Gostou do artigo? Compartilhe!

Associação entre diabetes e exposição a pesticidas: revisão sistemática e meta-análise

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Diabetes mellitus1 é uma epidemia mundial, que afeta atualmente mais de 350 milhões de pessoas e deverá chegar a 550 milhões em 2050. Ela representa um grande desafio para a saúde2 pública global. A etiologia3 da diabetes4 é considerada uma interação entre fatores genéticos e ambientais. Algumas evidências sugerem que os contaminantes ambientais, incluindo pesticidas desempenham um papel importante na patogênese5 da diabetes4.

Foi realizada uma revisão sistemática de estudos observacionais que avaliaram as associações entre a exposição a pesticidas e a diabetes4, apresentada na European Association for the Study of Diabetes4 51st Annual Meeting.

Uma pesquisa abrangente da literatura com artigos relativos à exposição a pesticidas e qualquer resultado em saúde2, publicados até dezembro de 2014, sem restrição de linguagem, foi conduzida. A associação entre a exposição a qualquer pesticida e a todos os tipos de diabetes4 foi examinada. Análises separadas para os estudos que recrutaram apenas pacientes com diabetes4 tipo 2 (DM2) foram realizadas.

Foram identificados 21 estudos que avaliaram a associação entre pesticidas e diabetes4, em um total de 66.714 indivíduos (5.066 casos/61.648 controles). A maioria dos estudos não relatou o tipo específico de diabetes4. Após análises estatísticas, concluiu-se que a exposição a vários tipos de pesticidas aumenta o risco de diabetes4. Analisando cada pesticida separadamente observa-se que alguns pesticidas são mais prováveis de contribuir para o desenvolvimento de diabetes4 do que outros.

Fonte: European Association for the Study of Diabetes4 51st Annual Meeting

NEWS.MED.BR, 2015. Associação entre diabetes e exposição a pesticidas: revisão sistemática e meta-análise. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/805344/associacao-entre-diabetes-e-exposicao-a-pesticidas-revisao-sistematica-e-meta-analise.htm>. Acesso em: 12 nov. 2019.

Complementos

1 Diabetes mellitus: Distúrbio metabólico originado da incapacidade das células de incorporar glicose. De forma secundária, podem estar afetados o metabolismo de gorduras e proteínas.Este distúrbio é produzido por um déficit absoluto ou relativo de insulina. Suas principais características são aumento da glicose sangüínea (glicemia), poliúria, polidipsia (aumento da ingestão de líquidos) e polifagia (aumento da fome).
2 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
3 Etiologia: 1. Ramo do conhecimento cujo objeto é a pesquisa e a determinação das causas e origens de um determinado fenômeno. 2. Estudo das causas das doenças.
4 Diabetes: Nome que designa um grupo de doenças caracterizadas por diurese excessiva. A mais frequente é o Diabetes mellitus, ainda que existam outras variantes (Diabetes insipidus) de doença nas quais o transtorno primário é a incapacidade dos rins de concentrar a urina.
5 Patogênese: Modo de origem ou de evolução de qualquer processo mórbido; nosogenia, patogênese, patogenesia.
Gostou do artigo? Compartilhe!