Gostou do artigo? Compartilhe!

Novo teste para diagnóstico precoce do diabetes tipo 1 é liberado pela FDA

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

A Food and Drug Administration (FDA), dos EUA, permitiu a liberação de comercialização do primeiro teste com a molécula de autoanticorpos transportadora de zinco 8 (ZnT8Ab) que pode ajudar a determinar se uma pessoa tem diabetes tipo 11 e não outro tipo de diabetes2. Quando utilizado com outros exames e informações clínicas do paciente, o teste pode ajudar algumas pessoas com diabetes tipo 11 a receberem o diagnóstico3 precoce e o tratamento para sua doença.

O diabetes tipo 11 é o tipo mais comum de diabetes2 diagnosticada em crianças e adolescentes, mas em alguns casos pode também desenvolver-se em adultos. Pessoas com a doença produzem pouca ou nenhuma insulina4, pois seus ataques ao sistema imunológico5 destrói as células6 do pâncreas7 que produzem insulina4, um hormônio8 que converte açúcares (glicose9) em energia para as necessidades do corpo. Pessoas com diabetes tipo 11 devem usar insulina4 para regular sua glicose9 no sangue10, pois a regulamentação adequada é fundamental para diminuir o risco de complicações a longo prazo, tais como cegueira, insuficiência renal11 e doenças cardiovasculares12, por ajudar a evitar uma maior deterioração das células6 produtoras de insulina4.

O sistema imunológico5 de muitas pessoas com diabetes tipo 11 produz ZnT8Ab, mas os pacientes com outros tipos de diabetes2 (tipo 2 e gestacional) não. O exame KRONUS Zinc Transporter 8 Autoantibody (ZnT8Ab) ELISA Assay detecta a presença de autoanticorpos ZnT8 no sangue10 de um paciente.

A agência revisou os dados de um estudo clínico de 569 amostras de sangue10 - 323 de pacientes com diagnóstico3 de diabetes tipo 11 e 246 amostras de pacientes com diagnóstico3 de outros tipos de diabetes2, outras doenças autoimunes13 e outras condições clínicas. O ensaio foi capaz de detectar o autoanticorpo ZnT8 em 65 por cento dos soros de pacientes diagnosticados com diabetes2 do tipo 1 e deu resultado falso positivo em menos de dois por cento das amostras de sangue10 de pacientes com diagnóstico3 de outras doenças.

Um resultado negativo do teste não exclui o diagnóstico3 de diabetes tipo 11. O teste não deverá ser usado para controlar o estágio da doença ou a resposta ao tratamento.

KRONUS ZnT8Ab ELISA Assay é fabricado pela KRONUS Market Development Associates, em Idaho.

Fonte: FDA News Release, de 20 de agosto de 2014

NEWS.MED.BR, 2014. Novo teste para diagnóstico precoce do diabetes tipo 1 é liberado pela FDA. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/saude/566547/novo-teste-para-diagnostico-precoce-do-diabetes-tipo-1-e-liberado-pela-fda.htm>. Acesso em: 17 out. 2019.

Complementos

1 Diabetes tipo 1: Condição caracterizada por altos níveis de glicose causada por deficiência na produção de insulina. Ocorre quando o próprio sistema imune do organismo produz anticorpos contra as células-beta produtoras de insulina, destruindo-as. O diabetes tipo 1 se desenvolve principalmente em crianças e jovens, mas pode ocorrer em adultos. Há tendência em apresentar cetoacidose diabética.
2 Diabetes: Nome que designa um grupo de doenças caracterizadas por diurese excessiva. A mais frequente é o Diabetes mellitus, ainda que existam outras variantes (Diabetes insipidus) de doença nas quais o transtorno primário é a incapacidade dos rins de concentrar a urina.
3 Diagnóstico: Determinação de uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.
4 Insulina: Hormônio que ajuda o organismo a usar glicose como energia. As células-beta do pâncreas produzem insulina. Quando o organismo não pode produzir insulna em quantidade suficiente, ela é usada por injeções ou bomba de insulina.
5 Sistema imunológico: Sistema de defesa do organismo contra infecções e outros ataques de micro-organismos que enfraquecem o nosso corpo.
6 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
7 Pâncreas: Órgão nodular (no ABDOME) que abriga GLÂNDULAS ENDÓCRINAS e GLÂNDULAS EXÓCRINAS. A pequena porção endócrina é composta pelas ILHOTAS DE LANGERHANS, que secretam vários hormônios na corrente sangüínea. A grande porção exócrina (PÂNCREAS EXÓCRINO) é uma glândula acinar composta, que secreta várias enzimas digestivas no sistema de ductos pancreáticos (que desemboca no DUODENO).
8 Hormônio: Substância química produzida por uma parte do corpo e liberada no sangue para desencadear ou regular funções particulares do organismo. Por exemplo, a insulina é um hormônio produzido pelo pâncreas que diz a outras células quando usar a glicose para energia. Hormônios sintéticos, usados como medicamentos, podem ser semelhantes ou diferentes daqueles produzidos pelo organismo.
9 Glicose: Uma das formas mais simples de açúcar.
10 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
11 Insuficiência renal: Condição crônica na qual o corpo retém líquido e excretas pois os rins não são mais capazes de trabalhar apropriadamente. Uma pessoa com insuficiência renal necessita de diálise ou transplante renal.
12 Doenças cardiovasculares: Doença do coração e vasos sangüíneos (artérias, veias e capilares).
13 Autoimunes: 1. Relativo à autoimunidade (estado patológico de um organismo atingido por suas próprias defesas imunitárias). 2. Produzido por autoimunidade. 3. Autoalergia.
Gostou do artigo? Compartilhe!