Gostou do artigo? Compartilhe!

PNAS: fatores imunológicos podem desencadear o câncer associado à inflamação crônica

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Uma equipe de pesquisa do Massachusetts General Hospital (MGH) identificou como crítica a interação entre dois elementos do sistema imune1 para a transformação de uma resposta imune protetora em inflamação2 crônica que promove o câncer3.

Em relatório publicado na revista PNAS, os pesquisadores demonstraram que níveis elevados do fator imunológico IL-33 e de células4 T reguladoras (Tregs), que suprimem a ação das células4 imunes que combatem tumores, prepararam o terreno para o desenvolvimento do câncer3 de pele5 associado à dermatite6 crônica e do câncer3 colorretal em pacientes com colite7.

Saiba mais sobre "Câncer3 colorretal", "Câncer3 de pele5 não-melanoma8" e "Colite7 ulcerativa".

"A pesquisa revelou um eixo imunológico crítico que inicia o desenvolvimento de inflamação2 crônica que promove o câncer3", disse Shawn Demehri, do MGH Center for Cancer3 Immunology e do Cutaneous Biology Research Center, autor sênior9 do estudo. "Esse eixo é o calcanhar10 de Aquiles da inflamação2 crônica, e bloqueá-lo promete prevenir o desenvolvimento de câncer3 na inflamação2 crônica, que é responsável por quase 20% de todas as mortes por câncer3 em todo o mundo".

Os tipos de câncer3 associados à inflamação2 crônica incluem câncer3 colorretal associado à doença inflamatória, câncer3 de fígado11 associado à hepatite12, câncer3 de estômago13 associado à gastrite14 e câncer3 de pele5 associado a várias doenças inflamatórias da pele5. Os autores observam que a atividade de certas células4 imunes — incluindo Tregs, células4 T auxiliares tipo 2 e macrófagos15 — distingue a inflamação2 crônica indutora de câncer3 da inflamação2 aguda, que é caracterizada pelas ações das células4 T killer e das células4 natural killer, que protegem contra o câncer3.

Na busca por fatores que podem contribuir para a transformação da inflamação2 aguda em crônica, os pesquisadores aplicaram regularmente uma substância irritante na pele5 dos camundongos. Eles observaram um aumento na expressão de IL-33 — um fator conhecido por alertar o sistema imunológico16 para danos nos tecidos e ter um papel importante nas reações alérgicas — imediatamente antes da transição da dermatite6 aguda para crônica. Verificou-se que a presença de IL-33 é necessária para esta transição e o bloqueio da expressão da molécula receptora de IL-33 nas células4 Treg impediu o desenvolvimento de câncer3 de pele5 em animais com dermatite6 crônica.

Aumentos nas células4 IL-33 e Treg foram observados em amostras de pele5 de pacientes com doenças inflamatórias crônicas da pele5 e de pacientes com câncer3 de pele5 associado à inflamação2. A expressão do receptor de IL-33 foi também necessária para o desenvolvimento de câncer3 colorretal induzido por colite7 em ratos de laboratório; e tanto IL-33 quanto Tregs foram encontrados aumentados no tecido17 do cólon18 de ambos os pacientes com colite7 e pacientes com câncer3 colorretal.

"Agora sabemos que este eixo IL-33/Treg é um evento inicial no desenvolvimento de inflamação2 propensa ao câncer3 e que a inibição dessa interação pode prevenir o câncer3 associado à inflamação2 em camundongos", disse Demehri, professor assistente da Harvard Medical School. "Agora, precisamos determinar a eficácia do bloqueio de IL-33/Treg na prevenção do câncer3 em pacientes com inflamação2 crônica e testar o papel desse bloqueio no tratamento do câncer3 de forma mais ampla. Estamos esperançosos de que nossas descobertas ajudem a reduzir o risco de câncer3 para pacientes19 com doenças inflamatórias crônicas em todo o mundo."

Leia também sobre "Prevenção do câncer3" e "Câncer3 de pele5".

 

Fonte: The Harvard Gazette - Health & Medicine, em 11 de fevereiro de 2019.

 

NEWS.MED.BR, 2019. PNAS: fatores imunológicos podem desencadear o câncer associado à inflamação crônica. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1333943/pnas-fatores-imunologicos-podem-desencadear-o-cancer-associado-a-inflamacao-cronica.htm>. Acesso em: 23 abr. 2019.

Complementos

1 Sistema imune: Sistema de defesa do organismo contra infecções e outros ataques de micro-organismos que enfraquecem o nosso corpo.
2 Inflamação: Conjunto de processos que se desenvolvem em um tecido em resposta a uma agressão externa. Incluem fenômenos vasculares como vasodilatação, edema, desencadeamento da resposta imunológica, ativação do sistema de coagulação, etc.Quando se produz em um tecido superficial (pele, tecido celular subcutâneo) pode apresentar tumefação, aumento da temperatura local, coloração avermelhada e dor (tétrade de Celso, o cientista que primeiro descreveu as características clínicas da inflamação).
3 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
4 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
5 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
6 Dermatite: Inflamação das camadas superficiais da pele, que pode apresentar-se de formas variadas (dermatite seborreica, dermatite de contato...) e é produzida pela agressão direta de microorganismos, substância tóxica ou por uma resposta imunológica inadequada (alergias, doenças auto-imunes).
7 Colite: Inflamação da porção terminal do cólon (intestino grosso). Pode ser devido a infecções intestinais (a causa mais freqüente), ou a processos inflamatórios diversos (colite ulcerativa, colite isquêmica, colite por radiação, etc.).
8 Melanoma: Neoplasia maligna que deriva dos melanócitos (as células responsáveis pela produção do principal pigmento cutâneo). Mais freqüente em pessoas de pele clara e exposta ao sol.Podem derivar de manchas prévias que mudam de cor ou sangram por traumatismos mínimos, ou instalar-se em pele previamente sã.
9 Sênior: 1. Que é o mais velho. 2. Diz-se de desportistas que já ganharam primeiros prêmios: um piloto sênior. 3. Diz-se de profissionais experientes que já exercem, há algum tempo, determinada atividade.
10 Calcanhar:
11 Fígado: Órgão que transforma alimento em energia, remove álcool e toxinas do sangue e fabrica bile. A bile, produzida pelo fígado, é importante na digestão, especialmente das gorduras. Após secretada pelas células hepáticas ela é recolhida por canalículos progressivamente maiores que a levam para dois canais que se juntam na saída do fígado e a conduzem intermitentemente até o duodeno, que é a primeira porção do intestino delgado. Com esse canal biliar comum, chamado ducto hepático, comunica-se a vesícula biliar através de um canal sinuoso, chamado ducto cístico. Quando recebe esse canal de drenagem da vesícula biliar, o canal hepático comum muda de nome para colédoco. Este, ao entrar na parede do duodeno, tem um músculo circular, designado esfíncter de Oddi, que controla o seu esvaziamento para o intestino.
12 Hepatite: Inflamação do fígado, caracterizada por coloração amarela da pele e mucosas (icterícia), dor na região superior direita do abdome, cansaço generalizado, aumento do tamanho do fígado, etc. Pode ser produzida por múltiplas causas como infecções virais, toxicidade por drogas, doenças imunológicas, etc.
13 Estômago: Órgão da digestão, localizado no quadrante superior esquerdo do abdome, entre o final do ESÔFAGO e o início do DUODENO.
14 Gastrite: Inflamação aguda ou crônica da mucosa do estômago. Manifesta-se por dor na região superior do abdome, acidez, ardor, náuseas, vômitos, etc. Pode ser produzida por infecções, consumo de medicamentos (aspirina), estresse, etc.
15 Macrófagos: É uma célula grande, derivada do monócito do sangue. Ela tem a função de englobar e destruir, por fagocitose, corpos estranhos e volumosos.
16 Sistema imunológico: Sistema de defesa do organismo contra infecções e outros ataques de micro-organismos que enfraquecem o nosso corpo.
17 Tecido: Conjunto de células de características semelhantes, organizadas em estruturas complexas para cumprir uma determinada função. Exemplo de tecido: o tecido ósseo encontra-se formado por osteócitos dispostos em uma matriz mineral para cumprir funções de sustentação.
18 Cólon:
19 Para pacientes: Você pode utilizar este texto livremente com seus pacientes, inclusive alterando-o, de acordo com a sua prática e experiência. Conheça todos os materiais Para Pacientes disponíveis para auxiliar, educar e esclarecer seus pacientes, colaborando para a melhoria da relação médico-paciente, reunidos no canal Para Pacientes . As informações contidas neste texto são baseadas em uma compilação feita pela equipe médica da Centralx. Você deve checar e confirmar as informações e divulgá-las para seus pacientes de acordo com seus conhecimentos médicos.
Gostou do artigo? Compartilhe!