Gostou do artigo? Compartilhe!

Glicosidases bacterianas transformam sangues do tipo A, B ou AB em sangue do tipo O, que permite doação universal

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Cientistas de Copenhague, na Dinamarca, anunciaram na revista Nature Biotechnology uma técnica que transforma os tipos sangüíneos A, B e AB em tipo O, o qual pode ser doado para qualquer pessoa. O método foi aprovado em laboratório e aguarda testes clínicos para ser liberado para os bancos de sangue1. Os processos enzimáticos de conversão descritos prometem alcançar o objetivo de produzir glóbulos vermelhos para doação universal, o que melhoraria os estoques de sangue1 para doação e a segurança das transfusões sangüíneas.

Pesquisadores liderados por Henrik Clausen, da Universidade de Copenhague, na Dinamarca, aniquilaram antígenos2 A e B que ficam na superfície dos glóbulos vermelhos e caracterizam o sangue1 como dos tipos A, B ou AB. Sem esses antígenos2, que podem causar reação imunológica, o sangue1 passa a ser classificado como tipo O, que pode ser doado para qualquer pessoa que necessite de receber sangue1 em uma transfusão3. A anulação dos antígenos2 A e B é feita através de enzimas bacterianas.

Há mais de 25 anos existe a proposta de remoção enzimática de antígenos2 do grupo sangüíneo ABO para desenvolver glóbulos vermelhos universais. Embora a viabilidade disto tenha sido demonstrada em ensaios clíncos para o grupo B, o maior obstáculo para transferir essa tecnologia para a prática clínica era a falta de enzima4 glicosidase eficiente. No estudo publicado na revista Nature Biotechnology são relatadas duas famílias de bactérias com gene capaz de fornecer enzima4 glicosidase, capaz de remover antígenos2 A e B para pH neutro de forma eficiente e com baixo consumo de enzimas recombinantes.

Fonte: Nature Biotechnology

NEWS.MED.BR, 2007. Glicosidases bacterianas transformam sangues do tipo A, B ou AB em sangue do tipo O, que permite doação universal. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/11019/glicosidases-bacterianas-transformam-sangues-do-tipo-a-b-ou-ab-em-sangue-do-tipo-o-que-permite-doacao-universal.htm>. Acesso em: 11 nov. 2019.

Complementos

1 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
2 Antígenos: 1. Partículas ou moléculas capazes de deflagrar a produção de anticorpo específico. 2. Substâncias que, introduzidas no organismo, provocam a formação de anticorpo.
3 Transfusão: Introdução na corrente sangüínea de sangue ou algum de seus componentes. Podem ser transfundidos separadamente glóbulos vermelhos, plaquetas, plasma, fatores de coagulação, etc.
4 Enzima: Proteína produzida pelo organismo que gera uma reação química. Por exemplo, as enzimas produzidas pelo intestino que ajudam no processo digestivo.
Gostou do artigo? Compartilhe!