Gostou do artigo? Compartilhe!

Meta da OMS é acabar com a epidemia global de tuberculose até 2035

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Como o dia 24 de março é considerado o Dia Mundial da Tuberculose1, a Organização Mundial de Saúde2 (OMS) está pedindo "solidariedade e ação global" para apoiar uma nova estratégia de 20 anos que tem como objetivo acabar com a epidemia global de tuberculose1, a WHO’s End TB Strategy.

Nos últimos anos houve enorme progresso na luta contra a tuberculose1 (TB), com mais de 37 milhões de vidas salvas, mas muito ainda precisa ser feito. Em 2013, 9 milhões de pessoas adoeceram com tuberculose1, quase meio milhão tinha uma doença multirresistente de difícil tratamento. Estima-se que 1,5 milhões de pessoas ainda morrem de tuberculose1 a cada ano.

A doença frequentemente tem consequências econômicas devastadoras para as famílias afetadas, reduzindo os seus rendimentos anuais em cerca de 50% e agravando as desigualdades existentes.

Segundo a Dra. Margaret Chan, Diretora Geral da OMS, "Esta é uma questão de justiça social, fundamental para a nossa meta de cobertura de saúde2 universal. Cada homem, mulher ou criança com TB deve ter acesso igualitário às ferramentas inovadoras e serviços de que necessitam para o diagnóstico3 rápido, o tratamento eficaz e os cuidados necessários." Uma dessas ferramentas é o teste molecular rápido para o diagnóstico3 precoce da doença. Até 2025, acredita-se também que uma nova vacina4 seja desenvolvida contra a tuberculose1.

A estratégia da OMS define objetivos ambiciosos de redução de 95% na mortalidade5 por tuberculose1 e redução de 90% nos casos da doença até 2035. Um marco importante que deverá ser alcançado nos próximos cinco anos (2020) é a eliminação dos elevados custos com pacientes tuberculosos e suas famílias. Além disso, esta nova estratégia aborda a tuberculose1 entre grupos vulneráveis, incluindo pessoas que vivem com HIV6 e que desenvolvem TB.

A concretização deste objectivo até 2035, é necessário:
1. Alargar o âmbito e alcance das intervenções para
Cuidados e prevenção da TB, com foco em alto impacto,
integrada e abordagens centradas no paciente;
2. Identificação de benefícios de saúde2 e desenvolvimento
políticas e sistemas, através da contratação de um grande
conjunto mais amplo de colaboradores em todo o governo,
comunidades e do sector privado;
3. Prosseguindo novos conhecimentos científicos e inovações
que pode mudar drasticamente prevenção da tuberculose1 e
importo.
Para garantir impacto total, essas ações devem construir em
princípios da administração do governo, o engajamento de
sociedade civil, direitos humanos e equidade, e adaptação às
o contexto único de diversas epidemias e configurações.

Para que se alcance este objectivo até 2035, é necessário:

1. Expandir o âmbito e alcance das intervenções para cuidados e prevenção da TB, com foco em abordagens de alto impacto, integradas e centradas no paciente;

2. Obter benefícios completos de políticas e sistemas de saúde2 e desenvolvimento, através do engajamento de um amplo conjunto de colaboradores incluindo governo, comunidades e setor privado;

3. Buscar novos conhecimentos científicos e inovações que possam mudar drasticamente a prevenção e tratamento da tuberculose1.

A OMS apela aos governos para se adaptarem e implementarem a estratégia com empenho e financiamento de alto nível.

 

Fonte: World Health Organization (WHO), de 19 de março de 2015

NEWS.MED.BR, 2015. Meta da OMS é acabar com a epidemia global de tuberculose até 2035. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/saude/749812/meta-da-oms-e-acabar-com-a-epidemia-global-de-tuberculose-ate-2035.htm>. Acesso em: 4 abr. 2020.

Complementos

1 Tuberculose: Doença infecciosa crônica produzida pelo bacilo de Koch (Mycobacterium tuberculosis). Produz doença pulmonar, podendo disseminar-se para qualquer outro órgão. Os sintomas de tuberculose pulmonar consistem em febre, tosse, expectoração, hemoptise, acompanhada de perda de peso e queda do estado geral. Em países em desenvolvimento (como o Brasil) aconselha-se a vacinação com uma cepa atenuada desta bactéria (vacina BCG).
2 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
3 Diagnóstico: Determinação de uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.
4 Vacina: Tratamento à base de bactérias, vírus vivos atenuados ou seus produtos celulares, que têm o objetivo de produzir uma imunização ativa no organismo para uma determinada infecção.
5 Mortalidade: A taxa de mortalidade ou coeficiente de mortalidade é um dado demográfico do número de óbitos, geralmente para cada mil habitantes em uma dada região, em um determinado período de tempo.
6 HIV: Abreviatura em inglês do vírus da imunodeficiência humana. É o agente causador da AIDS.
Gostou do artigo? Compartilhe!