Gostou do artigo? Compartilhe!

Artrite reumatoide nos pais e o risco de doenças para seus filhos

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Um estudo de coorte1 nacional dinamarquesa estimou a influência da artrite reumatoide2 (AR) parental na morbidade3 infantil no longo prazo. Todos os participantes tinham nascido na Dinamarca, durante os anos de 1977 a 2008 (n=1.917.723) e foram acompanhados por uma média de 16 anos.

Foram avaliados 11 principais grupos de diagnóstico4 e doenças autoimunes5 específicas dentro da Classificação Internacional de Doenças (CID-8 e CID-10). Os resultados foram comparados aos de crianças não expostas (ou seja, crianças de pais não portadores de artrite reumatoide2). As crianças expostas à AR materna ("clínica" e "pré-clínica") (n=13.566) tinham até 26% maior morbidade3 em oito dos 11 principais grupos de diagnóstico4. Tendências semelhantes foram encontradas em crianças expostas à AR paterna ("clínica" e "pré-clínica") (n=6.330), de forma estatisticamente significativa, com maior morbidade3 em seis dos 11 grupos de diagnóstico4.

O risco foi maior para doenças autoimunes5 com risco até três vezes maior de artrite6 idiopática7 juvenil, aumento do risco de até 40% para diabetes mellitus8 tipo 1 e de até 30% de aumento de risco para asma9. As conclusões eram mais ou menos semelhantes para as crianças expostas à AR materna e para crianças seguidas apenas até os 16 anos de idade.

O presente estudo, publicado no periódico Annals of the Rheumatic Diseases, mostrou que os filhos de pais com artrite reumatoide2 apresentaram excesso consistente de morbidade3. Se essas associações refletirem mecanismos biológicos, fatores genéticos parecem desempenhar um papel importante. Estes resultados chamam a atenção para cuidados que devem ser observados em filhos de pais com artrite reumatoide2.

Fonte: Annals of the Rheumatic Diseases, publicação online, de 23 de dezembro de 2015

NEWS.MED.BR, 2015. Artrite reumatoide nos pais e o risco de doenças para seus filhos. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/814974/artrite-reumatoide-nos-pais-e-o-risco-de-doencas-para-seus-filhos.htm>. Acesso em: 13 nov. 2019.

Complementos

1 Estudo de coorte: Um estudo de coorte é realizado para verificar se indivíduos expostos a um determinado fator apresentam, em relação aos indivíduos não expostos, uma maior propensão a desenvolver uma determinada doença. Um estudo de coorte é constituído, em seu início, de um grupo de indivíduos, denominada coorte, em que todos estão livres da doença sob investigação. Os indivíduos dessa coorte são classificados em expostos e não-expostos ao fator de interesse, obtendo-se assim dois grupos (ou duas coortes de comparação). Essas coortes serão observadas por um período de tempo, verificando-se quais indivíduos desenvolvem a doença em questão. Os indivíduos expostos e não-expostos devem ser comparáveis, ou seja, semelhantes quanto aos demais fatores, que não o de interesse, para que as conclusões obtidas sejam confiáveis.
2 Artrite reumatóide: Doença auto-imune de etiologia desconhecida, caracterizada por poliartrite periférica, simétrica, que leva à deformidade e à destruição das articulações por erosão do osso e cartilagem. Afeta mulheres duas vezes mais do que os homens e sua incidência aumenta com a idade. Em geral, acomete grandes e pequenas articulações em associação com manifestações sistêmicas como rigidez matinal, fadiga e perda de peso. Quando envolve outros órgãos, a morbidade e a gravidade da doença são maiores, podendo diminuir a expectativa de vida em cinco a dez anos.
3 Morbidade: Morbidade ou morbilidade é a taxa de portadores de determinada doença em relação à população total estudada, em determinado local e em determinado momento.
4 Diagnóstico: Determinação de uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.
5 Autoimunes: 1. Relativo à autoimunidade (estado patológico de um organismo atingido por suas próprias defesas imunitárias). 2. Produzido por autoimunidade. 3. Autoalergia.
6 Artrite: Inflamação de uma articulação, caracterizada por dor, aumento da temperatura, dificuldade de movimentação, inchaço e vermelhidão da área afetada.
7 Idiopática: 1. Relativo a idiopatia; que se forma ou se manifesta espontaneamente ou a partir de causas obscuras ou desconhecidas; não associado a outra doença. 2. Peculiar a um indivíduo.
8 Diabetes mellitus: Distúrbio metabólico originado da incapacidade das células de incorporar glicose. De forma secundária, podem estar afetados o metabolismo de gorduras e proteínas.Este distúrbio é produzido por um déficit absoluto ou relativo de insulina. Suas principais características são aumento da glicose sangüínea (glicemia), poliúria, polidipsia (aumento da ingestão de líquidos) e polifagia (aumento da fome).
9 Asma: Doença das vias aéreas inferiores (brônquios), caracterizada por uma diminuição aguda do calibre bronquial em resposta a um estímulo ambiental. Isto produz obstrução e dificuldade respiratória que pode ser revertida de forma espontânea ou com tratamento médico.
Gostou do artigo? Compartilhe!