Gostou do artigo? Compartilhe!

Depressão, cognição e marcadores do envelhecimento cerebral

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Cientistas da Columbia University, em Nova Iorque, examinaram se sintomas1 depressivos maiores estavam associados ao desempenho cognitivo2 específico de domínio, alteração na cognição3 e marcadores de ressonância magnética4 (RNM) de atrofia5 cerebral e doença cerebrovascular6 subclínica em uma amostra diversificada de idosos do Northern Manhattan Study.

Saiba mais sobre "Depressão maior".

Os dados foram analisados a partir do Northern Manhattan Study, um estudo prospectivo7 de coorte8 de idosos, principalmente hispânicos caribenhos, sem derrame9 ou acidente vascular cerebral10. Um total de 1.111 participantes tinham, no início do estudo, medidas de sintomas1 depressivos avaliadas pela escala Center of Epidemiological Studies–Depression Scale, de marcadores de ressonância nuclear magnética (RNM) e de função cognitiva11. Uma pontuação igual ou maior que 16 no Center of Epidemiological Studies–Depression Score foi considerada indicativa de sintomas1 depressivos maiores. Modelos multivariáveis de regressão linear e logística foram utilizados para examinar as associações de interesse.

No início do estudo, 22% dos participantes apresentavam sintomas1 depressivos maiores. Estes foram significantemente associados com pior memória episódica basal nos modelos ajustados para variáveis sociodemográficas e comportamentais, fatores de risco vasculares12 e medicação antidepressiva. Sintomas1 depressivos maiores também foram associados com fração parenquimatosa menor e chances aumentadas de infartos cerebrais subclínicos, após ajuste para variáveis sociodemográficas, comportamentais e fatores de risco vasculares12.

Sintomas1 depressivos maiores não foram significativamente associados ao volume de hiperintensidade da substância branca, volume do hipocampo13 ou alteração na cognição3 em uma média de cinco anos. Os resultados permaneceram inalterados quando os pesos de probabilidade inversos estabilizados foram aplicados para abordar o atrito seletivo durante o período do estudo.

Concluiu-se que nesta amostra de idosos hispânicos sem derrame9, a maior sintomatologia depressiva esteve associada à pior memória episódica, menor volume cerebral e enfartes silenciosos.

Leia sobre "Acidente vascular cerebral10", "Como melhorar sua memória", "Demência14" e "Envelhecimento saudável".

 

Fonte: Neurology, em 9 de maio de 2018

 

NEWS.MED.BR, 2018. Depressão, cognição e marcadores do envelhecimento cerebral. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1319398/depressao-cognicao-e-marcadores-do-envelhecimento-cerebral.htm>. Acesso em: 13 dez. 2019.

Complementos

1 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
2 Desempenho cognitivo: Desempenho dos processos de aprendizagem e de aquisição de conhecimento através da percepção.
3 Cognição: É o conjunto dos processos mentais usados no pensamento, percepção, classificação, reconhecimento e compreensão para o julgamento através do raciocínio para o aprendizado de determinados sistemas e soluções de problemas.
4 Ressonância magnética: Exame que fornece imagens em alta definição dos órgãos internos do corpo através da utilização de um campo magnético.
5 Atrofia: 1. Em biologia, é a falta de desenvolvimento de corpo, órgão, tecido ou membro. 2. Em patologia, é a diminuição de peso e volume de órgão, tecido ou membro por nutrição insuficiente das células ou imobilização. 3. No sentido figurado, é uma debilitação ou perda de alguma faculdade mental ou de um dos sentidos, por exemplo, da memória em idosos.
6 Doença cerebrovascular: É um dano aos vasos sangüíneos do cérebro que resulta em derrame (acidente vascular cerebral). Os vasos tornam-se obstruídos por depósitos de gordura (aterosclerose) ou tornam-se espessados ou duros bloqueando o fluxo sangüíneo para o cérebro. Quando o fluxo é interrompido, as células nervosas sofrem dano ou morrem, resultando no derrame. Pacientes com diabetes descompensado têm maiores riscos de AVC.
7 Prospectivo: 1. Relativo ao futuro. 2. Suposto, possível; esperado. 3. Relativo à preparação e/ou à previsão do futuro quanto à economia, à tecnologia, ao plano social etc. 4. Em geologia, é relativo à prospecção.
8 Coorte: Grupo de indivíduos que têm algo em comum ao serem reunidos e que são observados por um determinado período de tempo para que se possa avaliar o que ocorre com eles. É importante que todos os indivíduos sejam observados por todo o período de seguimento, já que informações de uma coorte incompleta podem distorcer o verdadeiro estado das coisas. Por outro lado, o período de tempo em que os indivíduos serão observados deve ser significativo na história natural da doença em questão, para que haja tempo suficiente do risco se manifestar.
9 Derrame: Conhecido popularmente como derrame cerebral, o acidente vascular cerebral (AVC) ou encefálico é uma doença que consiste na interrupção súbita do suprimento de sangue com oxigênio e nutrientes para o cérebro, lesando células nervosas, o que pode resultar em graves conseqüências, como inabilidade para falar ou mover partes do corpo. Há dois tipos de derrame, o isquêmico e o hemorrágico.
10 Acidente vascular cerebral: Conhecido popularmente como derrame cerebral, o acidente vascular cerebral (AVC) ou encefálico é uma doença que consiste na interrupção súbita do suprimento de sangue com oxigênio e nutrientes para o cérebro, lesando células nervosas, o que pode resultar em graves conseqüências, como inabilidade para falar ou mover partes do corpo. Há dois tipos de derrame, o isquêmico e o hemorrágico.
11 Cognitiva: 1. Relativa ao conhecimento, à cognição. 2. Relativa ao processo mental de percepção, memória, juízo e/ou raciocínio. 3. Diz-se de estados e processos relativos à identificação de um saber dedutível e à resolução de tarefas e problemas determinados. 4. Diz-se dos princípios classificatórios derivados de constatações, percepções e/ou ações que norteiam a passagem das representações simbólicas à experiência, e também da organização hierárquica e da utilização no pensamento e linguagem daqueles mesmos princípios.
12 Vasculares: Relativo aos vasos sanguíneos do organismo.
13 Hipocampo: Elevação curva da substância cinzenta, que se estende ao longo de todo o assoalho no corno temporal do ventrículo lateral (Tradução livre de Córtex Entorrinal; Via Perfurante;
14 Demência: Deterioração irreversível e crônica das funções intelectuais de uma pessoa.
Gostou do artigo? Compartilhe!