Gostou do artigo? Compartilhe!

Artrite Reumatóide é fator de risco independente para derrame cerebral

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Pacientes com artrite reumatóide1 (AR) têm risco maior de sofrer um acidente vascular cerebral2 (derrame3) do que a população geral, revela novo estudo apresentado na 71° reunião científica anual do Colégio Americano de Reumatologia (American College of Rheumatology 71st Annual Scientific Meeting).  


Dr. Endean e colaboradores da Southampton University Hospital no Reino Unido estudaram dados do UK General Practice Research Database contendo registros médicos de aproximadamente 5% da população do Reino Unido. Os pesquisadores extraíram dados de 33.191 adultos com artrite reumatóide1 e 99.570 adultos sem artrite reumatóide1 entre 1987 e 2002.


Levou-se em consideração no estudo os acidentes vasculares4 cerebrais (AVCs) identificados pelo código internacional de doenças (CID-9), os fatores de risco estabelecidos para AVCs e o tratamento com medicamentos para infarto do miocárdio5, hipertensão6, diabetes7, insuficiência cardíaca8, insuficiência renal9, antihipertensivos, uso de medicações para reduzir o colesterol10 e o tratamento com medicamentos para artrite reumatóide1.


A incidência11 média de AVC foi maior em pacientes com AR comparados ao grupo controle.


Aproximadamente 50% dos pacientes com AR estavam recebendo tratamento com sulfassalazina, 20% com metotrexato e 40% prednisolona. A porcentagem de pacientes usando metotraxato é pequena pelo ano em que os dados foram coletados, época em que não era comum o uso deste medicamento no Reino Unido.


Em pacientes que usavam prednisolona como monoterapia o risco de doença cardiovacular foi maior, mas não houve diferenças significativas de risco para AVC em pacientes recebendo metotrexato sozinho ou sulfassalazina.


Allan Gelber, da Johns Hopkins University, em Baltimore – Maryland, comentou que a associação entre AR e o maior risco de AVC é uma novidade. Segundo ele, este estudo enfatiza que, quando os médicos pensarem no risco potencialmente aumentado para doenças cardiovasculares12 em pacientes com artrite reumatóide1, devem pensar no coração13, mas não esquecerem do cérebro14.


Fonte: American College of Rheumatology 71st Annual Scientific Meeting - Abstract 684

NEWS.MED.BR, 2007. Artrite Reumatóide é fator de risco independente para derrame cerebral. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/12149/artrite-reumatoide-e-fator-de-risco-independente-para-derrame-cerebral.htm>. Acesso em: 15 nov. 2019.

Complementos

1 Artrite reumatóide: Doença auto-imune de etiologia desconhecida, caracterizada por poliartrite periférica, simétrica, que leva à deformidade e à destruição das articulações por erosão do osso e cartilagem. Afeta mulheres duas vezes mais do que os homens e sua incidência aumenta com a idade. Em geral, acomete grandes e pequenas articulações em associação com manifestações sistêmicas como rigidez matinal, fadiga e perda de peso. Quando envolve outros órgãos, a morbidade e a gravidade da doença são maiores, podendo diminuir a expectativa de vida em cinco a dez anos.
2 Acidente vascular cerebral: Conhecido popularmente como derrame cerebral, o acidente vascular cerebral (AVC) ou encefálico é uma doença que consiste na interrupção súbita do suprimento de sangue com oxigênio e nutrientes para o cérebro, lesando células nervosas, o que pode resultar em graves conseqüências, como inabilidade para falar ou mover partes do corpo. Há dois tipos de derrame, o isquêmico e o hemorrágico.
3 Derrame: Conhecido popularmente como derrame cerebral, o acidente vascular cerebral (AVC) ou encefálico é uma doença que consiste na interrupção súbita do suprimento de sangue com oxigênio e nutrientes para o cérebro, lesando células nervosas, o que pode resultar em graves conseqüências, como inabilidade para falar ou mover partes do corpo. Há dois tipos de derrame, o isquêmico e o hemorrágico.
4 Vasculares: Relativo aos vasos sanguíneos do organismo.
5 Infarto do miocárdio: Interrupção do suprimento sangüíneo para o coração por estreitamento dos vasos ou bloqueio do fluxo. Também conhecido por ataque cardíaco.
6 Hipertensão: Condição presente quando o sangue flui através dos vasos com força maior que a normal. Também chamada de pressão alta. Hipertensão pode causar esforço cardíaco, dano aos vasos sangüíneos e aumento do risco de um ataque cardíaco, derrame ou acidente vascular cerebral, além de problemas renais e morte.
7 Diabetes: Nome que designa um grupo de doenças caracterizadas por diurese excessiva. A mais frequente é o Diabetes mellitus, ainda que existam outras variantes (Diabetes insipidus) de doença nas quais o transtorno primário é a incapacidade dos rins de concentrar a urina.
8 Insuficiência Cardíaca: É uma condição na qual a quantidade de sangue bombeada pelo coração a cada minuto (débito cardíaco) é insuficiente para suprir as demandas normais de oxigênio e de nutrientes do organismo. Refere-se à diminuição da capacidade do coração suportar a carga de trabalho.
9 Insuficiência renal: Condição crônica na qual o corpo retém líquido e excretas pois os rins não são mais capazes de trabalhar apropriadamente. Uma pessoa com insuficiência renal necessita de diálise ou transplante renal.
10 Colesterol: Tipo de gordura produzida pelo fígado e encontrada no sangue, músculos, fígado e outros tecidos. O colesterol é usado pelo corpo para a produção de hormônios esteróides (testosterona, estrógeno, cortisol e progesterona). O excesso de colesterol pode causar depósito de gordura nos vasos sangüíneos. Seus componentes são: HDL-Colesterol: tem efeito protetor para as artérias, é considerado o bom colesterol. LDL-Colesterol: relacionado às doenças cardiovasculares, é o mau colesterol. VLDL-Colesterol: representa os triglicérides (um quinto destes).
11 Incidência: Medida da freqüência em que uma doença ocorre. Número de casos novos de uma doença em um certo grupo de pessoas por um certo período de tempo.
12 Doenças cardiovasculares: Doença do coração e vasos sangüíneos (artérias, veias e capilares).
13 Coração: Órgão muscular, oco, que mantém a circulação sangüínea.
14 Cérebro: Derivado do TELENCÉFALO, o cérebro é composto dos hemisférios direito e esquerdo. Cada hemisfério contém um córtex cerebral exterior e gânglios basais subcorticais. O cérebro inclui todas as partes dentro do crânio exceto MEDULA OBLONGA, PONTE e CEREBELO. As funções cerebrais incluem as atividades sensório-motora, emocional e intelectual.

Artigos selecionados

Gostou do artigo? Compartilhe!