Gostou do artigo? Compartilhe!

Prednisolona oral no tratamento agudo da gota

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

A gota1 é um tipo de artrite2 inflamatória em que os pacientes têm ataques periódicos agudos de edema3 e dor severa. A artrite2 gotosa aguda é normalmente tratada com colchicina ou anti-inflamatórios não esteroides (AINEs). Dois recentes estudos randomizados e controlados mostraram que a prednisolona oral, um corticosteroide, foi tão eficaz quanto os AINEs no tratamento da artrite2 gotosa aguda, mas esses estudos envolveram pequeno número de pacientes.

Os pesquisadores do presente trabalho, publicado pelo Annals of Internal Medicine, queriam ver se prednisolona oral era tão eficaz e segura como a indometacina (um AINE) em uma grande amostra de pacientes com sintomas4 de gota1 aguda, vistos no departamento de emergência5 (DE). Para isso estudaram 416 pacientes adultos, com 18 anos ou mais, que apresentavam sintomas4 da artrite2 gotosa aguda em quatro unidades de atendimento de emergência5 de Hong Kong.

Os pacientes foram distribuídos aleatoriamente para receber ou prednisolona oral ou indometacina durante cinco dias. Eles tomaram a primeira dose no DE e tiveram avaliação clínica, que incluiu medição do escore de dor e exame da articulação6 afetada a cada 30 minutos durante duas horas. Os pacientes, em seguida, completaram um diário durante 14 dias, em que registravam seu nível de dor e se elas tinham dor com o movimento da articulação6. Os pesquisadores também coletaram informações sobre se os pacientes tinham quaisquer eventos adversos provocados pelos medicamentos do estudo e se eles tomaram todos os medicamentos prescritos.

Os pacientes em ambos os grupos da prednisolona e da indometacina apresentaram reduções clinicamente significativas nos seus níveis de dor durante as duas horas em que foram observados no DE, bem como durante o período de acompanhamento de 14 dias. Ambos os grupos tiveram uma redução similar nos níveis de dor. Não houve relatos de grandes eventos adversos em ambos os grupos.

As limitações do estudo incluíam a não disponibilidade dos assistentes de pesquisa à noite e nos finais de semana. Eles só estavam disponíveis para inscreverem pacientes para o estudo durante o dia, de segunda a sexta-feira. Com isso, podem ter perdido a inscrição de pacientes com sintomas4 mais agudos ou graves de gota1 que foram vistos fora deste horário de disponibilidade.

Com as observações feitas no estudo, acredita-se que os médicos possam usar a prednisolona como uma opção de primeira linha para o tratamento de pacientes com sintomas4 agudos de gota1.

 

Fonte: Annals of Internal Medicine, publicação online, de 23 de fevereiro de 2016

NEWS.MED.BR, 2016. Prednisolona oral no tratamento agudo da gota. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/822184/prednisolona-oral-no-tratamento-agudo-da-gota.htm>. Acesso em: 19 set. 2019.

Complementos

1 Gota: 1. Distúrbio metabólico produzido pelo aumento na concentração de ácido úrico no sangue. Manifesta-se pela formação de cálculos renais, inflamação articular e depósito de cristais de ácido úrico no tecido celular subcutâneo. A inflamação articular é muito dolorosa e ataca em crises. 2. Pingo de qualquer líquido.
2 Artrite: Inflamação de uma articulação, caracterizada por dor, aumento da temperatura, dificuldade de movimentação, inchaço e vermelhidão da área afetada.
3 Edema: 1. Inchaço causado pelo excesso de fluidos no organismo. 2. Acúmulo anormal de líquido nos tecidos do organismo, especialmente no tecido conjuntivo.
4 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
5 Emergência: 1. Ato ou efeito de emergir. 2. Situação grave, perigosa, momento crítico ou fortuito. 3. Setor de uma instituição hospitalar onde são atendidos pacientes que requerem tratamento imediato; pronto-socorro. 4. Eclosão. 5. Qualquer excrescência especializada ou parcial em um ramo ou outro órgão, formada por tecido epidérmico (ou da camada cortical) e um ou mais estratos de tecido subepidérmico, e que pode originar nectários, acúleos, etc. ou não se desenvolver em um órgão definido.
6 Articulação: 1. Ponto de contato, de junção de duas partes do corpo ou de dois ou mais ossos. 2. Ponto de conexão entre dois órgãos ou segmentos de um mesmo órgão ou estrutura, que geralmente dá flexibilidade e facilita a separação das partes. 3. Ato ou efeito de articular-se. 4. Conjunto dos movimentos dos órgãos fonadores (articuladores) para a produção dos sons da linguagem.
Gostou do artigo? Compartilhe!