Gostou do artigo? Compartilhe!

Medicamento para Chikungunya: sofosbuvir é eficaz para inibir a replicação do vírus, publicado pela American Society for Microbiology

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

O vírus1 Chikungunya (CHIKV) causa uma doença febril associada à artralgia2 crônica, que pode evoluir para comprometimento neurológico. A febre3 Chikungunya é um problema de saúde4 pública em curso nas regiões tropicais e subtropicais do mundo, onde o controle do vetor do CHIKV, mosquitos Aedes, falhou. Como não há vacina5 ou tratamento específico para o CHIKV, os pacientes recebem apenas cuidados paliativos6 para aliviar a dor e a artralgia2. Assim, o reaproveitamento de drogas é necessário para identificar antivirais contra o CHIKV.

Saiba mais sobre "Febre3 chikungunya" e "Artralgia2".

A polimerase de RNA do CHIKV é semelhante à enzima7 ortóloga de outros vírus1 RNAs, tais como membros da família Flaviviridae. Entre os Flaviviridae, não apenas a RNA polimerase do vírus1 da hepatite8 C é suscetível ao sofosbuvir, um análogo de nucleotídeo clinicamente aprovado, mas também o é a replicação do vírus1 da dengue9, zika e febre amarela10.

Nesta pesquisa publicada pelo Antimicrobial Agents and Chemotherapy, da American Society for Microbiology, o sofosbuvir foi três vezes mais seletivo na inibição da produção de CHIKV em células11 de hepatoma humano do que a ribavirina, um medicamento antiviral. Embora a replicação do CHIKV em astrócitos12 humanos derivados de células-tronco13 pluripotentes tenha sido menos suscetível ao sofosbuvir do que foi em células11 de hepatoma, o sofosbuvir prejudicou a produção de vírus1 e a morte celular em uma multiplicidade de formas dependentes de infecção14, além de prevenir o aumento de células11 inflamadas.

O sofosbuvir ainda exibiu atividade antiviral in vivo, prevenindo o edema15 da pata de ratos adultos induzido pelo CHIKV, na dose de 20 mg/kg de peso corporal/dia e preveniu a mortalidade16 em um modelo de camundongo neonatal com doses de 40 e 80 mg/kg/dia. Os dados demonstram que um alphavírus prototípico, CHIKV, também é suscetível ao sofosbuvir. Como o sofosbuvir é um medicamento clinicamente aprovado, essas descobertas podem abrir caminho para que ele se torne uma opção terapêutica17 contra a febre3 Chikungunya.

Leia sobre "Zika vírus1", "Dengue9", "Febre amarela10" e "Os animais que mais matam no mundo".

 

Fontes:

Antimicrobial Agents and Chemotherapy (ASM), publicação online em 29 de janeiro de 2019.

Fiocruz, em 31 de janeiro de 2019

 

NEWS.MED.BR, 2019. Medicamento para Chikungunya: sofosbuvir é eficaz para inibir a replicação do vírus, publicado pela American Society for Microbiology. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1333538/medicamento-para-chikungunya-sofosbuvir-e-eficaz-para-inibir-a-replicacao-do-virus-publicado-pela-american-society-for-microbiology.htm>. Acesso em: 20 nov. 2019.

Complementos

1 Vírus: Pequeno microorganismo capaz de infectar uma célula de um organismo superior e replicar-se utilizando os elementos celulares do hospedeiro. São capazes de causar múltiplas doenças, desde um resfriado comum até a AIDS.
2 Artralgia: Dor em uma articulação.
3 Febre: É a elevação da temperatura do corpo acima dos valores normais para o indivíduo. São aceitos como valores de referência indicativos de febre: temperatura axilar ou oral acima de 37,5°C e temperatura retal acima de 38°C. A febre é uma reação do corpo contra patógenos.
4 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
5 Vacina: Tratamento à base de bactérias, vírus vivos atenuados ou seus produtos celulares, que têm o objetivo de produzir uma imunização ativa no organismo para uma determinada infecção.
6 Paliativos: 1. Que ou o que tem a qualidade de acalmar, de abrandar temporariamente um mal (diz-se de medicamento ou tratamento); anódino. 2. Que serve para atenuar um mal ou protelar uma crise (diz-se de meio, iniciativa etc.).
7 Enzima: Proteína produzida pelo organismo que gera uma reação química. Por exemplo, as enzimas produzidas pelo intestino que ajudam no processo digestivo.
8 Hepatite: Inflamação do fígado, caracterizada por coloração amarela da pele e mucosas (icterícia), dor na região superior direita do abdome, cansaço generalizado, aumento do tamanho do fígado, etc. Pode ser produzida por múltiplas causas como infecções virais, toxicidade por drogas, doenças imunológicas, etc.
9 Dengue: Infecção viral aguda transmitida para o ser humano através da picada do mosquito Aedes aegypti, freqüente em regiões de clima quente. Caracteriza-se por apresentar febre, cefaléia, dores musculares e articulares e uma erupção cutânea característica. Existe uma variedade de dengue que é potencialmente fatal, chamada dengue hemorrágica.
10 Febre Amarela: Doença infecciosa aguda, de curta duração (no máximo 10 dias), gravidade variável, causada pelo vírus da febre amarela, que ocorre na América do Sul e na África. Os sintomas são: febre, dor de cabeça, calafrios, náuseas, vômito, dores no corpo, icterícia (a pele e os olhos ficam amarelos) e hemorragias (de gengivas, nariz, estômago, intestino e urina). A única forma de prevenção é a vacinação contra a doença.
11 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
12 Astrócitos: Classe de grandes células da neuroglia (macrogliais) no sistema nervoso central (as maiores e mais numerosas células da neuroglia localizadas no cérebro e na medula espinhal). Os astrócitos (células “estrela“) têm forma irregular, com vários processos longos, incluindo aqueles com “pés terminais“; estes formam a membrana glial (limitante) e, direta ou indiretamente, contribuem para a BARREIRA HEMATO-ENCEFÁLICA. Regulam o meio extracelular químico e iônico e os “astrócitos reativos“ (junto com a MICROGLIA) respondem a lesão. Barreira Hematoencefálica;
13 Células-tronco: São células primárias encontradas em todos os organismos multicelulares que retêm a habilidade de se renovar por meio da divisão celular mitótica e podem se diferenciar em uma vasta gama de tipos de células especializadas.
14 Infecção: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
15 Edema: 1. Inchaço causado pelo excesso de fluidos no organismo. 2. Acúmulo anormal de líquido nos tecidos do organismo, especialmente no tecido conjuntivo.
16 Mortalidade: A taxa de mortalidade ou coeficiente de mortalidade é um dado demográfico do número de óbitos, geralmente para cada mil habitantes em uma dada região, em um determinado período de tempo.
17 Terapêutica: Terapia, tratamento de doentes.
Gostou do artigo? Compartilhe!