Gostou do artigo? Compartilhe!

Adultos que ingerem 2,5 porções de cereais por dia reduzem em um quarto a chance de desenvolver doenças cardiovasculares

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Após revisão literária, pesquisadores mostraram, em trabalho publicado no jornal Nutrition, Metabolism & Cardiovascular Diseases, que uma dieta rica em cereais está relacionada à redução do risco de uma pessoa sofrer eventos cardiovasculares como infarto1 e derrame2. Em média, adultos que ingerem 2,5 porções de cereais por dia têm um quarto a menos de chance de desenvolver doença cardiovascular em relação àqueles que raramente consomem grãos integrais.

Em uma revisão de sete trabalhos científicos de referência na literatura, Mellen e colaboradores estudaram mais de 285.000 homens e mulheres que foram acompanhados por 6 a 15 anos. A conclusão mostrou que uma maior ingestão de cereais está significativamente ligada a um menor risco de doenças do coração3 e derrame2. Isto também é verdade quando outros fatores como o restante da dieta, exercícios físicos, peso e hábito de fumar são levados em conta.

A maioria dos americanos não ingere as 3 porções de cereais recomendadas e 40% deles não ingere nenhum cereal. Muitos desconhecem seus benefícios.

Grãos integrais/cereais contêm grande quantidade de fibras alimentares, nutrientes, vitaminas e minerais importantes como vitaminas B, vitamina4 E e selênio. Aveia, cevada, arroz integral, quinua entre outros cereais beneficiam o coração3 de várias maneiras: ajudam a reduzir o colesterol5, a glicemia6 e os níveis de insulina7, assim como melhoram o funcionamento dos vasos e reduzem inflamação8 no sistema circulatório9.

Os pesquisadores recomendam que os profissionais de saúde10 redobrem seu empenho para incentivar as pessoas a ingerirem mais grãos e divulguem seus benefícios para a saúde10 da população.

 

Fonte: Nutrition, Metabolism & Cardiovascular Diseases

NEWS.MED.BR, 2007. Adultos que ingerem 2,5 porções de cereais por dia reduzem em um quarto a chance de desenvolver doenças cardiovasculares. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/11328/adultos-que-ingerem-2-5-porcoes-de-cereais-por-dia-reduzem-em-um-quarto-a-chance-de-desenvolver-doencas-cardiovasculares.htm>. Acesso em: 18 set. 2019.

Complementos

1 Infarto: Morte de um tecido por irrigação sangüínea insuficiente. O exemplo mais conhecido é o infarto do miocárdio, no qual se produz a obstrução das artérias coronárias com conseqüente lesão irreversível do músculo cardíaco.
2 Derrame: Conhecido popularmente como derrame cerebral, o acidente vascular cerebral (AVC) ou encefálico é uma doença que consiste na interrupção súbita do suprimento de sangue com oxigênio e nutrientes para o cérebro, lesando células nervosas, o que pode resultar em graves conseqüências, como inabilidade para falar ou mover partes do corpo. Há dois tipos de derrame, o isquêmico e o hemorrágico.
3 Coração: Órgão muscular, oco, que mantém a circulação sangüínea.
4 Vitamina: Compostos presentes em pequenas quantidades nos diversos alimentos e nutrientes e que são indispensáveis para o desenvolvimento dos processos biológicos normais.
5 Colesterol: Tipo de gordura produzida pelo fígado e encontrada no sangue, músculos, fígado e outros tecidos. O colesterol é usado pelo corpo para a produção de hormônios esteróides (testosterona, estrógeno, cortisol e progesterona). O excesso de colesterol pode causar depósito de gordura nos vasos sangüíneos. Seus componentes são: HDL-Colesterol: tem efeito protetor para as artérias, é considerado o bom colesterol. LDL-Colesterol: relacionado às doenças cardiovasculares, é o mau colesterol. VLDL-Colesterol: representa os triglicérides (um quinto destes).
6 Glicemia: Valor de concentração da glicose do sangue. Seus valores normais oscilam entre 70 e 110 miligramas por decilitro de sangue (mg/dl).
7 Insulina: Hormônio que ajuda o organismo a usar glicose como energia. As células-beta do pâncreas produzem insulina. Quando o organismo não pode produzir insulna em quantidade suficiente, ela é usada por injeções ou bomba de insulina.
8 Inflamação: Conjunto de processos que se desenvolvem em um tecido em resposta a uma agressão externa. Incluem fenômenos vasculares como vasodilatação, edema, desencadeamento da resposta imunológica, ativação do sistema de coagulação, etc.Quando se produz em um tecido superficial (pele, tecido celular subcutâneo) pode apresentar tumefação, aumento da temperatura local, coloração avermelhada e dor (tétrade de Celso, o cientista que primeiro descreveu as características clínicas da inflamação).
9 Sistema circulatório: O sistema circulatório ou cardiovascular é formado por um circuito fechado de tubos (artérias, veias e capilares) dentro dos quais circula o sangue e por um órgão central, o coração, que atua como bomba. Ele move o sangue através dos vasos sanguíneos e distribui substâncias por todo o organismo.
10 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
Gostou do artigo? Compartilhe!