Gostou do artigo? Compartilhe!

Crescimento de mais de 30% do sarampo no mundo preocupa autoridades de saúde

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Desde 2000, mais de 21 milhões de vidas foram salvas através de imunizações contra o sarampo1, mas os casos relatados aumentaram em mais de 30% em todo o mundo a partir de 2016, segundo relatório da Organização Mundial da Saúde2 (OMS) e do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos EUA.

Soumya Swaminathan, diretora geral adjunta de Programas da Organização Mundial da Saúde2 (OMS), diz que o ressurgimento do sarampo1 é uma séria preocupação, com surtos estendidos ocorrendo em todas as regiões e particularmente em países que estavam bem perto de alcançar a eliminação da doença. E acrescentou que sem esforços urgentes para aumentar a cobertura de vacinação e identificar populações com níveis inaceitáveis de crianças sub ou não imunizadas, corremos o risco de perder décadas de progresso na proteção de crianças e comunidades contra essa doença devastadora, mas totalmente evitável.

O sarampo1 é altamente contagioso, mas é evitável com duas doses da vacina3 contra esta doença. No entanto, a cobertura vacinal satisfatória para eliminação do sarampo1 não foi cumprida em muitas regiões do mundo. Durante vários anos, a cobertura global com a primeira dose da vacina3 contra o sarampo1 parou em 85% – muito abaixo dos 95% necessários para prevenir surtos. A segunda dose é de apenas 67%, observa o relatório da OMS.

Devido a lacunas na cobertura de vacinação, surtos de sarampo1 ocorreram em todas as regiões do mundo, matando cerca de 110 mil pessoas no ano passado. As Américas, a região do Mediterrâneo Oriental e a Europa experimentaram os maiores aumentos em 2017.

A OMS e o CDC afirmam que o investimento sustentado nos sistemas de imunização4, juntamente com os esforços para fortalecer os serviços de vacinação de rotina, são necessários para reverter essas tendências. Esses esforços devem se concentrar especialmente em alcançar as comunidades mais pobres e marginalizadas, incluindo pessoas afetadas por conflitos e deslocamento.

O relatório "Progress Toward Regional Measles Elimination – Worldwide, 2000-2017" é uma publicação conjunta da OMS e do CDC.

Fontes: Organização Mundial de Saúde2 (OMS) e Centers for Disease Control and Prevention (CDC).

NEWS.MED.BR, 2018. Crescimento de mais de 30% do sarampo no mundo preocupa autoridades de saúde. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/saude/1328058/crescimento-de-mais-de-30-do-sarampo-no-mundo-preocupa-autoridades-de-saude.htm>. Acesso em: 13 dez. 2018.

Complementos

1 Sarampo: Doença infecciosa imunoprevenível, altamente transmissível por via respiratória, causada pelo vírus do sarampo e de imunidade permanente. Geralmente ocorre na infância, mas pode afetar adultos susceptíveis (não imunes). As manifestações clínicas são febre alta, tosse seca persistente, coriza, conjuntivite, aumento dos linfonodos do pescoço e manchas avermelhadas na pele. Em cerca de 30% das pessoas com sarampo podem ocorrer complicações como diarréia, otite, pneumonia e encefalite.
2 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
3 Vacina: Tratamento à base de bactérias, vírus vivos atenuados ou seus produtos celulares, que têm o objetivo de produzir uma imunização ativa no organismo para uma determinada infecção.
4 Imunização: Processo mediante o qual se adquire, de forma natural ou artificial, a capacidade de defender-se perante uma determinada agressão bacteriana, viral ou parasitária. O exemplo mais comum de imunização é a vacinação contra diversas doenças (sarampo, coqueluche, gripe, etc.).
Gostou do artigo? Compartilhe!