Gostou do artigo? Compartilhe!

Alto nível de aptidão física cardiovascular na meia-idade diminuiu em cerca de 90% o risco de demência na velhice

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Um estudo populacional longitudinal, publicado pelo periódico Neurology, mostrou que um alto nível de aptidão física cardiovascular em mulheres de meia-idade está associado a uma redução próxima de 90% no risco de demência1 na velhice. As mulheres foram acompanhadas ao longo de 44 anos.

Leia sobre "Demência1" e "Mal de Alzheimer2".

Uma amostra populacional de 1.462 mulheres, de 38 a 60 anos de idade, foi examinada em 1968. Destas, um subconjunto sistemático composto por 191 mulheres completou um teste de ciclismo ergométrico máximo escalonado para avaliar a aptidão cardiovascular. Os exames subsequentes da incidência3 de demência1 foram realizados em 1974, 1980, 1992, 2000, 2005 e 2009.

A demência1 foi diagnosticada de acordo com os critérios do Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders, 3ª edição (DSM-III-R) com base em informações de exames neuropsiquiátricos, entrevistas com informantes, registros hospitalares e dados de registros até 2012. Regressões de Cox foram realizadas com ajustes para fatores socioeconômicos, estilo de vida e fatores médicos de confusão.

Em comparação com a aptidão física média, a taxa de risco ajustada para demência1 por todas as causas, durante os 44 anos de acompanhamento, foi de 0,12 (intervalo de confiança de 95% [IC] 0,03-0,54) entre aquelas com alta aptidão física e 1,41 (IC 95% 0,72- 2,79) entre aquelas com baixa aptidão.

Isto significa que em comparação com mulheres que estavam moderadamente em forma na meia-idade, aquelas com altos níveis de aptidão física apresentavam um risco 88% menor de desenvolver demência1. Além disso, o tempo médio para o início da demência1 foi de 5 anos a mais para aquelas com uma alta aptidão física, e quando estas mulheres desenvolviam demência1, a alta aptidão física também retardou a idade de início da doença em cerca de 11 anos, o que surpreendeu até mesmo Ingmar Skoog e Helena Hörder, autores do estudo e pesquisadores da Universidade de Gotemburgo, na Suécia.

Concluiu-se neste trabalho que entre as mulheres suecas de meia-idade estudadas, um alto nível de aptidão física cardiovascular foi associado à diminuição do risco de demência1 subsequente. A promoção de uma alta capacidade cardiovascular pode ser incluída em estratégias para a prevenção da demência1. As descobertas não são causais e pesquisas futuras precisam se concentrar em saber se a melhoria da aptidão física pode ter efeitos positivos no risco de demência1 e quando, durante a vida, uma aptidão cardiovascular alta é mais importante para a prevenção desta condição de saúde4.

Veja também sobre "Como melhorar sua memória", "Envelhecimento saudável", "Exercício diário do cérebro5" e "Atividade física".

 

Fonte: Neurology, publicado em 14 de março de 2018

 

NEWS.MED.BR, 2018. Alto nível de aptidão física cardiovascular na meia-idade diminuiu em cerca de 90% o risco de demência na velhice. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/saude/1315578/alto-nivel-de-aptidao-fisica-cardiovascular-na-meia-idade-diminuiu-em-cerca-de-90-o-risco-de-demencia-na-velhice.htm>. Acesso em: 19 nov. 2019.

Complementos

1 Demência: Deterioração irreversível e crônica das funções intelectuais de uma pessoa.
2 Alzheimer: Doença degenerativa crônica que produz uma deterioração insidiosa e progressiva das funções intelectuais superiores. É uma das causas mais freqüentes de demência. Geralmente começa a partir dos 50 anos de idade e tem incidência similar entre homens e mulheres.
3 Incidência: Medida da freqüência em que uma doença ocorre. Número de casos novos de uma doença em um certo grupo de pessoas por um certo período de tempo.
4 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
5 Cérebro: Derivado do TELENCÉFALO, o cérebro é composto dos hemisférios direito e esquerdo. Cada hemisfério contém um córtex cerebral exterior e gânglios basais subcorticais. O cérebro inclui todas as partes dentro do crânio exceto MEDULA OBLONGA, PONTE e CEREBELO. As funções cerebrais incluem as atividades sensório-motora, emocional e intelectual.
Gostou do artigo? Compartilhe!