Gostou do artigo? Compartilhe!

Stroke: Ginkgo biloba pode proteger o cérebro dos danos causados por derrames isquêmicos

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

O extrato padrão de Ginkgo biloba, o EGb761, parece proteger os neurônios1 contra o estresse oxidativo. Sua ação neuroprotetora depende da enzima2 heme oxigenase 1, segundo artigo publicado na revista científica Stroke. Os mecanismos envolvidos nesta proteção ainda não foram completamente compreendidos.

Os cientistas fizeram uma pesquisa com ratos tratados durante 7 dias com extrato de Ginkgo e outros que não receberam este tratamento. Após este período, os ratos tiveram sua artéria cerebral média3 transitoriamente obstruída para simular um acidente vascular cerebral4 (AVC). Foram avaliados os volumes de infartos e o comportamento dos animais. Foi investigada a contribuição da enzima2 antioxidante heme oxigenase 1 na citoproteção associada ao EGb761.

Ratos previamente tratados com o EGb761 tiveram cerca de 50,9 %  menos disfunções neurológicas e volumes de infartos 48% menores, quando comparados aos ratos que não receberam o medicamento.

Os resultados sugerem que o EGb761 poderá ser usado como agente preventivo5 ou terapêutico na isquemia6 cerebral e que a enzima2 heme oxigenase 1 contribui, pelo menos em parte, para esta neuroproteção. São necessários estudos em humanos para verificar as propriedades neuroprotetoras do Ginkgo biloba.

Atualmente, o extrato de Ginkgo é prescrito para melhorar a capacidade de memorização, principalmente de pessoas idosas.

Fonte: Stroke de 9 de outubro de 2008

NEWS.MED.BR, 2008. Stroke: Ginkgo biloba pode proteger o cérebro dos danos causados por derrames isquêmicos. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/pharma-news/24600/stroke-ginkgo-biloba-pode-proteger-o-cerebro-dos-danos-causados-por-derrames-isquemicos.htm>. Acesso em: 28 jul. 2021.

Complementos

1 Neurônios: Unidades celulares básicas do tecido nervoso. Cada neurônio é formado por corpo, axônio e dendritos. Sua função é receber, conduzir e transmitir impulsos no SISTEMA NERVOSO. Sinônimos: Células Nervosas
2 Enzima: Proteína produzida pelo organismo que gera uma reação química. Por exemplo, as enzimas produzidas pelo intestino que ajudam no processo digestivo.
3 Artéria Cerebral Média: A maior das artérias cerebrais. Trifurca-se nos ramos temporal, frontal e parietal fornecendo sangue à maior parte do parênquima dos lobos no CÓRTEX CEREBRAL. Estas são as áreas envolvidas nas atividades motora, sensitiva e da fala.
4 Acidente vascular cerebral: Conhecido popularmente como derrame cerebral, o acidente vascular cerebral (AVC) ou encefálico é uma doença que consiste na interrupção súbita do suprimento de sangue com oxigênio e nutrientes para o cérebro, lesando células nervosas, o que pode resultar em graves conseqüências, como inabilidade para falar ou mover partes do corpo. Há dois tipos de derrame, o isquêmico e o hemorrágico.
5 Preventivo: 1. Aquilo que previne ou que é executado por medida de segurança; profilático. 2. Na medicina, é qualquer exame ou grupo de exames que têm por objetivo descobrir precocemente lesão suscetível de evolução ameaçadora da vida, como as lesões malignas. 3. Em ginecologia, é o exame ou conjunto de exames que visa surpreender a presença de lesão potencialmente maligna, ou maligna em estágio inicial, especialmente do colo do útero.
6 Isquemia: Insuficiência absoluta ou relativa de aporte sanguíneo a um ou vários tecidos. Suas manifestações dependem do tecido comprometido, sendo a mais frequente a isquemia cardíaca, capaz de produzir infartos, isquemia cerebral, produtora de acidentes vasculares cerebrais, etc.
Gostou do artigo? Compartilhe!