Gostou do artigo? Compartilhe!

Amitiza: aprovado pelo FDA o único tratamento disponível para a síndrome do intestino irritável com constipação

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Aprovado, em 30 de abril de 2008, o único tratamento disponível para a síndrome1 do intestino irritável com constipação2 nos Estados Unidos. O Food and Drug Administration (FDA) aprovou o Amitiza (lubiprostone) para mulheres adultas com idade igual ou maior que 18 anos.

 

A segurança e a eficácia do Amitiza foram estabelecidas em dois estudos envolvendo 1154 pacientes diagnosticados com síndrome1 do intestino irritável com constipação2. A maioria dos pacientes estudados eram mulheres (apenas 8% eram homens). Alguns pacientes receberam o Amitiza e outros receberam placebo3. Após 12 semanas de seguimento, mais pacientes tratados com Amitiza relataram melhora moderada ou significativa dos sintomas4 apresentados do que os que receberam placebo3. A segurança do tratamento a longo prazo foi avaliada em um estudo em que todos os pacientes foram tratados com o Amitiza durante um período que variou de 9 a 13 meses.

 

A segurança do uso em homens não foi conclusiva e não foi liberada pelo FDA. O uso em crianças, grávidas, pacientes com diarréia5 severa ou com obstrução intestinal também não está aprovado. A segurança e a eficácia em pacientes com insuficiência renal6 ou hepática7 não foram estabelecidas.

 

O Amitiza, como outros medicamentos, pode apresentar efeitos colaterais8 que incluem náuseas9, diarréia5 e dor abdominal. Mais raramente, infecções10 do trato urinário11, boca12 seca, síncope13, edema14 periférico, dispnéia15 e palpitações16.

 

A medicação deve ser usada duas vezes ao dia, na dose de oito microgramas, juntamente com alimentos e água. Os médicos devem orientar o início e a necessidade de continuidade do uso desta medicação.

 

Seu uso também está aprovado para o tratamento da constipação2 idiopática17 crônica, mas a dose para esta indicação é de 24 microgramas duas vezes ao dia.

 

A síndrome1 do intestino irritável é caracterizada por desconforto abdominal recorrente e função intestinal anormal. O desconforto freqüentemente se inicia após a alimentação e desaparece após a evacuação. Os sintomas4 podem incluir cólicas18, distensão abdominal, constipação2, diarréia5 e uma sensação de evacuação incompleta. Tais sintomas4 podem atrapalhar as atividades rotineiras dos portadores desta desordem.

 

A síndrome1 do intestino irritável ocorre mais comumente em mulheres e em períodos de estresse emocional. Normalmente começa no final da adolescência ou início da vida adulta e raramente se inicia após os 50 anos de idade.

 

Fonte: FDA

NEWS.MED.BR, 2008. Amitiza: aprovado pelo FDA o único tratamento disponível para a síndrome do intestino irritável com constipação. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/pharma-news/17040/amitiza-aprovado-pelo-fda-o-unico-tratamento-disponivel-para-a-sindrome-do-intestino-irritavel-com-constipacao.htm>. Acesso em: 15 set. 2019.

Complementos

1 Síndrome: Conjunto de sinais e sintomas que se encontram associados a uma entidade conhecida ou não.
2 Constipação: Retardo ou dificuldade nas defecações, suficiente para causar desconforto significativo para a pessoa. Pode significar que as fezes são duras, difíceis de serem expelidas ou infreqüentes (evacuações inferiores a três vezes por semana), ou ainda a sensação de esvaziamento retal incompleto, após as defecações.
3 Placebo: Preparação neutra quanto a efeitos farmacológicos, ministrada em substituição a um medicamento, com a finalidade de suscitar ou controlar as reações, geralmente de natureza psicológica, que acompanham tal procedimento terapêutico.
4 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
5 Diarréia: Aumento do volume, freqüência ou quantidade de líquido nas evacuações.Deve ser a manifestação mais freqüente de alteração da absorção ou transporte intestinal de substâncias, alterações estas que em geral são devidas a uma infecção bacteriana ou viral, a toxinas alimentares, etc.
6 Insuficiência renal: Condição crônica na qual o corpo retém líquido e excretas pois os rins não são mais capazes de trabalhar apropriadamente. Uma pessoa com insuficiência renal necessita de diálise ou transplante renal.
7 Hepática: Relativa a ou que forma, constitui ou faz parte do fígado.
8 Efeitos colaterais: 1. Ação não esperada de um medicamento. Ou seja, significa a ação sobre alguma parte do organismo diferente daquela que precisa ser tratada pelo medicamento. 2. Possível reação que pode ocorrer durante o uso do medicamento, podendo ser benéfica ou maléfica.
9 Náuseas: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc .
10 Infecções: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
11 Trato Urinário:
12 Boca: Cavidade oral ovalada (localizada no ápice do trato digestivo) composta de duas partes
13 Síncope: Perda breve e repentina da consciência, geralmente com rápida recuperação. Comum em pessoas idosas. Suas causas são múltiplas: doença cerebrovascular, convulsões, arritmias, doença cardíaca, embolia pulmonar, hipertensão pulmonar, hipoglicemia, intoxicações, hipotensão postural, síncope situacional ou vasopressora, infecções, causas psicogênicas e desconhecidas.
14 Edema: 1. Inchaço causado pelo excesso de fluidos no organismo. 2. Acúmulo anormal de líquido nos tecidos do organismo, especialmente no tecido conjuntivo.
15 Dispnéia: Falta de ar ou dificuldade para respirar caracterizada por respiração rápida e curta, geralmente está associada a alguma doença cardíaca ou pulmonar.
16 Palpitações: Designa a sensação de consciência do batimento do coração, que habitualmente não se sente. As palpitações são detectadas usualmente após um exercício violento, em situações de tensão ou depois de um grande susto, quando o coração bate com mais força e/ou mais rapidez que o normal.
17 Idiopática: 1. Relativo a idiopatia; que se forma ou se manifesta espontaneamente ou a partir de causas obscuras ou desconhecidas; não associado a outra doença. 2. Peculiar a um indivíduo.
18 Cólicas: Dor aguda, produzida pela dilatação ou contração de uma víscera oca (intestino, vesícula biliar, ureter, etc.). Pode ser de início súbito, com exacerbações e períodos de melhora parcial ou total, nos quais o paciente pode estar sentindo-se bem ou apresentar dor leve.
Gostou do artigo? Compartilhe!