Gostou do artigo? Compartilhe!

RYDAPT (Midostaurina): Anvisa aprova novo medicamento para tratar leucemia mieloide aguda

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou o registro de um novo medicamento sintético para o tratamento da leucemia1 mieloide aguda (LMA) recém diagnosticada e com mutação2 do gene FLT3, responsável pela proliferação, sobrevivência3 e diferenciação de células4 no organismo humano. O RYDAPT (Midostaurina) será comercializado na forma farmacêutica de cápsula mole, na concentração de 25 mg.

A prescrição do RYDAPT deverá estar associada à quimioterapia5 padrão de indução, primeira fase de combate às células4 cancerígenas da LMA, com o uso dos medicamentos quimioterápicos daunorrubicina e citarabina. Na etapa da quimioterapia5 de consolidação, que corresponde a uma segunda fase do tratamento, o RYDAPT será usado em combinação com o produto citarabina em altas doses. Depois, o novo medicamento será utilizado em uma etapa da terapia de manutenção.

A LMA é o tipo mais comum de leucemia1 aguda nos adultos. Aproximadamente, 60% a 70% dos pacientes obtêm resposta completa após a fase inicial de tratamento. Entretanto, apenas cerca de 25% podem ser curados com quimioterapia5.

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer6 (Inca), a leucemia1 é uma doença maligna dos glóbulos brancos (leucócitos7), na maioria das vezes de origem desconhecida. A doença tem como principal característica o acúmulo de células4 jovens (blásticas) anormais na medula óssea8, que substituem as células sanguíneas9 normais. Os principais sintomas10 decorrem do acúmulo dessas células4 na medula óssea8, prejudicando ou impedindo a produção dos glóbulos vermelhos (causando anemia11), dos glóbulos brancos (causando infecções12) e das plaquetas13 (causando hemorragias14).

O RYDAPT® (Midostaurina) será fabricado e embalado pela empresa Catalent Germany Eberbach Gmbh, localizada na Alemanha. A detentora do registro do medicamento no Brasil é a Novartis Biociências S.A.

A notícia completa pode ser lida em "Aprovado novo medicamento para tratar leucemia1 mieloide aguda".

Leia sobre "Quimioterapia5", "Leucemias", "Mielograma15", "Transplante de medula óssea8" e "Síndromes mielodisplásicas".

 

Fonte: Anvisa, em 9 de abril de 2018

 

NEWS.MED.BR, 2018. RYDAPT (Midostaurina): Anvisa aprova novo medicamento para tratar leucemia mieloide aguda. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/novos-medicamentos/1316838/rydapt-midostaurina-anvisa-aprova-novo-medicamento-para-tratar-leucemia-mieloide-aguda.htm>. Acesso em: 21 ago. 2018.

Complementos

1 Leucemia: Doença maligna caracterizada pela proliferação anormal de elementos celulares que originam os glóbulos brancos (leucócitos). Como resultado, produz-se a substituição do tecido normal por células cancerosas, com conseqüente diminuição da capacidade imunológica, anemia, distúrbios da função plaquetária, etc.
2 Mutação: 1. Ato ou efeito de mudar ou mudar-se. Alteração, modificação, inconstância. Tendência, facilidade para mudar de ideia, atitude etc. 2. Em genética, é uma alteração súbita no genótipo de um indivíduo, sem relação com os ascendentes, mas passível de ser herdada pelos descendentes.
3 Sobrevivência: 1. Ato ou efeito de sobreviver, de continuar a viver ou a existir. 2. Característica, condição ou virtude daquele ou daquilo que subsiste a um outro. Condição ou qualidade de quem ainda vive após a morte de outra pessoa. 3. Sequência ininterrupta de algo; o que subsiste de (alguma coisa remota no tempo); continuidade, persistência, duração.
4 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
5 Quimioterapia: Método que utiliza compostos químicos, chamados quimioterápicos, no tratamento de doenças causadas por agentes biológicos. Quando aplicada ao câncer, a quimioterapia é chamada de quimioterapia antineoplásica ou quimioterapia antiblástica.
6 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
7 Leucócitos: Células sangüíneas brancas. Compreendem tanto os leucócitos granulócitos (BASÓFILOS, EOSINÓFILOS e NEUTRÓFILOS) como os não granulócitos (LINFÓCITOS e MONÓCITOS). Sinônimos: Células Brancas do Sangue; Corpúsculos Sanguíneos Brancos; Corpúsculos Brancos Sanguíneos; Corpúsculos Brancos do Sangue; Células Sanguíneas Brancas
8 Medula Óssea: Tecido mole que preenche as cavidades dos ossos. A medula óssea apresenta-se de dois tipos, amarela e vermelha. A medula amarela é encontrada em cavidades grandes de ossos grandes e consiste em sua grande maioria de células adiposas e umas poucas células sangüíneas primitivas. A medula vermelha é um tecido hematopoiético e é o sítio de produção de eritrócitos e leucócitos granulares. A medula óssea é constituída de um rede, em forma de treliça, de tecido conjuntivo, contendo fibras ramificadas e preenchida por células medulares.
9 Células Sanguíneas: Células encontradas no líquido corpóreo circulando por toda parte do SISTEMA CARDIOVASCULAR.
10 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
11 Anemia: Condição na qual o número de células vermelhas do sangue está abaixo do considerado normal para a idade, resultando em menor oxigenação para as células do organismo.
12 Infecções: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
13 Plaquetas: Elemento do sangue (não é uma célula porque não apresenta núcleo) produzido na medula óssea, cuja principal função é participar da coagulação do sangue através da formação de conglomerados que tamponam o escape do sangue por uma lesão em um vaso sangüíneo.
14 Hemorragias: Saída de sangue dos vasos sanguíneos ou do coração para o exterior, para o interstício ou para cavidades pré-formadas do organismo.
15 Mielograma: Exame para avaliação da medula óssea.
Gostou do artigo? Compartilhe!