Gostou do artigo? Compartilhe!

Nova combinação de medicamentos ajuda pacientes infectados pelo HIV resistente a drogas

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Uma nova combinação de drogas experimentais contra o vírus1 da AIDS pode ajudar a controlar a carga viral de pessoas infectadas com formas resistentes do HIV2, relatam pesquisadores em artigo publicado no jornal médico The Lancet.


As duas medicações - conhecidas como etravirine, ou TMC125, e darunavir, ou TMC114 – são fabricadas pela Tibotec Pharmaceuticals Ltd., uma divisão da Johnson&Johnson.


As triagens clínicas com pacientes em 18 países estão estudando esta nova combinação de medicamentos para tratamento de pessoas infectadas com formas resistentes do vírus1 HIV2. A combinação de drogas mostrou ser muito efetiva para controlar os vírus1 de pacientes com casos avançados e multi-resistentes aos tratamentos.


TMC 125 é uma nova classe de medicamentos contra o HIV2 conhecida em inglês como non-nucleoside reverse transcriptase inhibitors ou NNRTIs. TMC114, agora aprovada e vendida com o nome comercial de Prezista, é um inibidor de protease.


Os medicamentos não curam a doença, mas controlam a carga viral - quantidade de vírus1 que circula no organismo. Carga viral maior, geralmente significa mais sintomas3 da doença.


Classes diferentes de medicamentos contra o HIV2 atacam os vírus1 em estágios diferentes do ciclo de infecção4 e replicação.


Fonte: The Lancet


 

NEWS.MED.BR, 2007. Nova combinação de medicamentos ajuda pacientes infectados pelo HIV resistente a drogas. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/pharma-news/11459/nova-combinacao-de-medicamentos-ajuda-pacientes-infectados-pelo-hiv-resistente-a-drogas.htm>. Acesso em: 14 nov. 2019.

Complementos

1 Vírus: Pequeno microorganismo capaz de infectar uma célula de um organismo superior e replicar-se utilizando os elementos celulares do hospedeiro. São capazes de causar múltiplas doenças, desde um resfriado comum até a AIDS.
2 HIV: Abreviatura em inglês do vírus da imunodeficiência humana. É o agente causador da AIDS.
3 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
4 Infecção: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
Gostou do artigo? Compartilhe!