Gostou do artigo? Compartilhe!

Jejum em dias alternados melhora os marcadores fisiológicos e moleculares do envelhecimento em humanos saudáveis e não obesos

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Sabe-se que a restrição calórica e o jejum intermitente1 prolongam a vida e a saúde2 em organismos-modelo, enquanto seus efeitos sobre os seres humanos são bem menos estudados.

O jejum em dias alternados (JDA) difere destes modelos, consistindo em alternar períodos de 36 horas de jejum com períodos de 12 horas de alimentação sem nenhuma restrição. Apesar de ter ganho popularidade recentemente, não havia ainda ensaios clínicos3 randomizados sobre este modelo de alimentação.

Em um estudo controlado randomizado4, publicado pelo periódico Cell Metabolism, pesquisadores recrutaram 30 participantes que já praticavam o jejum em dias alternados durante pelo menos 6 meses e os comparou com 60 controles rígidos. Após essa comparação, metade dos controles foram aleatoriamente selecionados para fazer 4 semanas de JDA, enquanto a outra metade não praticava nenhuma dieta. Os grupos eram semelhantes quanto à distribuição de gênero, idade, IMC5 e relação cintura-quadril no início do estudo.

Os resultados mostraram que 4 semanas de jejum estrito em dias alternados melhorou os marcadores de saúde2 geral em indivíduos saudáveis ​​e de meia-idade, causando uma redução de 37,4%  (IC 95%, -48,3% a -24,4%) de calorias6 em média, comparado a 8,2% (IC 95%, -32,2% a 3,6%) no grupo controle. Nenhum efeito adverso ocorreu mesmo após >6 meses.

O JDA melhorou os marcadores cardiovasculares, reduziu a massa gorda7 (particularmente a gordura8 do tronco), melhorou a proporção de gordura8/massa magra9 e aumentou o β-hidroxibutirato, mesmo em dias sem jejum.

Nos dias de jejum, o aminoácido pró-envelhecimento metionina, entre outros, era esgotado periodicamente, enquanto os ácidos graxos poli-insaturados eram elevados. Foram encontrados níveis reduzidos de sICAM-1 (um marcador inflamatório associado à idade), lipoproteína de baixa densidade e o regulador metabólico tri-iodotironina após JDA a longo prazo.

Os achados metabólicos indicam que o jejum em dias alternados pode ser mais seguro do que a restrição calórica, cuja prática é mais difundida.

De modo geral, o estudo chegou às seguintes conclusões:

  • Para adultos saudáveis ​​e não obesos, o JDA é seguro para ser praticado por vários meses
  • O JDA de 4 semanas reduz o peso corporal em 4,5% e melhora a proporção de gordura8/massa magra9
  • Os parâmetros cardiovasculares e o risco de doença cardiovascular são melhorados com o JDA
  • O JDA reduz o T3 e esgota os aminoácidos periodicamente, enquanto aumenta os ácidos graxos poli-insaturados (PUFAs)

Esses resultados lançam luz sobre o impacto fisiológico10 do jejum em dias alternados e apoiam sua segurança, o que pode eventualmente se tornar uma intervenção clinicamente relevante.

Leia sobre "Dieta do jejum", "Circunferência abdominal e doenças cardiovasculares11" e "Envelhecimento saudável".

 

Fontes:
Cell Metabolism, vol. 30, nº 3, em 03 de setembro de 2019
Medscape, publicação em 16 de setembro de 2019

 

NEWS.MED.BR, 2019. Jejum em dias alternados melhora os marcadores fisiológicos e moleculares do envelhecimento em humanos saudáveis e não obesos. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1346783/jejum-em-dias-alternados-melhora-os-marcadores-fisiologicos-e-moleculares-do-envelhecimento-em-humanos-saudaveis-e-nao-obesos.htm>. Acesso em: 17 out. 2019.

Complementos

1 Intermitente: Nos quais ou em que ocorrem interrupções; que cessa e recomeça por intervalos; intervalado, descontínuo. Em medicina, diz-se de episódios de febre alta que se alternam com intervalos de temperatura normal ou cujas pulsações têm intervalos desiguais entre si.
2 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
3 Ensaios clínicos: Há três fases diferentes em um ensaio clínico. A Fase 1 é o primeiro teste de um tratamento em seres humanos para determinar se ele é seguro. A Fase 2 concentra-se em saber se um tratamento é eficaz. E a Fase 3 é o teste final antes da aprovação para determinar se o tratamento tem vantagens sobre os tratamentos padrões disponíveis.
4 Randomizado: Ensaios clínicos comparativos randomizados são considerados o melhor delineamento experimental para avaliar questões relacionadas a tratamento e prevenção. Classicamente, são definidos como experimentos médicos projetados para determinar qual de duas ou mais intervenções é a mais eficaz mediante a alocação aleatória, isto é, randomizada, dos pacientes aos diferentes grupos de estudo. Em geral, um dos grupos é considerado controle – o que algumas vezes pode ser ausência de tratamento, placebo, ou mais frequentemente, um tratamento de eficácia reconhecida. Recursos estatísticos são disponíveis para validar conclusões e maximizar a chance de identificar o melhor tratamento. Esses modelos são chamados de estudos de superioridade, cujo objetivo é determinar se um tratamento em investigação é superior ao agente comparativo.
5 IMC: Medida usada para avaliar se uma pessoa está abaixo do peso, com peso normal, com sobrepeso ou obesa. É a medida mais usada na prática para saber se você é considerado obeso ou não. Também conhecido como IMC. É calculado dividindo-se o peso corporal em quilogramas pelo quadrado da altura em metros. Existe uma tabela da Organização Mundial de Saúde que classifica as medidas de acordo com o resultado encontrado.
6 Calorias: Dizemos que um alimento tem “x“ calorias, para nos referirmos à quantidade de energia que ele pode fornecer ao organismo, ou seja, à energia que será utilizada para o corpo realizar suas funções de respiração, digestão, prática de atividades físicas, etc.
7 Massa gorda: É a porção de massa do organismo constituída de gordura armazenada (encontrada no tecido subcutâneo) e gordura essencial (encontrada nas vísceras, responsável pelo funcionamento fisiológico normal). A massa gorda é o resultado em quilos do percentual de gordura existente no organismo. Por exemplo, um indivíduo de 100 quilos e com percentual de gordura de 38%, pode ter o valor da massa gorda calculado em 38 quilos.
8 Gordura: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Os alimentos que fornecem gordura são: manteiga, margarina, óleos, nozes, carnes vermelhas, peixes, frango e alguns derivados do leite. O excesso de calorias é estocado no organismo na forma de gordura, fornecendo uma reserva de energia ao organismo.
10 Fisiológico: Relativo à fisiologia. A fisiologia é estudo das funções e do funcionamento normal dos seres vivos, especialmente dos processos físico-químicos que ocorrem nas células, tecidos, órgãos e sistemas dos seres vivos sadios.
11 Doenças cardiovasculares: Doença do coração e vasos sangüíneos (artérias, veias e capilares).
Gostou do artigo? Compartilhe!