Gostou do artigo? Compartilhe!

OMS muda o nome da gripe suína para influenza A (H1N1) e aumenta o alerta de pandemia para o nível 5

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

A situação continua a evoluir rapidamente. Até o momento, 11 países relataram oficialmente 257 casos de influenza1 A (H1N1), segundo orientações da Organização Mundial de Saúde2 (OMS). O governo dos Estados Unidos relatou 109 casos humanos confirmados em laboratório, com uma morte. O México relatou 97 casos confirmados em pessoas, incluindo 7 mortes. Outros países confirmaram casos em laboratório como Áustria (1), Canadá (19), Alemanha (3), Israel (2), Holanda (1), Nova Zelândia (3), Espanha (13), Suíça (1) e Reino Unido(8).

A OMS decidiu elevar para o nível 5 o alerta para o risco de uma pandemia3 de influenza1 A (H1N1). Esta pandemia3 deve ser levada a sério pela rápida capacidade de disseminação do vírus4 para todos os países do mundo. O nível cinco de alerta é acionado quando há transmissão da doença entre humanos em pelo menos dois países, constitui um forte sinal5 de que uma pandemia3 é iminente e que o tempo para finalizar a organização, a comunicação e a implementação de medidas para atenuar a doença é curto.

Todos os países devem ativar imediatamente seu planejamento para lidar com uma pandemia3. Neste estágio da doença, medidas efetivas e essenciais devem incluir aumento da monitoração, detecção precoce e tratamento dos casos, além de controle da infecção6 em todas as instalações sanitárias.

Depois dos investimentos realizados para controlar o vírus4 da gripe7 aviária (influenza1 H5N1), o mundo está mais preparado para uma pandemia3 de influenza1 do que em qualquer outro momento da história. Mas os especialistas da OMS advertem que novas doenças carecem de entendimento e definições, o vírus4 influenza1 é conhecido por suas rápidas mutações e seu comportamento imprevisível. Todos os esforços estão sendo realizados para que as respostas sejam encontradas.

Segundo Margareth Chan, diretora-geral da OMS, agora a questão é saber quão severa será a pandemia3. É necessário continuar a monitorar a evolução da doença para responder a esta pergunta. É hora de uma solidariedade global para acharmos respostas e soluções que beneficiem todos os países e toda a humanidade.

Fonte: OMS

NEWS.MED.BR, 2009. OMS muda o nome da gripe suína para influenza A (H1N1) e aumenta o alerta de pandemia para o nível 5. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/saude/34358/oms-muda-o-nome-da-gripe-suina-para-influenza-a-h1n1-e-aumenta-o-alerta-de-pandemia-para-o-nivel-5.htm>. Acesso em: 15 nov. 2019.

Complementos

1 Influenza: Doença infecciosa, aguda, de origem viral que acomete o trato respiratório, ocorrendo em epidemias ou pandemias e frequentemente se complicando pela associação com outras infecções bacterianas.
2 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
3 Pandemia: É uma epidemia de doença infecciosa que se espalha por um ou mais continentes ou por todo o mundo, causando inúmeras mortes. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, a pandemia pode se iniciar com o aparecimento de uma nova doença na população, quando o agente infecta os humanos, causando doença séria ou quando o agente dissemina facilmente e sustentavelmente entre humanos. Epidemia global.
4 Vírus: Pequeno microorganismo capaz de infectar uma célula de um organismo superior e replicar-se utilizando os elementos celulares do hospedeiro. São capazes de causar múltiplas doenças, desde um resfriado comum até a AIDS.
5 Sinal: 1. É uma alteração percebida ou medida por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida. 2. Som ou gesto que indica algo, indício. 3. Dinheiro que se dá para garantir um contrato.
6 Infecção: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
7 Gripe: Doença viral adquirida através do contágio interpessoal que se caracteriza por faringite, febre, dores musculares generalizadas, náuseas, etc. Sua duração é de aproximadamente cinco a sete dias e tem uma maior incidência nos meses frios. Em geral desaparece naturalmente sem tratamento, apenas com medidas de controle geral (repouso relativo, ingestão de líquidos, etc.). Os antibióticos não funcionam na gripe e não devem ser utilizados de rotina.
Gostou do artigo? Compartilhe!