Gostou do artigo? Compartilhe!

Exercícios aeróbicos podem ser a conduta mais eficaz para a fibromialgia, apresentado no EULAR Congress 2014

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Para pacientes1 com fibromialgia2, o tratamento deve ser individualizado e incluir abordagens não farmacológicas, tais como exercícios físicos, que são muitas vezes mais eficazes do que os medicamentos, de acordo com o Dr. Winfried Hauser, médico da Technische Universität München, na Alemanha, que apresentou um trabalho sobre o tema no European League Against Rheumatism (EULAR) Congress 2014.

O Dr. Winfried Hauser, que publicou vários trabalhos sobre a fibromialgia2, disse: “Não há medicação mágica contra a fibromialgia2 e em minha opinião nunca haverá. Psicoterapeutas não fazem milagres, mas a psicoterapia pode ajudar e, em alguns casos, transformar pessoas com fibromialgia2 em não pacientes. Medicamentos podem ajudar, mas os pacientes não gostam deles. O exercício aeróbico é a arma mais eficaz que temos. Pessoas saudáveis se beneficiam com o exercício físico contínuo, assim como os pacientes com fibromialgia2", explicou.

As terapias farmacológicas para a fibromialgia2 incluem análogos do GABA3, inibidores da recaptação de serotonina e noradrenalina4, antidepressivos tricíclicos e inibidores específicos da recaptação de serotonina. Terapias não farmacológicas incluem exercícios aeróbicos, acupuntura e psicoterapia.

Poucas comparações de abordagens farmacológicas e não farmacológicas têm sido publicadas, tornando a questão de quais tratamentos são mais eficazes difícil de ser respondida.

A meta-análise apresentada no congresso foi uma comparação indireta de todas as terapias disponíveis. Não foram encontradas diferenças significativas na eficácia entre as terapias medicamentosas e não medicamentosas.

"Os resultados dos estudos são médias e não representam as experiências individuais dos pacientes", disse o Dr. Hauser. "Alguns pacientes obtêm pouco ou nenhum alívio e outros obtêm um alívio muito bom da dor, a média nos estudos representa apenas uma pequena minoria dos pacientes. O mesmo é verdadeiro para as psicoterapias".

As decisões de tratamento devem ter tolerância, segurança, custo e disponibilidade para que o paciente continue a usar a terapia, explicou. E o tratamento deve proporcionar alívio substancial da dor.

"Se realmente você quer saber o que funciona na prática clínica, tem que ir além de ensaios clínicos5 randomizados que excluem uma grande quantidade de pacientes atendidos na prática clínica do mundo real. Precisa olhar para os bancos de dados e os relatórios dos pacientes", disse ele.

Por exemplo, o National Data Bank on Rheumatic Disease contém dados sobre 3.123 adultos com fibromialgia2 que foram acompanhados durante onze anos. No geral, não houve melhora para a fadiga6 ou para o estado funcional, bem como a melhoria da dor era pequena (0,2 em uma escala de 10 pontos).

Quando os pacientes foram convidados a listar as dez melhores terapias para a fibromialgia2, nenhum medicamento foi mencionado. Quando eles foram convidados a listar o que consideravam ser as dez terapias mais nocivas, eles nomearam apenas medicações aprovadas para o tratamento.

O Dr. Häuser defende uma abordagem gradual para o tratamento da fibromialgia2. As formas leves da fibromialgia2 podem ser gerenciadas com o apoio do médico e o incentivo para o engajamento do paciente em atividades físicas e mentais regulares. Na fibromialgia2 moderada devem ser orientados os exercícios aeróbicos e o uso limitado e temporário de medicações. Para a fibromialgia2 grave, ele recomenda exercícios aeróbicos, medicamentos e tratamento psicológico e/ou psicofarmacológico das comorbidades7 mentais.

É importante não exagerar nos exercícios e também não evitá-los. Um equilíbrio nas atividades físicas realizadas é o segredo. As terapias não farmacológicas não apresentam riscos aos pacientes, como os efeitos colaterais8 das medicações.

Fonte: EULAR Congress 2014 - Abstracts

NEWS.MED.BR, 2014. Exercícios aeróbicos podem ser a conduta mais eficaz para a fibromialgia, apresentado no EULAR Congress 2014. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/saude/554502/exercicios-aerobicos-podem-ser-a-conduta-mais-eficaz-para-a-fibromialgia-apresentado-no-eular-congress-2014.htm>. Acesso em: 15 set. 2019.

Complementos

1 Para pacientes: Você pode utilizar este texto livremente com seus pacientes, inclusive alterando-o, de acordo com a sua prática e experiência. Conheça todos os materiais Para Pacientes disponíveis para auxiliar, educar e esclarecer seus pacientes, colaborando para a melhoria da relação médico-paciente, reunidos no canal Para Pacientes . As informações contidas neste texto são baseadas em uma compilação feita pela equipe médica da Centralx. Você deve checar e confirmar as informações e divulgá-las para seus pacientes de acordo com seus conhecimentos médicos.
2 Fibromialgia:
3 GABA: GABA ou Ácido gama-aminobutírico é o neurotransmissor inibitório mais comum no sistema nervoso central.
4 Noradrenalina: Mediador químico do grupo das catecolaminas, liberado pelas fibras nervosas simpáticas, precursor da adrenalina na parte interna das cápsulas das glândulas suprarrenais.
5 Ensaios clínicos: Há três fases diferentes em um ensaio clínico. A Fase 1 é o primeiro teste de um tratamento em seres humanos para determinar se ele é seguro. A Fase 2 concentra-se em saber se um tratamento é eficaz. E a Fase 3 é o teste final antes da aprovação para determinar se o tratamento tem vantagens sobre os tratamentos padrões disponíveis.
6 Fadiga: 1. Sensação de enfraquecimento resultante de esforço físico. 2. Trabalho cansativo. 3. Redução gradual da resistência de um material ou da sensibilidade de um equipamento devido ao uso continuado.
7 Comorbidades: Coexistência de transtornos ou doenças.
8 Efeitos colaterais: 1. Ação não esperada de um medicamento. Ou seja, significa a ação sobre alguma parte do organismo diferente daquela que precisa ser tratada pelo medicamento. 2. Possível reação que pode ocorrer durante o uso do medicamento, podendo ser benéfica ou maléfica.
Gostou do artigo? Compartilhe!