaz-de-reconhecer-e-matar-a-maioria-dos-tipos-de-cancer.htm>. Acesso em: 30 nov. 2020.

Complementos

1 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
2 Antígeno: 1. Partícula ou molécula capaz de deflagrar a produção de anticorpo específico. 2. Substância que, introduzida no organismo, provoca a formação de anticorpo.
3 Célula: Unidade funcional básica de todo tecido, capaz de se duplicar (porém algumas células muito especializadas, como os neurônios, não conseguem se duplicar), trocar substâncias com o meio externo à célula, etc. Possui subestruturas (organelas) distintas como núcleo, parede celular, membrana celular, mitocôndrias, etc. que são as responsáveis pela sobrevivência da mesma.
4 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
5 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
6 Mucosa: Tipo de membrana, umidificada por secreções glandulares, que recobre cavidades orgânicas em contato direto ou indireto com o meio exterior.
7 Metabólito: Qualquer composto intermediário das reações enzimáticas do metabolismo.
8 Vitamina: Compostos presentes em pequenas quantidades nos diversos alimentos e nutrientes e que são indispensáveis para o desenvolvimento dos processos biológicos normais.
9 Metaboloma: É o conjunto de todos os metabólitos em uma célula, fluido biológico, tecido ou organismo. Estas substâncias são consideradas os produtos finais dos processos celulares.
10 Leucemia: Doença maligna caracterizada pela proliferação anormal de elementos celulares que originam os glóbulos brancos (leucócitos). Como resultado, produz-se a substituição do tecido normal por células cancerosas, com conseqüente diminuição da capacidade imunológica, anemia, distúrbios da função plaquetária, etc.
11 Sobrevivência: 1. Ato ou efeito de sobreviver, de continuar a viver ou a existir. 2. Característica, condição ou virtude daquele ou daquilo que subsiste a um outro. Condição ou qualidade de quem ainda vive após a morte de outra pessoa. 3. Sequência ininterrupta de algo; o que subsiste de (alguma coisa remota no tempo); continuidade, persistência, duração.
12 Melanoma: Neoplasia maligna que deriva dos melanócitos (as células responsáveis pela produção do principal pigmento cutâneo). Mais freqüente em pessoas de pele clara e exposta ao sol.Podem derivar de manchas prévias que mudam de cor ou sangram por traumatismos mínimos, ou instalar-se em pele previamente sã.
Gostou do artigo? Compartilhe!