Gostou do artigo? Compartilhe!

Consumir café, mate ou bebidas muito quentes causa câncer?

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Um Grupo de Pesquisa internacional com 23 cientistas foi convocado pela International Agency for Research on Cancer1 (IARC), a agência do câncer1 da Organização Mundial da Saúde2 (OMS), para avaliar a carcinogenicidade relacionada ao consumo de café, mate e bebidas muito quentes. Um resumo das avaliações finais foi publicado na revista The Lancet Oncology e as avaliações detalhadas serão publicadas no Volume 116 das monografias da IARC.

Não foi encontrada nenhuma evidência conclusiva sobre os efeitos cancerígenos de beber café. No entanto, os peritos observaram que o consumo de bebidas muito quentes provavelmente causa câncer1 de esôfago3 em humanos. Nenhuma evidência conclusiva foi encontrada para o consumo de mate em temperaturas que não são muito quentes.

"Estes resultados sugerem que o consumo de bebidas muito quentes é uma provável causa de câncer1 esofágico e que é a temperatura, ao invés das próprias bebidas, que parece ser a responsável," diz o Dr. Christopher Wild, diretor da IARC.

Bebidas muito quentes

A ingestão de bebidas muito quentes foi classificada como provavelmente cancerígena para os seres humanos (Grupo 2A).

Esta conclusão foi baseada em evidência limitada de estudos epidemiológicos que mostraram associações positivas entre o câncer1 do esôfago3 e o hábito de beber bebidas muito quentes. Estudos em lugares como China, República Islâmica do Irã, Turquia e América do Sul, onde o chá ou o mate é tradicionalmente bebido muito quente (a cerca de 70 °C), mostraram que o risco de câncer1 esofágico aumentou com a temperatura na qual a bebida era consumida.

Em experimentos com animais, também houve evidência limitada para a carcinogenicidade da água consumida muito quente.

"Fumar e ingerir bebidas alcoólicas são as principais causas de câncer1 esofágico, particularmente em muitos países de alta renda", enfatiza o Dr. Wild. "No entanto, a maioria dos casos de câncer1 do esôfago3 ocorre em partes da Ásia, América do Sul e África Oriental, onde regularmente o consumo de bebidas muito quentes é comum e onde as razões para a alta incidência4 desse tipo de câncer1 não são bem compreendidas."

O câncer1 esofágico é a oitava causa mais comum de câncer1 no mundo e uma das principais causas de morte por câncer1, com cerca de 400.000 mortes registradas em 2012 (5% de todas as mortes por câncer1). A proporção de casos de câncer1 no esôfago3 que pode estar ligada ao consumo de bebidas muito quentes não é conhecida.

Mate

Mate frio não tem efeitos carcinogênicos em experiências com animais ou em estudos epidemiológicos. Portanto, beber mate em temperaturas que não são muito quentes, não foi classificado quanto à sua carcinogenicidade para seres humanos (Grupo 3).

Isto foi baseado em evidência inadequada em seres humanos para a carcinogenicidade de beber mate frio ou quente e evidência inadequada em animais experimentais para a carcinogenicidade do mate frio como um líquido de consumo.

Observações:

1. Mate é uma infusão feita a partir de folhas secas de Ilex paraguariensis. Ele é consumido principalmente na América do Sul e, em menor proporção, no Oriente Médio, Europa e América do Norte. Mate é tradicionalmente bebido muito quente (a cerca de 70 °C), mas também pode ser consumido frio.

2. "Muito quente" refere-se a qualquer bebida consumida a uma temperatura acima de 65 °C.

Café

O consumo de café não era classificável quanto à sua carcinogenicidade para seres humanos (Grupo 3).

O grande corpo de evidências atualmente disponível levou à reavaliação da carcinogenicidade do consumo de café, anteriormente classificado como possivelmente cancerígeno para os seres humanos (Grupo 2B) pela IARC em 1991.

Depois de analisar minuciosamente mais de 1000 estudos em humanos e animais, os pesquisadores concluíram que havia evidências inadequadas para a carcinogenicidade de beber café em geral.

Muitos estudos epidemiológicos mostraram que o consumo de café não teve efeitos cancerígenos para tumores malignos do pâncreas5, mama6 feminina e de próstata7 e riscos reduzidos foram observados para os cânceres de fígado8 e endométrio9.

Para mais de vinte outros tipos de câncer1, as evidências não foram conclusivas.

 

Fontes: International Agency for Research on Cancer1, em 15 de junho de 2016

NEWS.MED.BR, 2016. Consumir café, mate ou bebidas muito quentes causa câncer?. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/saude/1266328/consumir-cafe-mate-ou-bebidas-muito-quentes-causa-cancer.htm>. Acesso em: 1 abr. 2020.

Complementos

1 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
2 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
3 Esôfago: Segmento muscular membranoso (entre a FARINGE e o ESTÔMAGO), no TRATO GASTRINTESTINAL SUPERIOR.
4 Incidência: Medida da freqüência em que uma doença ocorre. Número de casos novos de uma doença em um certo grupo de pessoas por um certo período de tempo.
5 Pâncreas: Órgão nodular (no ABDOME) que abriga GLÂNDULAS ENDÓCRINAS e GLÂNDULAS EXÓCRINAS. A pequena porção endócrina é composta pelas ILHOTAS DE LANGERHANS, que secretam vários hormônios na corrente sangüínea. A grande porção exócrina (PÂNCREAS EXÓCRINO) é uma glândula acinar composta, que secreta várias enzimas digestivas no sistema de ductos pancreáticos (que desemboca no DUODENO).
6 Mama: Em humanos, uma das regiões pareadas na porção anterior do TÓRAX. As mamas consistem das GLÂNDULAS MAMÁRIAS, PELE, MÚSCULOS, TECIDO ADIPOSO e os TECIDOS CONJUNTIVOS.
7 Próstata: Glândula que (nos machos) circunda o colo da BEXIGA e da URETRA. Secreta uma substância que liquefaz o sêmem coagulado. Está situada na cavidade pélvica (atrás da parte inferior da SÍNFISE PÚBICA, acima da camada profunda do ligamento triangular) e está assentada sobre o RETO.
8 Fígado: Órgão que transforma alimento em energia, remove álcool e toxinas do sangue e fabrica bile. A bile, produzida pelo fígado, é importante na digestão, especialmente das gorduras. Após secretada pelas células hepáticas ela é recolhida por canalículos progressivamente maiores que a levam para dois canais que se juntam na saída do fígado e a conduzem intermitentemente até o duodeno, que é a primeira porção do intestino delgado. Com esse canal biliar comum, chamado ducto hepático, comunica-se a vesícula biliar através de um canal sinuoso, chamado ducto cístico. Quando recebe esse canal de drenagem da vesícula biliar, o canal hepático comum muda de nome para colédoco. Este, ao entrar na parede do duodeno, tem um músculo circular, designado esfíncter de Oddi, que controla o seu esvaziamento para o intestino.
9 Endométrio: Membrana mucosa que reveste a cavidade uterina (responsável hormonalmente) durante o CICLO MENSTRUAL e GRAVIDEZ. O endométrio sofre transformações cíclicas que caracterizam a MENSTRUAÇÃO. Após FERTILIZAÇÃO bem sucedida, serve para sustentar o desenvolvimento do embrião.
Gostou do artigo? Compartilhe!