Gostou do artigo? Compartilhe!

Estatinas podem promover benefícios inesperados na insuficiência cardíaca, além da diminuição dos níveis de colesterol

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia
As estatinas, ou inibidores da HMG-CoA redutase, são bem conhecidas por reduzirem o LDL colesterol1 e os triglicérides2, além de elevarem o HDL colesterol3. São usadas na prevenção da doença coronariana4 arterial e do infarto do miocárdio5. Pesquisadores liderados por Kumudha Ramasubbu encontraram novos benefícios do seu uso revisando 11 estudos, os quais envolveram 120 mil pacientes com insuficiência cardíaca6 que faziam uso de estatinas.


Kumudha Ramasubbu e colaboradores revisaram os efeitos da estatina na mortalidade7 dos pacientes e os efeitos desta medicação em pacientes com insuficiência cardíaca6 isquêmica e não-isquêmica.


Esta meta-análise revelou que os pacientes que usavam estatinas tinham risco de mortalidade7 30% menor do que aqueles que não usavam a medicação. O que mais intrigou os pesquisadores foi que os pacientes com insuficiência cardíaca6 não-isquêmica se beneficiaram do uso tanto quanto aqueles com insuficiência cardíaca6 isquêmica. Os pesquisadores se surpreenderam com o benefício observado em pacientes que não tinham isquemia8, nos quais a cardiomiopatia não era causada por doença arteriosclerótica. Eles esperavam benefício somente para os pacientes com falência cardíaca isquêmica, devido à redução do colesterol9 e à estabilização da placa10 de gordura11 nas artérias12.


A coordenadora da pesquisa alerta que esses achados devem ser confirmados por estudos futuros e diz que outros estudiosos já demonstraram efeitos colaterais13 das estatinas em pessoas com insuficiência cardíaca6.


Fonte:DOC News

NEWS.MED.BR, 2007. Estatinas podem promover benefícios inesperados na insuficiência cardíaca, além da diminuição dos níveis de colesterol. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/pharma-news/12112/estatinas-podem-promover-beneficios-inesperados-na-insuficiencia-cardiaca-alem-da-diminuicao-dos-niveis-de-colesterol.htm>. Acesso em: 11 dez. 2019.

Complementos

1 LDL colesterol: Do inglês low-density lipoprotein cholesterol, colesterol de baixa densidade ou colesterol ruim.
2 Triglicérides: A principal maneira de armazenar os lipídeos no tecido adiposo é sob a forma de triglicérides. São também os tipos de lipídeos mais abundantes na alimentação. Podem ser definidos como compostos formados pela união de três ácidos graxos com glicerol. Os triglicérides sólidos em temperatura ambiente são conhecidos como gorduras, enquanto os líquidos são os óleos. As gorduras geralmente possuem uma alta proporção de ácidos graxos saturados de cadeia longa, já os óleos normalmente contêm mais ácidos graxos insaturados de cadeia curta.
3 HDL colesterol: Do inglês high-density-lipoprotein cholesterol, ou colesterol de alta densidade. Também chamado de bom colesterol.
4 Doença coronariana: Doença do coração causada por estreitamento das artérias que fornecem sangue ao coração. Se o fluxo é cortado, o resultado é um ataque cardíaco.
5 Infarto do miocárdio: Interrupção do suprimento sangüíneo para o coração por estreitamento dos vasos ou bloqueio do fluxo. Também conhecido por ataque cardíaco.
6 Insuficiência Cardíaca: É uma condição na qual a quantidade de sangue bombeada pelo coração a cada minuto (débito cardíaco) é insuficiente para suprir as demandas normais de oxigênio e de nutrientes do organismo. Refere-se à diminuição da capacidade do coração suportar a carga de trabalho.
7 Mortalidade: A taxa de mortalidade ou coeficiente de mortalidade é um dado demográfico do número de óbitos, geralmente para cada mil habitantes em uma dada região, em um determinado período de tempo.
8 Isquemia: Insuficiência absoluta ou relativa de aporte sanguíneo a um ou vários tecidos. Suas manifestações dependem do tecido comprometido, sendo a mais frequente a isquemia cardíaca, capaz de produzir infartos, isquemia cerebral, produtora de acidentes vasculares cerebrais, etc.
9 Colesterol: Tipo de gordura produzida pelo fígado e encontrada no sangue, músculos, fígado e outros tecidos. O colesterol é usado pelo corpo para a produção de hormônios esteróides (testosterona, estrógeno, cortisol e progesterona). O excesso de colesterol pode causar depósito de gordura nos vasos sangüíneos. Seus componentes são: HDL-Colesterol: tem efeito protetor para as artérias, é considerado o bom colesterol. LDL-Colesterol: relacionado às doenças cardiovasculares, é o mau colesterol. VLDL-Colesterol: representa os triglicérides (um quinto destes).
10 Placa: 1. Lesão achatada, semelhante à pápula, mas com diâmetro superior a um centímetro. 2. Folha de material resistente (metal, vidro, plástico etc.), mais ou menos espessa. 3. Objeto com formato de tabuleta, geralmente de bronze, mármore ou granito, com inscrição comemorativa ou indicativa. 4. Chapa que serve de suporte a um aparelho de iluminação que se fixa em uma superfície vertical ou sobre uma peça de mobiliário, etc. 5. Placa de metal que, colocada na dianteira e na traseira de um veículo automotor, registra o número de licenciamento do veículo. 6. Chapa que, emitida pela administração pública, representa sinal oficial de concessão de certas licenças e autorizações. 7. Lâmina metálica, polida, usualmente como forma em processos de gravura. 8. Área ou zona que difere do resto de uma superfície, ordinariamente pela cor. 9. Mancha mais ou menos espessa na pele, como resultado de doença, escoriação, etc. 10. Em anatomia geral, estrutura ou órgão chato e em forma de placa, como uma escama ou lamela. 11. Em informática, suporte plano, retangular, de fibra de vidro, em que se gravam chips e outros componentes eletrônicos do computador. 12. Em odontologia, camada aderente de bactérias que se forma nos dentes.
11 Gordura: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Os alimentos que fornecem gordura são: manteiga, margarina, óleos, nozes, carnes vermelhas, peixes, frango e alguns derivados do leite. O excesso de calorias é estocado no organismo na forma de gordura, fornecendo uma reserva de energia ao organismo.
12 Artérias: Os vasos que transportam sangue para fora do coração.
13 Efeitos colaterais: 1. Ação não esperada de um medicamento. Ou seja, significa a ação sobre alguma parte do organismo diferente daquela que precisa ser tratada pelo medicamento. 2. Possível reação que pode ocorrer durante o uso do medicamento, podendo ser benéfica ou maléfica.
Gostou do artigo? Compartilhe!