Gostou do artigo? Compartilhe!

Estudo INTERHEART: atividade física e raiva ou perturbação emocional como gatilhos do infarto agudo do miocárdio

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

O esforço físico, a raiva1 e os distúrbios emocionais são vistos como desencadeadores do infarto2 agudo3 do miocárdio4 (IAM). No estudo INTERHEART, pesquisadores exploraram a associação da atividade física aguda e da raiva1 ou de perturbações emocionais no desencadeamento do IAM para quantificar a importância desses gatilhos potenciais em uma grande população internacional.

O INTERHEART foi um estudo de caso-controle do primeiro IAM em 52 países. Nesta análise, foram incluídos apenas os casos de IAM e usou-se uma abordagem de caso para estimar o odds ratio para um IAM iniciado dentro de uma hora de ocorrência dos gatilhos.

De 12.461 casos de IAM, 13,6% (n=1.650) estavam envolvidos em atividade física e 14,4% (n=1.752) em situações de raiva1 ou perturbações emocionais no período de uma hora antes do início dos sintomas5.

A atividade física no período foi associada a maior chance de IAM (odds ratio 2,31; intervalo de confiança [IC] de 99% 1,96-2,72), com um risco atribuível à população de 7,7% (IC 99%, 6,3-8,8). Raiva1 ou perturbação emocional no período foi associada com um aumento nas chances de IAM (odds ratio 2,44; IC 99% 2,06-2,89), com um risco atribuível à população de 8,5% (IC 99% 7,0-9,6).

Não houve modificação de efeito por região geográfica, doença cardiovascular prévia, carga de fatores de risco cardiovasculares, uso de medicamentos de prevenção cardiovascular ou hora do dia ou o dia de início do IAM. A atividade física e a raiva1 ou perturbação emocional no período foram associadas a um aumento na probabilidade de IAM (odds ratio 3,05; IC 99% 2,29-4,07; P para a interação<0,001).

Concluiu-se que o esforço físico e a raiva1 ou perturbações emocionais são gatilhos associados ao primeiro IAM em todas as regiões do mundo, em homens e mulheres e em todas as faixas etárias, sem efeitos modificadores significativos.

Leia mais sobre "Infarto do Miocárdio6", "Atividade física" e "Definição de saúde7 cardiovascular ideal na infância".

 

Fonte: Circulation, de 11 de outubro de 2016

 

NEWS.MED.BR, 2016. Estudo INTERHEART: atividade física e raiva ou perturbação emocional como gatilhos do infarto agudo do miocárdio. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1278568/estudo-interheart-atividade-fisica-e-raiva-ou-perturbacao-emocional-como-gatilhos-do-infarto-agudo-do-miocardio.htm>. Acesso em: 21 mar. 2019.

Complementos

1 Raiva: 1. Doença infecciosa freqüentemente mortal, transmitida ao homem através da mordida de animais domésticos e selvagens infectados e que produz uma paralisia progressiva juntamente com um aumento de sensibilidade perante estímulos visuais ou sonoros mínimos. 2. Fúria, ódio.
2 Infarto: Morte de um tecido por irrigação sangüínea insuficiente. O exemplo mais conhecido é o infarto do miocárdio, no qual se produz a obstrução das artérias coronárias com conseqüente lesão irreversível do músculo cardíaco.
3 Agudo: Descreve algo que acontece repentinamente e por curto período de tempo. O oposto de crônico.
4 Miocárdio: Tecido muscular do CORAÇÃO. Composto de células musculares estriadas e involuntárias (MIÓCITOS CARDÍACOS) conectadas, que formam a bomba contrátil geradora do fluxo sangüíneo. Sinônimos: Músculo Cardíaco; Músculo do Coração
5 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
6 Infarto do miocárdio: Interrupção do suprimento sangüíneo para o coração por estreitamento dos vasos ou bloqueio do fluxo. Também conhecido por ataque cardíaco.
7 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
Gostou do artigo? Compartilhe!