Atalho: 5RDTD5H
Gostou do artigo? Compartilhe!

The Lancet: baixas doses de aspirina podem reduzir o risco de câncer de cólon

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

O uso de baixas doses de aspirina por longos períodos diminui a incidência1 e a mortalidade2 do câncer3 colorretal, mostrou um estudo randomizado4 com seguimento de 20 anos, publicado no periódico The Lancet.

O uso de aspirina por uma média de seis anos reduziu a incidência1 do câncer3 de cólon5 em um quarto, durante cerca de 18,3 anos de seguimento dos pacientes envolvidos no estudo, de acordo com Peter M. Rothwell e colaboradores da Universidade de Oxford, na Inglaterra.

Além disso, o risco de morte pela doença caiu em um terço, como publicado no periódico The Lancet. A redução na incidência1 do tumor6 ficou restrita a tumores localizados no cólon5 proximal7 e o uso de aspirina não foi associado à redução do câncer3 retal.

Outro achado importante do estudo, de acordo com os autores, é que uma dose de 75 mg de aspirina diariamente é tão efetiva na prevenção de doenças quanto doses mais altas e que a redução na mortalidade2 é “estatisticamente robusta e clinicamente importante”.

No entanto, os autores alertam para as consequências gastrointestinais que o uso do medicamento pode acarretar. O presente estudo avaliou homens com riscos cardiovasculares em uso de aspirina e os achados não podem ser estendidos para mulheres ou homens sem estes riscos.  Novas pesquisas precisam ser realizadas para endossar os resultados.

Fonte: The Lancet

NEWS.MED.BR, 2010. The Lancet: baixas doses de aspirina podem reduzir o risco de câncer de cólon. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/91827/the-lancet-baixas-doses-de-aspirina-podem-reduzir-o-risco-de-cancer-de-colon.htm>. Acesso em: 26 fev. 2020.

Complementos

1 Incidência: Medida da freqüência em que uma doença ocorre. Número de casos novos de uma doença em um certo grupo de pessoas por um certo período de tempo.
2 Mortalidade: A taxa de mortalidade ou coeficiente de mortalidade é um dado demográfico do número de óbitos, geralmente para cada mil habitantes em uma dada região, em um determinado período de tempo.
3 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
4 Estudo randomizado: Ensaios clínicos comparativos randomizados são considerados o melhor delineamento experimental para avaliar questões relacionadas a tratamento e prevenção. Classicamente, são definidos como experimentos médicos projetados para determinar qual de duas ou mais intervenções é a mais eficaz mediante a alocação aleatória, isto é, randomizada, dos pacientes aos diferentes grupos de estudo. Em geral, um dos grupos é considerado controle - o que algumas vezes pode ser ausência de tratamento, placebo, ou mais frequentemente, um tratamento de eficácia reconhecida. Recursos estatísticos são disponíveis para validar conclusões e maximizar a chance de identificar o melhor tratamento. Esses modelos são chamados de estudos de superioridade, cujo objetivo é determinar se um tratamento em investigação é superior ao agente comparativo.
5 Cólon:
6 Tumor: Termo que literalmente significa massa ou formação de tecido. É utilizado em geral para referir-se a uma formação neoplásica.
7 Proximal: 1. Que se localiza próximo do centro, do ponto de origem ou do ponto de união. 2. Em anatomia geral, significa o mais próximo do tronco (no caso dos membros) ou do ponto de origem (no caso de vasos e nervos). Ou também o que fica voltado para a cabeça (diz-se de qualquer formação). 3. Em botânica, o que fica próximo ao ponto de origem ou à base. 4. Em odontologia, é o mais próximo do ponto médio do arco dental.
Gostou do artigo? Compartilhe!