Atalho: 6VZD7RO
Gostou do artigo? Compartilhe!

Maior consumo de sal pode ser fator de risco ambiental para doenças autoimunes, em artigo da Nature

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Houve um aumento significativo na incidência1 de doenças autoimunes2 na metade do século passado. Embora a base genética subjacente desta classe de doenças tenha sido recentemente elucidada, implicando predominantemente em genes de resposta imunológica, alterações nos fatores ambientais devem finalmente ser dirigidas a este aumento.

A população recentemente identificada de interleucina -17- produtora de células3 T helper CD4+ (células3 TH17) tem um papel central nas doenças autoimunes2. Células3 patogênicas TH17 dependentes de IL-23 demonstraram ser críticas para o desenvolvimento da encefalomielite autoimune4 experimental (EAE), um modelo animal para a esclerose múltipla5, e os fatores de risco genéticos associados à esclerose múltipla5 estão relacionados ao caminho IL-23-TH17. No entanto, pouco se sabe sobre os fatores ambientais que influenciam diretamente as células3 TH17.

O presente trabalho, publicado na revista Nature, mostrou que uma dieta rica em sal (cloreto de sódio ou NaCl) incrementa significativamente a indução de células3 TH17. As células3 TH17 geradas em decorrência de uma dieta rica em cloreto de sódio exibem um fenótipo6 altamente patogênico7 e estável caracterizado pela regulação positiva das citocinas8 pró-inflamatórias GM-CSF, TNF-α e IL-2. Além disso, ratos alimentados com este tipo de dieta desenvolveram uma forma mais grave de EAE, em acordo com o aumento da infiltração de células3 TH17 antígeno9-específicas no sistema nervoso central10 e periférico. Assim, o maior consumo de sal pode representar um fator de risco11 ambiental para o desenvolvimento de doenças autoimunes2, através da indução de células3 patogênicas TH17.

Fonte: Nature, publicação online de 6 de março de 2013

 

NEWS.MED.BR, 2013. Maior consumo de sal pode ser fator de risco ambiental para doenças autoimunes, em artigo da Nature. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/343264/maior-consumo-de-sal-pode-ser-fator-de-risco-ambiental-para-doencas-autoimunes-em-artigo-da-nature.htm>. Acesso em: 15 set. 2019.

Complementos

1 Incidência: Medida da freqüência em que uma doença ocorre. Número de casos novos de uma doença em um certo grupo de pessoas por um certo período de tempo.
2 Autoimunes: 1. Relativo à autoimunidade (estado patológico de um organismo atingido por suas próprias defesas imunitárias). 2. Produzido por autoimunidade. 3. Autoalergia.
3 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
4 Autoimune: 1. Relativo à autoimunidade (estado patológico de um organismo atingido por suas próprias defesas imunitárias). 2. Produzido por autoimunidade. 3. Autoalergia.
5 Esclerose múltipla: Doença degenerativa que afeta o sistema nervoso, produzida pela alteração na camada de mielina. Caracteriza-se por alterações sensitivas e de motilidade que evoluem através do tempo produzindo dano neurológico progressivo.
6 Fenótipo: Características apresentadas por um indivíduo sejam elas morfológicas, fisiológicas ou comportamentais. Também fazem parte do fenótipo as características microscópicas e de natureza bioquímica, que necessitam de testes especiais para a sua identificação, como, por exemplo, o tipo sanguíneo do indivíduo.
7 Patogênico: 1. Relativo a patogenia, patogênese ou patogenesia. 2. Que provoca ou pode provocar, direta ou indiretamente, uma doença.
8 Citocinas: Citoquina ou citocina é a designação genérica de certas substâncias segregadas por células do sistema imunitário que controlam as reações imunes do organismo.
9 Antígeno: 1. Partícula ou molécula capaz de deflagrar a produção de anticorpo específico. 2. Substância que, introduzida no organismo, provoca a formação de anticorpo.
10 Sistema Nervoso Central: Principais órgãos processadores de informação do sistema nervoso, compreendendo cérebro, medula espinhal e meninges.
11 Fator de risco: Qualquer coisa que aumente a chance de uma pessoa desenvolver uma doença.
Gostou do artigo? Compartilhe!