Gostou do artigo? Compartilhe!

Consumo de bebidas açucaradas pode afetar a calcificação das coronárias

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

O consumo de bebidas adoçadas e carbonatadas tem sido associado à obesidade1, síndrome metabólica2, diabetes3 tipo 2 e doença cardíaca coronária clinicamente manifesta (DAC), mas sua associação com doença arterial coronariana subclínica permanece obscura. Investigou-se a relação entre o consumo deste tipo de bebida e o cálcio das artérias coronárias4 (CAC) em um grande estudo envolvendo homens e mulheres assintomáticos. O trabalho foi publicado online pelo periódico American Heart Journal.

Este foi um estudo transversal envolvendo 22.210 homens e mulheres adultos que foram submetidos a um exame de checkup abrangente entre 2011 e 2013 (média de idade de 40 anos). O consumo de bebida carbonatada adoçada com açúcar5 foi avaliado através de um questionário de frequência alimentar validado e o cálcio nas artérias coronárias4 (CAC) foi medido por tomografia computadorizada6 cardíaca.

Após análises estatísticas apropriadas, a prevalência7 de CAC detectável (pontuação CAC>0) foi de 11,7% (n=2.604). Após o ajuste para idade, sexo, centro de atendimento, ano do exame de triagem, escolaridade, atividade física, tabagismo, consumo de álcool, história familiar de doença cardiovascular, histórico de hipertensão8, história de hipercolesterolemia9, ingestão de calorias10 totais, frutas, legumes e carnes vermelhas e processadas, apenas a categoria de mais alto consumo de bebida carbonatada adoçada com açúcar5 foi associado a um aumento da pontuação de CAC em comparação à categoria de consumo mais baixo.

Os resultados sugerem que altos níveis de consumo de bebida carbonatada adoçada com açúcar5 estão associados a uma maior prevalência7 e grau de CAC de adultos assintomáticos, sem história de doença cardiovascular, câncer11 ou diabetes3.

Fonte: American Heart Journal, publicação online, de 16 de abril de 2016

NEWS.MED.BR, 2016. Consumo de bebidas açucaradas pode afetar a calcificação das coronárias. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/828659/consumo-de-bebidas-acucaradas-pode-afetar-a-calcificacao-das-coronarias.htm>. Acesso em: 26 set. 2020.

Complementos

1 Obesidade: Condição em que há acúmulo de gorduras no organismo além do normal, mais severo que o sobrepeso. O índice de massa corporal é igual ou maior que 30.
2 Síndrome metabólica: Tendência de várias doenças ocorrerem ao mesmo tempo. Incluindo obesidade, resistência insulínica, diabetes ou pré-diabetes, hipertensão e hiperlipidemia.
3 Diabetes: Nome que designa um grupo de doenças caracterizadas por diurese excessiva. A mais frequente é o Diabetes mellitus, ainda que existam outras variantes (Diabetes insipidus) de doença nas quais o transtorno primário é a incapacidade dos rins de concentrar a urina.
4 Artérias coronárias: Veias e artérias do CORAÇÃO.
5 Açúcar: 1. Classe de carboidratos com sabor adocicado, incluindo glicose, frutose e sacarose. 2. Termo usado para se referir à glicemia sangüínea.
6 Tomografia computadorizada: Exame capaz de obter imagens em tons de cinza de “fatias” de partes do corpo ou de órgãos selecionados, as quais são geradas pelo processamento por um computador de uma sucessão de imagens de raios X de alta resolução em diversos segmentos sucessivos de partes do corpo ou de órgãos.
7 Prevalência: Número de pessoas em determinado grupo ou população que são portadores de uma doença. Número de casos novos e antigos desta doença.
8 Hipertensão: Condição presente quando o sangue flui através dos vasos com força maior que a normal. Também chamada de pressão alta. Hipertensão pode causar esforço cardíaco, dano aos vasos sangüíneos e aumento do risco de um ataque cardíaco, derrame ou acidente vascular cerebral, além de problemas renais e morte.
9 Hipercolesterolemia: Aumento dos níveis de colesterol do sangue. Está associada a uma maior predisposição ao desenvolvimento de aterosclerose.
10 Calorias: Dizemos que um alimento tem “x“ calorias, para nos referirmos à quantidade de energia que ele pode fornecer ao organismo, ou seja, à energia que será utilizada para o corpo realizar suas funções de respiração, digestão, prática de atividades físicas, etc.
11 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
Gostou do artigo? Compartilhe!