Gostou do artigo? Compartilhe!

Antipsicóticos podem alterar a função tireoidiana

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Pacientes com transtornos mentais graves têm maior probabilidade de ter função tireoidiana alterada, o que pode estar relacionado, em parte, ao uso de agentes antipsicóticos comumente prescritos, sugere pesquisa da Universidade de Oslo.

Estudo envolvendo 2.300 participantes mostrou que aqueles com transtornos mentais graves tinham três vezes mais chances de ter hipotireoidismo1 e duas vezes mais chances de ter hipertireoidismo2 em comparação com pessoas saudáveis de controle.

Saiba mais sobre "Antipsicóticos" e "Hipotireoidismo1".

Além disso, os resultados indicaram que o uso de antipsicóticos, em particular olanzapina (Zyprexa, Lilly) e quetiapina (Seroquel, AstraZeneca), estava associado a níveis plasmáticos significativamente mais baixos de tiroxina livre (T4).

Segundo Trude Seselie Jahr Iversen, PhD da Universidade de Oslo e do Hospital Universitário de Oslo, na Noruega, e seus colaboradores na pesquisa, os resultados indicam uma notável prevalência3 de função tireoidiana desviante não detectada na população de pacientes e que "o uso de antipsicóticos comumente prescritos pode contribuir para o menor T4 observado nesses pacientes ".

Os pesquisadores estudaram 1.345 pacientes com esquizofrenia4 ou transtornos do espectro bipolar e 989 pessoas saudáveis do controle de um estudo em andamento de indivíduos com idade entre 18 e 65 anos que vivem em Oslo ou em seus arredores.

Uma análise mais aprofundada revelou que o uso de antipsicóticos foi significativamente associado com níveis reduzidos de T4 (P=0,001), mas não com os níveis de TSH (P=0,157). Além disso, o sexo feminino e o aumento da idade foram associados a níveis mais baixos de T4 e TSH (P<0,001 para todos). A equipe também examinou associações entre a função da tireoide5 e o uso de monoterapia com olanzapina, quetiapina, aripiprazol (Abilify, Otsuka) e risperidona (Risperdal, Janssen) em um subconjunto de 480 pacientes.

Ajustando para idade, sexo e diagnóstico6, eles descobriram que a monoterapia atual com olanzapina estava significativamente associada a níveis mais baixos de T4 (P=0,018), assim como o uso atual de quetiapina (P=0,005). Além disso, a dose de quetiapina foi negativamente correlacionada com os níveis de T4 (P = 0,004).

Estes resultados foram apresentados no Encontro Bienal da Sociedade Internacional de Pesquisa em Esquizofrenia4 (SIRS) 2018.

Leia sobre "Esquizofrenia4", "Transtorno bipolar do humor", "Psicoses" e "Psicose7 reativa".

 

Fonte: Schizophrenia International Research Society Conference 2018, pôster T229, apresentado em 5 de abril de 2018

 

NEWS.MED.BR, 2018. Antipsicóticos podem alterar a função tireoidiana. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1317368/antipsicoticos-podem-alterar-a-funcao-tireoidiana.htm>. Acesso em: 21 set. 2019.

Complementos

1 Hipotireoidismo: Distúrbio caracterizado por uma diminuição da atividade ou concentração dos hormônios tireoidianos. Manifesta-se por engrossamento da voz, aumento de peso, diminuição da atividade, depressão.
2 Hipertireoidismo: Doença caracterizada por um aumento anormal da atividade dos hormônios tireoidianos. Pode ser produzido pela administração externa de hormônios tireoidianos (hipertireoidismo iatrogênico) ou pelo aumento de uma produção destes nas glândulas tireóideas. Seus sintomas, entre outros, são taquicardia, tremores finos, perda de peso, hiperatividade, exoftalmia.
3 Prevalência: Número de pessoas em determinado grupo ou população que são portadores de uma doença. Número de casos novos e antigos desta doença.
4 Esquizofrenia: Doença mental do grupo das Psicoses, caracterizada por alterações emocionais, de conduta e intelectuais, caracterizadas por uma relação pobre com o meio social, desorganização do pensamento, alucinações auditivas, etc.
5 Tireoide: Glândula endócrina altamente vascularizada, constituída por dois lobos (um em cada lado da TRAQUÉIA) unidos por um feixe de tecido delgado. Secreta os HORMÔNIOS TIREOIDIANOS (produzidos pelas células foliculares) e CALCITONINA (produzida pelas células para-foliculares), que regulam o metabolismo e o nível de CÁLCIO no sangue, respectivamente.
6 Diagnóstico: Determinação de uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.
7 Psicose: Grupo de doenças psiquiátricas caracterizadas pela incapacidade de avaliar corretamente a realidade. A pessoa psicótica reestrutura sua concepção de realidade em torno de uma idéia delirante, sem ter consciência de sua doença.
Gostou do artigo? Compartilhe!