Gostou do artigo? Compartilhe!

American Cancer Society reduz idade de rastreamento do câncer colorretal para 45 anos, antes a idade de início era aos 50 anos

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Nos Estados Unidos, o câncer1 colorretal (CCR) é o quarto câncer1 mais comumente diagnosticado entre os adultos e a segunda maior causa de morte por câncer1. A American Cancer1 Society (ACS) utilizou uma revisão existente de evidências sistemáticas da literatura de triagem do CCR e análises de modelos de microsimulação, incluindo uma nova avaliação da idade para começar a triagem por raça e sexo e modelagem adicional que incorpora as mudanças na incidência2 de CCR nos EUA, para atualizar a diretriz de rastreamento do câncer1 colorretal.

A triagem com qualquer uma das múltiplas opções está associada a uma redução significativa na incidência2 de CCR através da detecção e remoção de pólipos3 adenomatosos e de outras lesões4 pré-cancerosas e de uma redução na mortalidade5 através da redução da incidência2 e detecção precoce de CCR.

Saiba mais sobre "Pólipos3 intestinais" e "Câncer1 colorretal".

Os resultados das análises de modelagem identificaram estratégias eficientes e modelos recomendáveis que iniciaram a triagem aos 45 anos de idade. O Grupo de Desenvolvimento de Diretrizes da ACS aplicou os critérios de Graus de Recomendações, Avaliação, Desenvolvimento e Avaliação (GRADE) no desenvolvimento e classificação das recomendações. A ACS recomenda que adultos com 45 anos ou mais com risco médio de CCR sejam submetidos a rastreamento regular com exame de fezes de alta sensibilidade ou um exame estrutural (visual), dependendo da preferência do paciente e da disponibilidade do exame. Como parte do processo de triagem, todos os resultados positivos nos testes de triagem não colonoscópios devem ser acompanhados com colonoscopia6 oportuna.

A recomendação para iniciar o rastreamento aos 45 anos é uma recomendação qualificada. A recomendação para rastreamento regular em adultos com 50 anos ou mais é uma forte recomendação. A ACS recomenda (recomendações qualificadas) que:

  1. Adultos de risco médio, em boa saúde7, com uma expectativa de vida8 de mais de 10 anos continuem a triagem de CCR até os 75 anos de idade.
  2. Os médicos individualizem as decisões de triagem de CCR para indivíduos com idade entre 76 e 85 anos com base nas preferências do paciente, expectativa de vida8, estado de saúde7 e histórico de triagem anterior.
  3. Os clínicos desencorajem indivíduos com mais de 85 anos a continuar a triagem de CCR.

As opções para triagem de CCR são: teste imunoquímico fecal anual; teste de sangue9 oculto nas fezes com alta sensibilidade e teste de Guaiac, anualmente; teste de DNA de fezes Multitarget a cada 3 anos; colonoscopia6 a cada 10 anos; tomografia computadorizada10 por colonografia a cada 5 anos e sigmoidoscopia flexível a cada 5 anos.

Leia também sobre "Sangue9 nas fezes", "Exame de sangue9 oculto nas fezes" e "Colonoscopia6".

 

Fonte: CA: A Cancer1 Journal for Clinicians, em 30 de maio de 2018

 

NEWS.MED.BR, 2018. American Cancer Society reduz idade de rastreamento do câncer colorretal para 45 anos, antes a idade de início era aos 50 anos. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/saude/1319758/american-cancer-society-reduz-idade-de-rastreamento-do-cancer-colorretal-para-45-anos-antes-a-idade-de-inicio-era-aos-50-anos.htm>. Acesso em: 16 jul. 2018.

Complementos

1 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
2 Incidência: Medida da freqüência em que uma doença ocorre. Número de casos novos de uma doença em um certo grupo de pessoas por um certo período de tempo.
3 Pólipos: 1. Em patologia, é o crescimento de tecido pediculado que se desenvolve em uma membrana mucosa (por exemplo, no nariz, bexiga, reto, etc.) em resultado da hipertrofia desta membrana ou como um tumor verdadeiro. 2. Em celenterologia, forma individual, séssil, típica dos cnidários, que se caracteriza pelo corpo formado por um tubo ou cilindro, cuja extremidade oral, dotada de boca e tentáculos, é dirigida para cima, e a extremidade oposta, ou aboral, é fixa.
4 Lesões: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
5 Mortalidade: A taxa de mortalidade ou coeficiente de mortalidade é um dado demográfico do número de óbitos, geralmente para cada mil habitantes em uma dada região, em um determinado período de tempo.
6 Colonoscopia: Estudo endoscópico do intestino grosso, no qual o colonoscópio é introduzido pelo ânus. A colonoscopia permite o estudo de todo o intestino grosso e porção distal do intestino delgado. É um exame realizado na investigação de sangramentos retais, pesquisa de diarreias, alterações do hábito intestinal, dores abdominais e na detecção e remoção de neoplasias.
7 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
8 Expectativa de vida: A expectativa de vida ao nascer é o número de anos que se calcula que um recém-nascido pode viver caso as taxas de mortalidade registradas da população residente, no ano de seu nascimento, permaneçam as mesmas ao longo de sua vida.
9 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
10 Tomografia computadorizada: Exame capaz de obter imagens em tons de cinza de “fatias” de partes do corpo ou de órgãos selecionados, as quais são geradas pelo processamento por um computador de uma sucessão de imagens de raios X de alta resolução em diversos segmentos sucessivos de partes do corpo ou de órgãos.
Gostou do artigo? Compartilhe!