Gostou do artigo? Compartilhe!

Densidade mineral óssea do quadril prediz o risco de câncer de mama na pós-menopausa, independentemente do escore de Gail

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia


O escore de Gail foi comumente usado para estimar o risco de uma mulher ter câncer1 de mama2 em um certo período. A densidade mineral óssea (DMO) também é fator de risco3 significativo para câncer1 de mama2, porém não parece exercer papel no modelo de Gail.

Estudo prospectivo4, realizado por pesquisadores ligados ao Women's Health Initiative e publicado na revista Cancer1, envolveu 9941 mulheres na pós-menopausa5. Usando a DMO basal de quadril e o escore de Gail, investigou-se a DMO do quadril como preditor de risco de câncer1 de mama2 na pós-menopausa5, independentemente do escore de Gail.

Após acompanhamento médio de 8 anos, 327 casos novos de câncer1 de mama2 foram diagnosticados e acompanhados. Em um modelo multivariado de riscos proporcionais de Cox, as razões de risco (IC95%) para novos casos de câncer1 de mama2 foram iguais a 1,35 (IC95% = 1,05 – 1,73) para escore de Gail elevado (> 1,67%) e 1,25 (IC95% = 1,11 – 1,40) para cada unidade de aumento do escore-T de DMO total do quadril. Restringindo-se a análise a mulheres com DMO e escore de Gail acima da mediana, houve aumento do número de casos novos de câncer1 de mama2 com maiores escores de Gail e DMO (P < 0,05).

Os pesquisadores concluíram que a contribuição da DMO à predição da incidência6 de câncer1 de mama2 na pós-menopausa5 na população estudada independe do escore de Gail. Todavia, entre mulheres com aumento do DMO e escore de Gail elevado, parece haver uma interação entre estes dois fatores. Os achados deste estudo sugerem que DMO e escore de Gail podem ser utilizados em conjunto para melhor quantificar o risco de câncer1 de mama2.

Fonte: Breastcancer.org

NEWS.MED.BR, 2008. Densidade mineral óssea do quadril prediz o risco de câncer de mama na pós-menopausa, independentemente do escore de Gail. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/26720/densidade-mineral-ossea-do-quadril-prediz-o-risco-de-cancer-de-mama-na-pos-menopausa-independentemente-do-escore-de-gail.htm>. Acesso em: 22 nov. 2019.

Complementos

1 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
2 Mama: Em humanos, uma das regiões pareadas na porção anterior do TÓRAX. As mamas consistem das GLÂNDULAS MAMÁRIAS, PELE, MÚSCULOS, TECIDO ADIPOSO e os TECIDOS CONJUNTIVOS.
3 Fator de risco: Qualquer coisa que aumente a chance de uma pessoa desenvolver uma doença.
4 Prospectivo: 1. Relativo ao futuro. 2. Suposto, possível; esperado. 3. Relativo à preparação e/ou à previsão do futuro quanto à economia, à tecnologia, ao plano social etc. 4. Em geologia, é relativo à prospecção.
5 Menopausa: Estado fisiológico caracterizado pela interrupção dos ciclos menstruais normais, acompanhada de alterações hormonais em mulheres após os 45 anos.
6 Incidência: Medida da freqüência em que uma doença ocorre. Número de casos novos de uma doença em um certo grupo de pessoas por um certo período de tempo.
Gostou do artigo? Compartilhe!