Gostou do artigo? Compartilhe!

Câncer colorretal metastático pode se espalhar mesmo antes do diagnóstico do tumor primário, publicado pela Nature

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Tanto o tempo como os determinantes moleculares da metástase1 são desconhecidos, dificultando os esforços de tratamento e prevenção do câncer2 colorretal. Neste estudo, publicado pela revista Nature Genetics, foi caracterizada a dinâmica evolutiva deste processo de metástases3 para o fígado4 ou para o cérebro5 analisando dados de sequenciamento de exoma6 de 118 biópsias7 de 23 pacientes com metástases3 de câncer2 colorretal. Os dados mostram que a a divergência genômica é baixa entre o tumor8 primário e as metástases3 e que os genes canônicos que dirigem a tumorigênese foram adquiridos precocemente.

A análise com um Modelo de Crescimento Espacial de Tumor8 e um quadro de inferência estatística indica que a disseminação precoce das células9 (81%, 17 de 21 doentes avaliados semearam metástases3) ocorre enquanto o carcinoma10 ainda é clinicamente não detectável (tipicamente inferior a 0,01 cm³). Os pesquisadores validaram a associação entre os primeiros condutores e metástase1 em uma coorte11 independente de 2.751 pacientes com cânceres colorretais, da Faculdade de Medicina da Universidade de Stanford (Stanford University School of Medicine), demonstrando a sua utilidade como biomarcadores de metástase1.

Essa estrutura conceitual e analítica fornece evidências quantitativas in vivo de que a disseminação sistêmica pode ocorrer precocemente no câncer2 colorretal e estratégias de estratificação de pacientes e de alvos terapêuticos voltados para genes canônicos que dirigem a tumorigênese deste tipo de tumor8 são fundamentais.

Leia sobre "Câncer2 colorretal", "Síndrome12 de Lynch" e "Polipose adenomatosa familiar".

 

Fonte: Nature Genetics, em 17 de junho de 2019

 

NEWS.MED.BR, 2019. Câncer colorretal metastático pode se espalhar mesmo antes do diagnóstico do tumor primário, publicado pela Nature. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1339758/cancer-colorretal-metastatico-pode-se-espalhar-mesmo-antes-do-diagnostico-do-tumor-primario-publicado-pela-nature.htm>. Acesso em: 17 jul. 2019.

Complementos

1 Metástase: Formação de tecido tumoral, localizada em um lugar distante do sítio de origem. Por exemplo, pode se formar uma metástase no cérebro originário de um câncer no pulmão. Sua gravidade depende da localização e da resposta ao tratamento instaurado.
2 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
3 Metástases: Formação de tecido tumoral, localizada em um lugar distante do sítio de origem. Por exemplo, pode se formar uma metástase no cérebro originário de um câncer no pulmão. Sua gravidade depende da localização e da resposta ao tratamento instaurado.
4 Fígado: Órgão que transforma alimento em energia, remove álcool e toxinas do sangue e fabrica bile. A bile, produzida pelo fígado, é importante na digestão, especialmente das gorduras. Após secretada pelas células hepáticas ela é recolhida por canalículos progressivamente maiores que a levam para dois canais que se juntam na saída do fígado e a conduzem intermitentemente até o duodeno, que é a primeira porção do intestino delgado. Com esse canal biliar comum, chamado ducto hepático, comunica-se a vesícula biliar através de um canal sinuoso, chamado ducto cístico. Quando recebe esse canal de drenagem da vesícula biliar, o canal hepático comum muda de nome para colédoco. Este, ao entrar na parede do duodeno, tem um músculo circular, designado esfíncter de Oddi, que controla o seu esvaziamento para o intestino.
5 Cérebro: Derivado do TELENCÉFALO, o cérebro é composto dos hemisférios direito e esquerdo. Cada hemisfério contém um córtex cerebral exterior e gânglios basais subcorticais. O cérebro inclui todas as partes dentro do crânio exceto MEDULA OBLONGA, PONTE e CEREBELO. As funções cerebrais incluem as atividades sensório-motora, emocional e intelectual.
6 Exoma: Fração do genoma que codifica os genes.
7 Biópsias: 1. Retirada de material celular ou de um fragmento de tecido de um ser vivo para determinação de um diagnóstico. 2. Exame histológico e histoquímico. 3. Por metonímia, é o próprio material retirado para exame.
8 Tumor: Termo que literalmente significa massa ou formação de tecido. É utilizado em geral para referir-se a uma formação neoplásica.
9 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
10 Carcinoma: Tumor maligno ou câncer, derivado do tecido epitelial.
11 Coorte: Grupo de indivíduos que têm algo em comum ao serem reunidos e que são observados por um determinado período de tempo para que se possa avaliar o que ocorre com eles. É importante que todos os indivíduos sejam observados por todo o período de seguimento, já que informações de uma coorte incompleta podem distorcer o verdadeiro estado das coisas. Por outro lado, o período de tempo em que os indivíduos serão observados deve ser significativo na história natural da doença em questão, para que haja tempo suficiente do risco se manifestar.
12 Síndrome: Conjunto de sinais e sintomas que se encontram associados a uma entidade conhecida ou não.
Gostou do artigo? Compartilhe!