Gostou do artigo? Compartilhe!

Consumo de 3 ou 4 xícaras de café ao dia pode proteger contra o depósito de cálcio nas artérias coronárias em adultos jovens assintomáticos

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Com o objetivo de investigar a associação entre o consumo regular de café e a prevalência1 de cálcio na artéria2 coronária, em uma grande amostra de homens e mulheres, assintomáticos, tanto jovens quanto de meia-idade, foi realizado um estudo transversal publicado pelo periódico Heart.

A pesquisa incluiu 25.138 homens e mulheres (idade média de 41,3 anos) sem doença cardiovascular clinicamente evidente que se submeteram a um exame de triagem de saúde3 com um questionário validado de frequência alimentar e a uma angiotomografia coronariana com multidetectores para determinar os escores de cálcio nas artérias coronárias4 (CACs). O estudo de base populacional foi realizado no Kangbuk Samsung Hospital, Coreia do Sul.

Foram utilizadas análises robustas de regressão de Tobit para estimar os CACs associados a diferentes níveis de consumo de café em comparação com a ausência de consumo de café e feitos os ajustes para potenciais fatores de confusão.

A prevalência1 de CAC detectável (escore CAC>0) foi de 13,4% (n=3.364), incluindo a prevalência1 de 11,3% para os escores CAC 1-100 (n=2.832) e a prevalência1 de 2,1% para os escores CAC>100 (n=532). A média ± DP do consumo de café foi de 1,8 ± 1,5 xícaras/dia. As razões ajustadas multivariadas dos escores CACs (IC95%), comparando os bebedores de café de menos de uma, uma a menos de três, três a menos de cinco e maior ou igual a cinco xícaras/dia para não-bebedores de café foram 0,77 (0,49-1,19), 0,66 (0,43-1,02), 0,59 (0,38-0,93) e 0,81 (0,46-1,43), respectivamente (p de tendência quadrática=0,02). A associação foi semelhante em subgrupos definidos por idade, sexo, tabagismo, consumo de álcool, estado de obesidade5, diabetes6, hipertensão7 e hipercolesterolemia8.

Concluiu-se que nesta grande amostra de homens e mulheres aparentemente livres de doença cardiovascular clinicamente evidente, o consumo moderado de café foi associado a uma menor prevalência1 de aterosclerose9 coronariana subclínica.

Fonte: Heart, publicação online, de 2 de março de 2015

NEWS.MED.BR, 2015. Consumo de 3 ou 4 xícaras de café ao dia pode proteger contra o depósito de cálcio nas artérias coronárias em adultos jovens assintomáticos. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/saude/746212/consumo-de-3-ou-4-xicaras-de-cafe-ao-dia-pode-proteger-contra-o-deposito-de-calcio-nas-arterias-coronarias-em-adultos-jovens-assintomaticos.htm>. Acesso em: 25 nov. 2020.

Complementos

1 Prevalência: Número de pessoas em determinado grupo ou população que são portadores de uma doença. Número de casos novos e antigos desta doença.
2 Artéria: Vaso sangüíneo de grande calibre que leva sangue oxigenado do coração a todas as partes do corpo.
3 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
4 Artérias coronárias: Veias e artérias do CORAÇÃO.
5 Obesidade: Condição em que há acúmulo de gorduras no organismo além do normal, mais severo que o sobrepeso. O índice de massa corporal é igual ou maior que 30.
6 Diabetes: Nome que designa um grupo de doenças caracterizadas por diurese excessiva. A mais frequente é o Diabetes mellitus, ainda que existam outras variantes (Diabetes insipidus) de doença nas quais o transtorno primário é a incapacidade dos rins de concentrar a urina.
7 Hipertensão: Condição presente quando o sangue flui através dos vasos com força maior que a normal. Também chamada de pressão alta. Hipertensão pode causar esforço cardíaco, dano aos vasos sangüíneos e aumento do risco de um ataque cardíaco, derrame ou acidente vascular cerebral, além de problemas renais e morte.
8 Hipercolesterolemia: Aumento dos níveis de colesterol do sangue. Está associada a uma maior predisposição ao desenvolvimento de aterosclerose.
9 Aterosclerose: Tipo de arteriosclerose caracterizado pela formação de placas de ateroma sobre a parede das artérias.
Gostou do artigo? Compartilhe!