Gostou do artigo? Compartilhe!

Diabetes tipo 2: hemoglobina glicada abaixo de 6,5% reduziu em 10% complicações macrovasculares e em 21% nefropatia diabética (Estudo ADVANCE)

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Estudo ADVANCE, realizado pelo Instituto George for International Health, em Sydney - Austrália, avaliou 11.140 pacientes com diabetes tipo 21 que submeteram-se ao controle padrão ou ao controle intensivo da glicemia2 durante 5 anos. Os resultados mostram uma redução de 10% nas principais complicações macro e microvasculares do diabetes tipo 21, principalmente em conseqüência de uma diminuição relativa de 21% na nefropatia3 diabética quando os níveis de hemoglobina glicada4 são mantidos em um valor inferior a 6,5%.

 

Após 5 anos de seguimento, o nível médio de hemoglobina glicada4 foi menor em pacientes que fizeram o controle rigoroso da glicemia2 (6,5%) do que no grupo que fez controle padrão da glicemia2 (7,3%). O controle rigoroso da glicemia2, definido como uso de glicazida associada a outras medicações necessárias para manter a hemoglobina glicada4 em um nível inferior a 6,5%, reduziu a incidência5 tanto de eventos macro quanto microvasculares, com redução significativa na incidência5 de nefropatia3 diabética, mas sem efeitos significativos na retinopatia. Não houve resultados significativos quanto ao tipo de controle glicêmico para os principais eventos macrovasculares. Hipoglicemia6 severa, apesar de rara, foi mais freqüente no grupo que recebeu controle rigoroso.

 

Uma estratégia de controle rigoroso da glicemia2, envolvendo glicazida associada a outras medicações necessárias para reduzir os níveis de hemoglobina glicada4 a um valor menor que 6,5%, mostrou uma redução de 10% nos principais eventos macro e microvasculares, principalmente em conseqüência de uma diminuição relativa de 21% na nefropatia3 diabética.

 

As conclusões do trabalho foram apresentadas no Congresso da Sociedade Americana de Diabetes7 (ADA), realizado no início deste mês nos Estados Unidos.

 

Fonte: The New England Journal of Medicine

NEWS.MED.BR, 2008. Diabetes tipo 2: hemoglobina glicada abaixo de 6,5% reduziu em 10% complicações macrovasculares e em 21% nefropatia diabética (Estudo ADVANCE). Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/19525/diabetes-tipo-2-hemoglobina-glicada-abaixo-de-6-5-reduziu-em-10-complicacoes-macrovasculares-e-em-21-nefropatia-diabetica-estudo-advance.htm>. Acesso em: 21 nov. 2019.

Complementos

1 Diabetes tipo 2: Condição caracterizada por altos níveis de glicose causada tanto por graus variáveis de resistência à insulina quanto por deficiência relativa na secreção de insulina. O tipo 2 se desenvolve predominantemente em pessoas na fase adulta, mas pode aparecer em jovens.
2 Glicemia: Valor de concentração da glicose do sangue. Seus valores normais oscilam entre 70 e 110 miligramas por decilitro de sangue (mg/dl).
3 Nefropatia: Lesão ou doença do rim.
4 Hemoglobina glicada: Hemoglobina glicada, hemoglobina glicosilada, glico-hemoglobina ou HbA1C e, mais recentemente, apenas como A1C é uma ferramenta de diagnóstico na avaliação do controle glicêmico em pacientes diabéticos. Atualmente, a manutenção do nível de A1C abaixo de 7% é considerada um dos principais objetivos do controle glicêmico de pacientes diabéticos. Algumas sociedades médicas adotam metas terapêuticas mais rígidas de 6,5% para os valores de A1C.
5 Incidência: Medida da freqüência em que uma doença ocorre. Número de casos novos de uma doença em um certo grupo de pessoas por um certo período de tempo.
6 Hipoglicemia: Condição que ocorre quando há uma queda excessiva nos níveis de glicose, freqüentemente abaixo de 70 mg/dL, com aparecimento rápido de sintomas. Os sinais de hipoglicemia são: fome, fadiga, tremores, tontura, taquicardia, sudorese, palidez, pele fria e úmida, visão turva e confusão mental. Se não for tratada, pode levar ao coma. É tratada com o consumo de alimentos ricos em carboidratos como pastilhas ou sucos com glicose. Pode também ser tratada com uma injeção de glucagon caso a pessoa esteja inconsciente ou incapaz de engolir. Também chamada de reação à insulina.
7 Diabetes: Nome que designa um grupo de doenças caracterizadas por diurese excessiva. A mais frequente é o Diabetes mellitus, ainda que existam outras variantes (Diabetes insipidus) de doença nas quais o transtorno primário é a incapacidade dos rins de concentrar a urina.
Gostou do artigo? Compartilhe!