Gostou do artigo? Compartilhe!

Estatísticas globais sobre câncer 2018: estimativas GLOBOCAN sobre incidência e mortalidade em todo o mundo para 36 tipos de câncer em 185 países

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

O relatório de status sobre a carga global de câncer1 em todo o mundo, usando as estimativas GLOBOCAN 2018 de incidência2 e mortalidade3 por câncer1, produzidas pela Agência Internacional para Pesquisa sobre o Câncer1, com foco na variabilidade geográfica em 20 regiões do mundo, foi publicada este mês pelo International Association of Cancer1 Registries (IACR), IARC Global Cancer1 Observatory.

Há uma estimativa de 18,1 milhões de novos casos de câncer1 (17 milhões excluindo câncer1 de pele4 não melanoma5) e 9,6 milhões de mortes por câncer1 (9,5 milhões excluindo câncer1 de pele4 não melanoma5) em 2018.

Em ambos os sexos combinados, o câncer1 de pulmão6 é o câncer1 mais comumente diagnosticado (11,6% do total de casos) e a principal causa de morte por câncer1 (18,4% do total de óbitos por câncer1), seguido de perto pelo câncer1 de mama7 feminino (11,6%), câncer1 de próstata8 (7,1%) e câncer1 colorretal (6,1%) para incidência2 e câncer1 colorretal (9,2%), câncer1 de estômago9 (8,2%) e câncer1 de fígado10 (8,2%) por mortalidade3.

O câncer1 de pulmão6 é o câncer1 mais frequente e a principal causa de morte por câncer1 entre os homens, seguido pelo câncer1 de próstata8 e câncer1 colorretal (para incidência2) e câncer1 de fígado10 e estômago9 (por mortalidade3). Entre as mulheres, o câncer1 de mama7 é o câncer1 mais comumente diagnosticado e a principal causa de morte por câncer1, seguido pelo câncer1 colorretal e de pulmão6 (por incidência2) e vice-versa (por mortalidade3). O câncer1 do colo do útero11 ocupa o quarto lugar tanto na incidência2 quanto na mortalidade3.

O câncer1 mais frequentemente diagnosticado e a principal causa de morte por câncer1, no entanto, variam substancialmente entre os países e dentro de cada país, dependendo do grau de desenvolvimento econômico e dos fatores sociais e de estilo de vida associados. Vale ressaltar que dados de registro de câncer1 de alta qualidade, a base para o planejamento e implementação de programas de controle de câncer1 baseados em evidências, não estão disponíveis na maioria dos países de baixa e média rendas.

A Global Initiative for Cancer1 Registry Development é uma parceria internacional que apoia a melhor estimativa, bem como a coleta e o uso de dados locais para priorizar e avaliar os esforços nacionais de controle do câncer1.

Leia sobre "Prevenção do câncer1", "Câncer1 de pulmão6", "Câncer1 de mama7", "Câncer1 colorretal", "Câncer1 de próstata8" e "Câncer1 de colo12 de útero13".

 

Fonte: International Association of Cancer1 Registries (IACR), em setembro de 2018

 

NEWS.MED.BR, 2018. Estatísticas globais sobre câncer 2018: estimativas GLOBOCAN sobre incidência e mortalidade em todo o mundo para 36 tipos de câncer em 185 países. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/saude/1324583/estatisticas-globais-sobre-cancer-2018-estimativas-globocan-sobre-incidencia-e-mortalidade-em-todo-o-mundo-para-36-tipos-de-cancer-em-185-paises.htm>. Acesso em: 11 dez. 2018.

Complementos

1 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
2 Incidência: Medida da freqüência em que uma doença ocorre. Número de casos novos de uma doença em um certo grupo de pessoas por um certo período de tempo.
3 Mortalidade: A taxa de mortalidade ou coeficiente de mortalidade é um dado demográfico do número de óbitos, geralmente para cada mil habitantes em uma dada região, em um determinado período de tempo.
4 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
5 Melanoma: Neoplasia maligna que deriva dos melanócitos (as células responsáveis pela produção do principal pigmento cutâneo). Mais freqüente em pessoas de pele clara e exposta ao sol.Podem derivar de manchas prévias que mudam de cor ou sangram por traumatismos mínimos, ou instalar-se em pele previamente sã.
6 Pulmão: Cada um dos órgãos pareados que ocupam a cavidade torácica que tem como função a oxigenação do sangue.
7 Mama: Em humanos, uma das regiões pareadas na porção anterior do TÓRAX. As mamas consistem das GLÂNDULAS MAMÁRIAS, PELE, MÚSCULOS, TECIDO ADIPOSO e os TECIDOS CONJUNTIVOS.
8 Próstata: Glândula que (nos machos) circunda o colo da BEXIGA e da URETRA. Secreta uma substância que liquefaz o sêmem coagulado. Está situada na cavidade pélvica (atrás da parte inferior da SÍNFISE PÚBICA, acima da camada profunda do ligamento triangular) e está assentada sobre o RETO.
9 Estômago: Órgão da digestão, localizado no quadrante superior esquerdo do abdome, entre o final do ESÔFAGO e o início do DUODENO.
10 Fígado: Órgão que transforma alimento em energia, remove álcool e toxinas do sangue e fabrica bile. A bile, produzida pelo fígado, é importante na digestão, especialmente das gorduras. Após secretada pelas células hepáticas ela é recolhida por canalículos progressivamente maiores que a levam para dois canais que se juntam na saída do fígado e a conduzem intermitentemente até o duodeno, que é a primeira porção do intestino delgado. Com esse canal biliar comum, chamado ducto hepático, comunica-se a vesícula biliar através de um canal sinuoso, chamado ducto cístico. Quando recebe esse canal de drenagem da vesícula biliar, o canal hepático comum muda de nome para colédoco. Este, ao entrar na parede do duodeno, tem um músculo circular, designado esfíncter de Oddi, que controla o seu esvaziamento para o intestino.
11 Colo do útero: Porção compreendendo o pescoço do ÚTERO (entre o ístmo inferior e a VAGINA), que forma o canal cervical.
12 Colo: O segmento do INTESTINO GROSSO entre o CECO e o RETO. Inclui o COLO ASCENDENTE; o COLO TRANSVERSO; o COLO DESCENDENTE e o COLO SIGMÓIDE.
13 Útero: Orgão muscular oco (de paredes espessas), na pelve feminina. Constituído pelo fundo (corpo), local de IMPLANTAÇÃO DO EMBRIÃO e DESENVOLVIMENTO FETAL. Além do istmo (na extremidade perineal do fundo), encontra-se o COLO DO ÚTERO (pescoço), que se abre para a VAGINA. Além dos istmos (na extremidade abdominal superior do fundo), encontram-se as TUBAS UTERINAS.
Gostou do artigo? Compartilhe!